24/07/2024

PT diz que Lira “compromete liturgia do cargo de presidente da Câmara”

"É inegável a competência e a capacidade do ministro Alexandre Padilha, tanto no atual governo quanto nas inúmeras oportunidades em que serviu aos interesses do povo brasileiro", diz a nota do Diretório Nacional do PT - (crédito: Ed Alves/CB/DA.Press e Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados)

Em nota de defesa ao ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, o Partido dos Trabalhores pontua que postura de Lira “ofende a harmonia entre os Poderes”

O Partido dos Trabalhadores saiu em defesa do ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, nesta sexta-feira (12/4). O petista foi criticado ontem pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Ao ser questionado sobre a votação que manteve a prisão do deputado Chiquinho Brazão (sem partido-RJ), suspeito de ser um dos mandantes do assassinato da veradora Marielle Franco, e sobre um possível enfraquecimento de influência na Casa Baixa, Lira disse que o governo, especialmente o ministro, estavam espalhando mentiras e enfatizou que Padilha é um “incompetente” e um “desafeto pessoal”.

“É inegável a competência e a capacidade do ministro Alexandre Padilha, tanto no atual governo quanto nas inúmeras oportunidades em que serviu aos interesses do povo brasileiro. Ao atacar o ministro Alexandre Padilha, o deputado Arthur Lira compromete a liturgia do cargo de presidente da Câmara Federal e ofende a harmonia entre os Poderes da República”, diz a nota do Diretório Nacional do PT.

O partido subiu o tom e defendeu no comunicado a necessidade de “relações republicanas saudáveis para superar o atual estágio de beligerância provocado por atitudes que desafiam a convivência política e social”.

“O governo do presidente Lula, eleito com 60,3 milhões de votos, tem o compromisso de unir a sociedade para reconstruir o país e promover o desenvolvimento. O PT reafirma seu apoio ao ministro Alexandre Padilha, repudia ataques que agridem a democracia e convoca as lideranças do país a colocarem os interesses do Brasil em primeiro lugar”, finaliza a nota.

O governo vem tentando contornar o mal-estar entre Lira e Padilha desde pelo menos fevereiro. O presidente da Câmara anunciou aos líderes partidários naquele mês que não trataria mais de assuntos importantes com o ministro responsável pela articulação política do governo, como pontuou o Blog da Denise. O Palácio do Planalto escalou o ministro da Casa Civil, Rui Costa, para encabeçar as negociações com o deputado.

Lira, enquanto cumpria agenda em Londrina (PR), foi questionado sobre a votação, na última quarta (10), na Câmara, que manteve a prisão do deputado Chiquinho Brazão (sem partido-RJ), suspeito de ser um dos mandantes do assassinato da veradora Marielle Franco, por 277 votos a 129, com 28 abstenções, e se o resultado teria sido um indicativo da perda de força entra os parlamentares.

“Essa notícia foi vazada do governo e, basicamente, do ministro Padilha, que é um desafeto, além de pessoal, um incompetente. Não existe partidarização. Eu deixei bem claro ontem, a votação foi de cunho individual. Cada deputado é responsável pelo voto que deu. Não tem nada a ver (com influência)”, disse o deputado.

Padilha, por sua vez, respondeu hoje (12) destacando que a relação com o Congresso no último ano foi um “sucesso”. “Sinceramente, não vou descer a esse nível. Sou filho de uma alagoana arretada que sempre disse que, se um não quer, dois não brigam”, disse em coletiva, antes do evento Líderes em Energia, no Rio de Janeiro. 

Tribuna Livre, com informações do Partido dos Trabalhadores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Prouni do 2º semestre: inscrições começam nesta terça
Prouni do 2º semestre: inscrições começaram nesta terça
BNDES lança concurso para analista; salário chega a R$ 20,9 mil
BNDES lança concurso para analista; salário chega a R$ 20,9 mil
Balão arrasta carro, ergue moto e atinge rede elétrica em São Paulo
Balão arrasta carro, ergue moto e atinge rede elétrica em São Paulo
SUS lidera combate ao tabagismo no país
SUS lidera combate ao tabagismo no país
Ministério da Agricultura descarta 3 novos casos da doença de Newcastle no RS
Ministério da Agricultura descarta 3 novos casos da doença de Newcastle no RS
Presos fazem rebelião e causam incêndio em penitenciária de Franco da Rocha (SP)
Presos fazem rebelião e causam incêndio em penitenciária de Franco da Rocha (SP)
Filha de deputado do MT é encontrada morta; suspeita é de feminicídio
Filha de deputado do MT é encontrada morta; suspeita é de feminicídio
Cidade de quilombo de Mãe Bernadete é a 5ª mais violenta do Brasil
Cidade de quilombo de Mãe Bernadete é a 5ª mais violenta do Brasil
Comitiva do governo federal vai até regiões de conflitos indígenas no MS
Comitiva do governo federal vai até regiões de conflitos indígenas no MS
STF se corrige e permite que Jair Bolsonaro e Ramagem mantenham contato
STF se corrige e permite que Jair Bolsonaro e Ramagem mantenham contato 
Homem de 56 anos mata a namorada de 15 anos no interior da Paraíba
Homem de 56 anos mata a namorada de 15 anos no interior da Paraíba
Busto de ex-prefeito é furtado de praça no Triângulo Mineiro
Busto de ex-prefeito é furtado de praça no Triângulo Mineiro

SUS lidera combate ao tabagismo no país

Brasil utiliza, desde 2004, diretrizes para o tratamento da dependência do consumo de tabaco muito similares às divulgadas pela OMS neste mês. Mas ainda há brechas em relação ao cigarro eletrônico, alertam especialistas Com um conjunto de diretrizes para o tratamento do tabagismo estabelecido desde 2004, o Brasil se mostra

Leia mais...

Quem substituirá Biden como candidato do Partido Democrata?

Após anunciar sua desistência da reeleição, Biden apoiou imediatamente Kamala Harris como sua substituta. No entanto, há outros candidatos potenciais. Após semanas de pressão para abandonar a corrida presidencial de 2024, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou neste domingo (21/7) que desistirá de sua campanha de reeleição. Imediatamente

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.