21/06/2024

Em Goiânia, a SSP possui 264 câmeras de segurança instaladas que estão inoperantes desde o ano de 2021.

Foto: Central de monitoramento da SSP
Os dispositivos capazes de prevenir e elucidar defeitos encontram-se com seu sistema desatualizado e não estão conectados à rede de energia.

A Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP/GO), atualmente em Goiânia, conta com 264 câmeras de monitoramento de vídeo já instaladas, com potencial para auxiliar na prevenção e resolução de diversos crimes. No entanto, esses dispositivos encontram-se inoperantes devido a problemas de desatualização do sistema de informação e falta de ligação com a rede elétrica. A ineficácia dessas câmeras, segundo a SSP, não afeta as dimensões do combate à criminalidade, uma afirmação contestada por profissionais do setor.

Informações e imagens recebidas pela equipe de reportagem mostram que todas as 264 câmeras, equipadas com tecnologia speed-drone e visão de 360 graus, estão desligadas. Se passaram em funcionamento, as imagens capturadas por essas câmeras 24 horas por dia foram transmitidas em tempo real para o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), localizado em um prédio adjacente a SSP/GO.

Existem discordâncias sobre quando exatamente as câmeras pararam de funcionar, mas é sabido que as imagens não chegam mais ao CICC desde o início de 2021. Apesar das críticas de profissionais envolvidos na luta contra a criminalidade, a SSP afirma que a ausência das câmeras não tem impactado no aumento dos crimes, muito menos na redução da criminalidade na capital. Em uma declaração, a SSP menciona que está explorando opções para reativar os equipamentos e que atualmente conta com imagens fornecidas pela Prefeitura de Goiânia, que possui 442 câmeras distribuídas pela cidade.

Um delegado da Polícia Civil e um oficial da Polícia Militar, ouvidos pela reportagem do Mais Goiás, criticaram fortemente a inoperância das câmeras de segurança. Eles argumentaram que esses dispositivos poderiam estar prevenindo e solucionando crimes.

“Saber que imagens de câmeras de segurança estão sendo usadas como evidências em julgamentos de diferentes delitos mostra claramente que a ausência de um único equipamento faz falta, imagine 264. Isso sem mencionar a quantidade de crimes ainda sem solução que poderiam ter sido resolvidos se tivéssemos acesso a essas imagens”, enfatizou o delegado.

O oficial da PM apresentou com o colega, afirmando que os equipamentos seriam úteis na prevenção e na resolução de crimes.

“É muito mais do que isso; as câmeras são semelhantes a uma viatura: quando o cidadão vê uma, ele tem a certeza de que será atacado por infrações naquele local. O criminoso, ao saber que o equipamento está funcionando, sabe que será “Facilmente identificado se cometer um crime ali. Se somarmos isso à resolução de crimes, é utópico dizer que as câmeras não fazem falta”, disse o oficial da PM.

A SSP emitiu uma nota oficial declarando que está elaborando um termo de referência para reativar as câmeras pertencentes à SSP, instaladas em Goiânia. Para a licitação, estão conduzindo um estudo técnico para avaliar a necessidade de atualização tecnológica dos equipamentos.

Em um comunicado da SSP, foi mencionado: “Estamos atualmente trabalhando na elaboração do termo de referência para reativar as câmeras pertencentes à SSP e instaladas em Goiânia. Para o processo de licitação, estamos conduzindo uma análise técnica para determinar a necessidade de atualização tecnológica dos Além disso, em colaboração técnica com a Prefeitura de Goiânia, utilizamos dados de 442 câmeras, e prevemos a coleta de imagens de outras 167 câmeras nos próximos 30 dias.”

Tribuna Livre, com informações da SSP/GO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Equatorial Goiás alerta importância do registro de falta de energia
Equatorial Goiás alerta importância do registro de falta de energia
Governo prepara estratégia para proteger Araguaia da pesca ilegal e do lixo
Governo prepara estratégia para proteger Araguaia da pesca ilegal e do lixo
Preço de produtos típicos de festa junina varia até 213% entre lojas de Goiânia
Preço de produtos típicos de festa junina varia até 213% entre lojas de Goiânia
PF deflagra nova fase de operação contra ‘rota caipira’ do tráfico, que passa por Goiás
PF deflagra nova fase de operação contra ‘rota caipira’ do tráfico, que passa por Goiás
Homem pega carro após briga familiar, fura dois bloqueios da PRF em Goiás e é preso
Homem pega carro após briga familiar, fura dois bloqueios da PRF em Goiás e é preso
Caiado inaugura Hospital de Águas Lindas de Goiás e população já recebe atendimento
Caiado inaugura Hospital de Águas Lindas de Goiás e população já recebe atendimento
Carimbos encontrados com homem preso em Goiânia eram de psiquiatras e neurologistas
Carimbos encontrados com homem preso em Goiânia eram de psiquiatras e neurologistas
TJ-GO anula processo contra médico condenado por racismo após publicar vídeo de homem negro acorrentado
TJ-GO anula processo contra médico condenado por racismo após publicar vídeo de homem negro acorrentado
Justiça expede mandado de prisão contra Maurício Sampaio
Justiça expede mandado de prisão contra Maurício Sampaio
Falso sequestro no setor Jaó: polícia prende um dos envolvidos
Falso sequestro no setor Jaó: polícia prende um dos envolvidos
Grupo Equatorial Energia prorroga campanha em parceria com a CUFA para arrecadar R$ 1 milhão para o RS
Grupo Equatorial Energia prorroga campanha em parceria com a CUFA para arrecadar R$ 1 milhão para o RS
Após 29 anos de espera começa a construção de hospital em Novo Gama
Após 29 anos de espera começa a construção de hospital em Novo Gama

Leilão de arroz: presidente da Comissão de Agricultura fala em fraude

Ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, prestou esclarecimentos à Comissão na Câmara sobre leilão para compra de arroz feito pelo governo O presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES), chamou o leilão de arroz realizado pelo governo federal de “esquema fraudulento”. O

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.