23/06/2024

Índia: o que pode estar por trás do desempenho ‘frustrante’ de Narendra Modi em eleição

Apoiadores do Partido Bharatiya Janata (BJP) comemoram do lado de fora da sede do BJP, no dia dos resultados das eleições gerais, em Nova Delhi - (crédito: Reuters)

Os nossos especialistas na Índia opinam sobre um resultado que poucos esperavam e o que isso poderá significar para o futuro.

Quando Narendra Modi definiu para si mesmo como meta uma vitória “esmagadora” — 400 dos 543 assentos no Parlamento para a sua aliança — poucos desconfiaram de tamanha ambição.

Afinal de contas, o primeiro-ministro indiano e o BJP (Partido do Povo Indiano) têm sido uma força imparável desde que chegaram ao poder, há uma década.

Caso a pretensão do premiê se concretizasse, sua coalizão obteria assentos suficientes para compor uma maioria de dois terços do Parlamento — e, com isso, o poder de aprovar alterações na Constituição.

Mas embora Modi e a sua aliança estejam a caminho de obter a maioria, não é exatamente a vitória arrasadora que ele e os seus aliados imaginaram quando a contagem começou na manhã desta terça-feira (4/6).

Segundo projeções sobre os resultados preliminares até o momento, o partido de Modi e seus aliados devem conquistar cerca de 290 das cadeiras no Legislativo, com a oposição tendo crescido e chegando a cerca de 230.

A relativa frustração para Modi se completa com a projeção de que seu próprio partido, o BJP, não deve alcançar os 272 assentos necessários para uma maioria. Pela primeira vez desde que chegou ao poder, o premiê dependerá de alianças para conseguir fazer avançar sua agenda no Legislativo.

Pelo X (antigo Twitter), Modi reivindicou sua vitória. “Eu me curvo ao povo por essa demonstração de apreço e prometo que continuarei com o bom trabalho feito na última década para cumprir as vontades do povo”, afirmou.

A Índia é o país mais populoso do mundo, com 1,4 mil milhões de habitantes, e 969 milhões deles estavam aptos a votar nas eleições deste ano – aproximadamente uma pessoa em cada oito da população mundial.

Os eleitores devem ser cidadãos indianos, ter 18 anos ou mais e estar inscritos no registro eleitoral. Eles também precisam de títulos de eleitor válidos.

Abaixo, os correspondentes da BBC na Índia expõem a sua opinião sobre a razão pela qual os resultados não parecem ser exatamente os que Modi esperava — e o que isso poderá significar para o futuro da maior democracia do mundo.

Tribuna Livre, com informações da BBC News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Comandante morre em voo e copiloto precisa fazer pouso de emergência
Comandante morre em voo e copiloto precisa fazer pouso de emergência
"Casa mais triste do mundo" está à venda por R$ 35 milhões
"Casa mais triste do mundo" está à venda por R$ 35 milhões
Por que Vietnã desafia os EUA para receber Putin
Por que Vietnã desafia os EUA para receber Putin
Como mudanças climáticas aumentaram em 35 vezes chance de ondas de calor nos EUA
Como mudanças climáticas aumentaram em 35 vezes chance de ondas de calor nos EUA
O 'inquietante' pacto de proteção mútua entre Rússia e Coreia do Norte
O 'inquietante' pacto de proteção mútua entre Rússia e Coreia do Norte
Como família mais rica do Reino Unido foi parar no banco dos réus por tráfico de pessoas
Como família mais rica do Reino Unido foi parar no banco dos réus por tráfico de pessoas
Faixa de Gaza: Netanyahu reage a racha e dissolve o gabinete de guerra
Faixa de Gaza: Netanyahu reage a racha e dissolve o gabinete de guerra
Quais as intenções de Putin em visita a Kim Jong Un, na Coreia do Norte
Quais as intenções de Putin em visita a Kim Jong Un, na Coreia do Norte
Cúpula de Zelensky pode indicar possível divisão global
Cúpula de Zelensky pode indicar possível divisão global
Tiroteio em parque aquático deixa 9 pessoas feridas nos EUA
Tiroteio em parque aquático deixa 9 pessoas feridas nos EUA
Líderes do G7 liberam juros de ativos russos para ajudar a Ucrânia
Líderes do G7 liberam juros de ativos russos para ajudar a Ucrânia
Mundo bate recorde de refugiados com conflitos no Sudão e em Gaza
Mundo bate recorde de refugiados com conflitos no Sudão e em Gaza

Brasília sediará Congresso Internacional Cidades Lixo Zero

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) se une a especialistas globais para promover práticas sustentáveis e políticas de lixo zero Entre 25 e 27 de junho, Brasília será o palco da terceira edição do Congresso Internacional Cidades Lixo Zero. O evento, que será realizado no Museu Nacional da República, conta

Leia mais...

Mais de 1,5 milhão de pessoas atendidas pelos programas sociais do GDF

Do Cartão Prato Cheio ao Cartão Gás, passando pela Política de Assistência Estudantil, benefícios geraram, desde 2019, investimento de R$ 1,9 bilhão, beneficiando famílias em situação de vulnerabilidade social e impulsionando a economia Investir em pessoas e no desenvolvimento delas é uma ação perene do Governo do Distrito Federal (GDF).

Leia mais...

STF retoma julgamento sobre atendimento de pessoas trans no SUS

Sessão virtual começou hoje e vai até 28 de junho. O Supremo Tribunal Federal (STF) (foto) retomou nesta sexta-feira (21), em Brasília, a discussão sobre o atendimento de pessoas transexuais no Sistema Único de Saúde (SUS).  A Corte julga em plenário virtual a liminar proferida em 2021 pelo ministro Gilmar

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.