19/06/2024

Justiça torna fisiculturista réu por morte da esposa, em Aparecida de Goiânia

Justiça torna fisiculturista réu por morte da esposa, em Aparecida de Goiânia (Foto: Reprodução)

Ministério Público denunciou Igor por feminicídio

A Justiça aceitou denúncia e tornou Igor Porto réu, nesta quinta (30), pela morte da esposa, Marcela Luise de Souza, em Aparecida de Goiânia. A investigação foi concluída pela Polícia Civil na última sexta-feira (24), ocasião em que ele foi indiciado por feminicídio.

Marcela teve múltiplas faturas pelo corpo. Ela morreu dez dias após ser internada em estado gravíssimo em um hospital de Aparecida em decorrência de traumatismo craniano.

A decisão é do juiz Leonardo Fleury, que acatou denúncia do Ministério Público (MPGO). O órgão afirmou que Igor cometeu o crime por meio cruel, que impossibilitou a defesa da vítima. Além disso, apontou feminicídio, pois, segundo o MP, o crime contra a companheira teria ocorrido por razões da condição de sexo feminino.

Em nota, a defesa do acusado disse que não se surpreendeu com a decisão da Justiça em acatar a denúncia. Afirmou, ainda, que acredita na instrução criminal e que demonstrará que os fatos não ocorreram conforme narrados pela acusação.

Caso

Marcela foi internada em 10 de maio em um hospital particular de Aparecida de Goiânia, onde foi levada pelo próprio companheiro, e morreu dez dias depois, em decorrência de várias agressões. Quando chegou na unidade, o fisiculturista Igor Porto Galvão, de 31 anos, afirmou que a esposa tinha se machucado após cair com a cabeça no chão, enquanto limpava a casa.

Os médicos que a atenderam, porém, decidiram acionar a polícia após constatarem que a mulher tinha vários hematomas não condizentes com uma queda, como traumatismo craniano dos dois lados da cabeça e na base do cérebro, além de fraturas na clavícula e em oito costelas.

Com as provas em mãos, a Polícia Civil solicitou e a justiça decretou a prisão temporária do fisiculturista, que foi preso alguns dias depois da internação da mulher. Durante audiência de custódia, Igor Porto Galvão teve sua prisão transformada em preventiva.

Feminicídio consumado

Após a morte da mulher de 31 anos em 20 de maio, que teria sido agredida pelo marido, a delegada Bruna Coelho antecipou que ele responderá por feminicídio consumado. No dia 24 de maio, o inquérito foi apresentado.

“A defesa do investigado Igor Porto Galvão lamenta profundamente a morte de Marcela Luise, e continuará pronunciando apenas com relação às investigações”, disse após a confirmação do óbito. Já sobre a detenção do suspeito, que também é nutricionista, eles dizem que, no ponto de vista da defesa, “não estão presentes os requisitos da prisão preventiva, ou seja, garantia da ordem pública, garantia da instrução criminal ou assegurar a aplicação penal”.

O advogado Thiago Marçal reforça que o cliente possui profissão licita (é nutricionista e educador físico), tem endereço fixo, é primário e em momento algum existe algo no processo que ele interferiu no bom andamento da investigação.

“Pelo contrário, a Polícia Civil esteve em sua residência fora de horário, a fim de fazer perícia, e ele autorizou. Perícia essa que teve como resultado inconclusiva. Importante salientar que o colega advogado, que estava acompanhando o Igor, já havia ido à delegacia e o colocado à disposição da autoridade policial. Até o momento, o Igor não foi ouvido. A defesa vai entrar com os pedidos cabíveis a fim de que a prisão preventiva seja substituída por medidas cautelares diferentes do cárcere.”

Tribuna Livre, com informações do Ministério Público (MPGO).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
PF deflagra nova fase de operação contra ‘rota caipira’ do tráfico, que passa por Goiás
PF deflagra nova fase de operação contra ‘rota caipira’ do tráfico, que passa por Goiás
Homem pega carro após briga familiar, fura dois bloqueios da PRF em Goiás e é preso
Homem pega carro após briga familiar, fura dois bloqueios da PRF em Goiás e é preso
Caiado inaugura Hospital de Águas Lindas de Goiás e população já recebe atendimento
Caiado inaugura Hospital de Águas Lindas de Goiás e população já recebe atendimento
Carimbos encontrados com homem preso em Goiânia eram de psiquiatras e neurologistas
Carimbos encontrados com homem preso em Goiânia eram de psiquiatras e neurologistas
TJ-GO anula processo contra médico condenado por racismo após publicar vídeo de homem negro acorrentado
TJ-GO anula processo contra médico condenado por racismo após publicar vídeo de homem negro acorrentado
Justiça expede mandado de prisão contra Maurício Sampaio
Justiça expede mandado de prisão contra Maurício Sampaio
Falso sequestro no setor Jaó: polícia prende um dos envolvidos
Falso sequestro no setor Jaó: polícia prende um dos envolvidos
Grupo Equatorial Energia prorroga campanha em parceria com a CUFA para arrecadar R$ 1 milhão para o RS
Grupo Equatorial Energia prorroga campanha em parceria com a CUFA para arrecadar R$ 1 milhão para o RS
Após 29 anos de espera começa a construção de hospital em Novo Gama
Após 29 anos de espera começa a construção de hospital em Novo Gama
Grupo que enganou locadoras, concessionária e compradores de veículos fez ao menos 12 vítimas
Grupo que enganou locadoras, concessionária e compradores de veículos fez ao menos 12 vítimas
Juíza dá sermão em motorista de Mercedes que matou vigilante: “agride a sociedade”
Juíza dá sermão em motorista de Mercedes que matou vigilante: “agride a sociedade”
Garota morta pelo namorado e jogada em cisterna teve seios cortados, diz polícia
Garota morta pelo namorado e jogada em cisterna teve seios cortados, diz polícia

Defesa Civil do RS divulga balanço após chuvas recentes

No total, entre sexta-feira e hoje (18/6), 22 municípios gaúchos reportaram danos em razão de alagamentos no estado Entre sexta-feira passada e hoje (18/6), 22 municípios gaúchos enfrentaram alagamentos, inundações e deslizamentos de terra, conforme relatório da Defesa Civil estadual. São Luiz Gonzaga foi uma das cidades mais afetadas, com

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.