22/07/2024

Operação Verde Vivo intensifica prevenção e combate aos incêndios florestais

Apresentação da nova fase da Operação Verde Vivo, que vai atuar contra incêndios florestais, foi feita nesta quinta (20), na Praça do Buriti | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Com edições anuais, a ação reforça o trabalho ambiental durante o período de estiagem no DF, visando a uma resposta mais rápida às ocorrências devido às condições climáticas da seca

Na quinta-feira (20) o inverno teve início no hemisfério sul. No Distrito Federal, a chegada da estação é marcada por temperaturas mais frias, clima seco e estiagem. Para preservar o Cerrado em um período em que acontecem mais situações de incêndios florestais, a Operação Verde Vivo (OPVV) 2024 entrou em uma nova fase, em que os trabalhos são intensificados. A nova etapa foi apresentada em solenidade durante a tarde na Praça do Buriti, em frente ao Palácio do Buriti.

“Essa operação já vem acontecendo, só que mais na parte preventiva. Agora que está aumentando a seca e serão intensificadas as queimadas, a gente vai ter que trabalhar de forma mais atuante no combate em si. Nessa fase nós vamos nos colocar à disposição do combate ao incêndio florestal de forma que a gente tenha o mínimo de dano possível à natureza”, explicou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), Sandro Gomes. Nos períodos mais críticos, os bombeiros chegam a receber 300 ocorrências por dia.

Coordenada pelo CBMDF desde 1999, a operação terá o reforço das ações da corporação no sentido de conscientizar, prevenir e combater as queimadas florestais, visando à proteção do meio ambiente, dos animais e da população. Participam 500 bombeiros, 27 caminhonetes, 24 caminhões-tanque, 22 caminhões de transporte da tropa, dois aviões e dois helicópteros, além de instituições parceiras. Outra medida foi a convocação de 150 brigadistas do Instituto Brasília Ambiental.

“As nossas atividades começaram no mês de março com a conscientização da população e aproximação dos órgãos do Distrito Federal que trabalham com a preservação do meio ambiente. Nesse momento, está se iniciando o período mais crítico de estiagem e estaremos com força máxima”, revelou o comandante do Grupamento de Proteção Ambiental da CBMDF, tenente coronel Daniel Saraiva. “Aqui vale destacar a participação do cidadão que é a nossa maior fonte de informação. Além disso, fazemos o monitoramento via satélite e as rondas nas aeronaves no período mais crítico, às 10h e às 13h”, acrescentou.

Para poder contar com 500 militares na operação, o Corpo de Bombeiros capacitou a categoria com curso de formação especializada de oito semanas e requalificou bombeiros que já tinham especialização em incêndio florestal. Além disso, a corporação conta com novas ferramentas de combate e empregará mais viaturas para transporte de água durante toda a operação.

Emergência ambiental

“A Operação Verde Vivo é fundamental para que a gente faça a prevenção e o combate aos incêndios florestais no DF. Os Bombeiros são grandes parceiros do Ppcif”, destacou o secretário de Meio Ambiente e Proteção Animal (Sema), Gutemberg Gomes. “O DF já sofre com as emergências climáticas e com os efeitos da La Niña [fenômeno natural oposto ao El Niño que gera mudanças significativas nos padrões de precipitação], então a perspectiva é de termos um tempo mais seco, o que propicia mais incêndios”, completa.

O titular da pasta disse que, por isso, a Sema faz blitzes educativas e o monitoramento de locais de risco nas áreas rurais. Gutemberg Gomes também lembrou que o governador Ibaneis Rocha prorrogou este ano o decreto de emergência ambiental no Distrito Federal o que possibilitou a preparação dos órgãos que compõem o Sistema Distrital de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais que executa o Plano de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais do Distrito Federal (Ppcif) para otimizar recursos humanos e materiais em relação às queimadas.

Encabeçado pela Sema, o grupo conta com o Jardim Botânico de Brasília (JBB), o Instituto Brasília Ambiental, a Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros Militar, a Polícia Militar, a Secretaria de Saúde (SES), a Fundação Jardim Zoológico de Brasília, a Companhia Urbanizadora Nova Capital (Novacap), a Companhia Ambiental de Saneamento do Distrito Federal (Caesb), o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Seagri), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF), Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) e administrações regionais, além do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), da Universidade de Brasília (UnB), da Marinha, da Aeronáutica e do Exército.

Conscientização da população

Apesar do clima do Distrito Federal ser propício, a ação humana é responsável por 90% dos incêndios florestais. As principais causas são queimas de plantios, pastagens e de lixo, atos de vandalismo, fogueiras e acidental. Por isso, a corporação orienta que a população evite queimadas e em caso de necessidade ou focos de incêndio entre em contato pelo 193.

“Sabemos que esse período da seca é crítico e normalmente os bombeiros conseguem atuar rapidamente debelando todos os incêndios, mas a preocupação é para que os incêndios não ocorram. Nesse ponto pedimos auxílio da imprensa e da população evitando as queimadas, principalmente nas áreas rurais próximas de matas e parques. A responsabilidade também é nossa como cidadãos”, apontou o secretário-executivo de Segurança Pública, Alexandre Patury.

Tribuna Livre, com informações do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Esforço conjunto do GDF e de voluntários ajuda a transformar a Lagoa dos Patos, no Parque da Cidade
Esforço conjunto do GDF e de voluntários ajuda a transformar a Lagoa dos Patos, no Parque da Cidade
Brasília lidera ranking de cidade com maior produção de energia solar do país
Brasília lidera ranking de cidade com maior produção de energia solar do país
Rubéola: vacinação é medida principal para evitar retorno da doença
Rubéola: vacinação é medida principal para evitar retorno da doença
Projeto promoverá ações de apoio à maternidade atípica no Distrito Federal
Projeto promoverá ações de apoio à maternidade atípica no Distrito Federal
Abrigo e acesso a programas do governo: GDF acolhe população em situação de rua em Taguatinga
Abrigo e acesso a programas do governo: GDF acolhe população em situação de rua em Taguatinga
De Brasília a Paris: DF terá 16 representantes nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos
De Brasília a Paris: DF terá 16 representantes nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos
Novo acesso do Sudoeste ao Parque da Cidade começa a ser construído
Novo acesso do Sudoeste ao Parque da Cidade começa a ser construído
Novas câmeras inteligentes regulam abertura de semáforos em locais movimentados do DF
Novas câmeras inteligentes regulam abertura de semáforos em locais movimentados do DF
Equipes do GDF promovem acolhimento de pessoas em situação de rua em Taguatinga
Equipes do GDF promovem acolhimento de pessoas em situação de rua em Taguatinga
Ação de acolhimento da população em situação de rua continua nesta quinta (18) em Taguatinga
Ação de acolhimento da população em situação de rua continua nesta quinta (18) em Taguatinga
Investimento de R$ 2 milhões leva acessibilidade às calçadas da ADE de Samambaia
Investimento de R$ 2 milhões leva acessibilidade às calçadas da ADE de Samambaia
Inscrições para a 10ª edição do Casamento Comunitário vão até 23 de agosto
Inscrições para a 10ª edição do Casamento Comunitário vão até 23 de agosto

Apagão global cibernético afeta bancos e aeroportos em todo mundo

Um apagão cibernético está causando atrasos em voos, impactando os serviços bancários e de comunicação globalmente nessa sexta-feira Na manhã desta sexta-feira (19/7) diversos países registraram problemas técnicos que afetaram operações de companhias aéreas internacionais, empresas ferroviárias e do setor de telecomunicações, entre outros. Segundo a Administração Federal de Aviação

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.