17/04/2024

PMs presos no caso Fábio Escobar foram investigados por participação em grupo de extermínio

Fábio Alves Escobar Cavalcante, que tinha 38 anos (Foto: Reprodução)

Crime aconteceu em 2021, em Anápolis, na região central de Goiás

Policiais militares suspeitos de participação na morte do empresário Fábio Escobar já foram investigados por integrarem um grupo de extermínio. São eles: Welton Silva Vieiga, Thiago Marcelino Machado Érick Pereira da Silva. Na semana passada, o Ministério Público de Goiás (MPGO) denunciou o assessor da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Jorge Caiado, pela morte.

O crime aconteceu em 2021, em Anápolis, na região central de Goiás. Na ocasião, Fábio foi assassinado com quatro tiros em uma emboscada. Ele se deslocou de táxi para um bairro de Anápolis com proposta de negociar uma lavanderia, mas acabou morto por um homem que estava em um veículo Fiat Uno azul.

As informações obtidas pela TV Anhanguera apontam que Welton Silva Vieiga, Thiago Marcelino Machado Érick Pereira da Silva teriam participação na morte do empresário. Os três já foram investigados pela Operação Malavita, deflagrada em 2014, que apurou a atividade de grupos de extermínio em Goiás.

Na época, o Ministério Público denunciou Welton da Silva Vieiga por organização criminosa e extorsão. Durante as investigações sobre o caso Escobar, o endereço de Welton aparece como localização de um celular utilizado para fazer a ligação que atraiu o empresário para a emboscada.

Já Thiago Marcelino Machado foi denunciado pelo Ministério Público em 2015 por homicídio qualificado (cinco vezes), tentativa de homicídio, ocultação de cadáver, organização criminosa, extorsão (duas vezes) e roubo. No caso Escobar, ele teria repassado o celular para Welton e foi preso por participar da morte de seis pessoas ligadas à dona do aparelho, por possível queima de arquivo.

Erick Pereira da Silva foi denunciado pelo MP na Operação Malavita por organização criminosa, roubo, homicídio qualificado (duas vezes) e ocultação de cadáver. O policial militar teria habilitado o chip do celular furtado para atrair o empresário para a emboscada.

Caso Escobar

Pablo Escobar teria sido morto após denúncias feitas por ele de corrupção em Anápolis. Desde as acusações, que recaíam principalmente sob Cacai Toledo, ele passou a ser ameaçado de morte. Um coronel da Polícia Militar de Goiás chegou a denunciar que foi procurado pelo político para conversar sobre Escobar e avisado de que a única forma de resolver o problema seria a morte do empresário.

Tribuna Livre, com informações do Ministério Público de Goiás

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Professores de pelo menos 18 universidades federais no Brasil entram em greve; UFG continua a funcionar
Professores de pelo menos 18 universidades federais no Brasil entram em greve; UFG continua a funcionar
PRF acredita que menino de 4 anos resgatado na BR-153 tinha acabado de fugir de casa
PRF acredita que menino de 4 anos resgatado na BR-153 tinha acabado de fugir de casa
Rodrigo Pacheco, seus acertos, omissões e intromissões
Rodrigo Pacheco, seus acertos, omissões e intromissões.
Tio da dupla Matheus e Kauan morre em acidente na GO-156; sertanejo lamenta
Tio da dupla Matheus e Kauan morre em acidente na GO-156; sertanejo lamenta
Moradores de cidades vizinhas reclamam das dificuldades para ir e vir do DF
Moradores de cidades vizinhas reclamam das dificuldades para ir e vir do DF
Goiás registra mais de 3 milhões de raios nos primeiros três meses do ano
Goiás registra mais de 3 milhões de raios nos primeiros três meses do ano 
Guerra, Rosa e Goyá são diplomados vereadores de Goiânia: “Prazer em estar de volta”
Guerra, Rosa e Goyá são diplomados vereadores de Goiânia: “Prazer em estar de volta”
PM faz mega operação na região dos motéis em Aparecida de Goiânia
PM faz mega operação na região dos motéis em Aparecida de Goiânia
IBGE: Goiás é o quarto maior produtor de grãos do País
IBGE: Goiás é o quarto maior produtor de grãos do País
Bombeiros atuam na contenção de vazamento de etanol, em Goiânia
Bombeiros atuam na contenção de vazamento de etanol, em Goiânia
Eleições 2024: MDB pode fazer pesquisas para escolha de vice para disputa em Goiânia
Eleições 2024: MDB pode fazer pesquisas para escolha de vice para disputa em Goiânia
Casal é preso com mais de 1 mil pacotes de cigarros contrabandeados do Paraguai, em Goiás
Casal é preso com mais de 1 mil pacotes de cigarros contrabandeados do Paraguai, em Goiás

Ceilândia ganha mais uma tenda para pacientes com suspeita de dengue

A partir desta terça (16), estrutura de acolhimento irá atender diariamente, das 7h às 19h, ofertando triagem, consultórios, farmácias e sala de hidratação Ceilândia recebe, nesta terça-feira (16), mais uma tenda de acolhimento a pacientes com dengue. A estrutura, localizada no estacionamento do Hospital Regional de Ceilândia (HRC), realizará atendimentos

Leia mais...

Licitação do viaduto de acesso a Planaltina tem data marcada

Propostas serão entregues eletronicamente no dia 15 de julho; com investimento de R$ 65,6 milhões, obra viária vai beneficiar cerca de 90 mil motoristas, além dos ciclistas que trafegam pela região O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) publicou nesta segunda-feira (15), no Diário Oficial do Distrito

Leia mais...

Rodrigo Pacheco, seus acertos, omissões e intromissões.

Com mais desacertos do que acertos, as pessoas de bem procuram entender aonde Pacheco quer chegar. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, pressionado tanto por Senadores quanto deputados, se viu obrigado a se manifestar  uma continuada tendência do Supremo Tribunal Federal (STF) em usurpar as atribuições dos parlamentares. A Pressão

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.