21/06/2024

Compreenda a iniciativa de concessão da Rodoviária do Plano Piloto.

Com a gestão da rodoviária pelo governo, as soluções para as questões sociais são mais demoradas, e as obras passam por tramitação mais lenta devido à necessidade de contratos específicos | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Em análise na Câmara Legislativa, a proposta de lei do Poder Executivo busca aprimorar o modelo de operação do espaço público frequentado por 650 mil pessoas diariamente.

Com o intuito de aprimorar as condições do Complexo da Rodoviária do Plano Piloto, frequentado por 650 mil pessoas diariamente, o Governo do Distrito Federal (GDF) propôs a concessão da gestão do espaço público por meio de uma parceria público-privada (PPP). O Projeto de Lei nº 2260/2021 autoriza a prestação do serviço, abrangendo reforma, recuperação, ampliação, gestão, operação e exploração da Rodoviária do Plano Piloto e da Galeria dos Estados ao longo de 20 anos.

Esta proposta do Executivo passou pela análise do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), encontrando-se agora em tramitação na Câmara Legislativa (CLDF). Em 5 de dezembro, foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e encaminhada para apreciação pelos parlamentares.

Para esclarecer dúvidas acerca do projeto, a Agência Brasília elaborou perguntas e respostas sobre o tema, ressalvando que ajustes podem ocorrer durante o debate na CLDF antes da aprovação.

A Rodoviária do Plano Piloto será privatizada? Não. O governo propõe a concessão da gestão do complexo da Rodoviária do Plano Piloto, abrangendo recuperação, modernização, conservação e exploração, por um período de 20 anos. Todas as obras, serviços e ações da concessionária passarão por análise e autorização prévias dos órgãos competentes do GDF, com fiscalização da Semob.

Qual a vantagem de conceder a Rodoviária do Plano Piloto ao setor privado? O objetivo é proporcionar maior eficiência, dinamismo e segurança às cerca de 650 mil pessoas que transitam diariamente pelo local. A gestão privada permite soluções mais ágeis para questões sociais e uma tramitação mais rápida de obras, contribuindo para a preservação contínua do espaço, vital para os modais de transporte público do DF.

Quais são as principais melhorias propostas pelo projeto de concessão? Os investimentos serão imediatos, abrangendo a modernização do espaço, reorganização das lojas, reforma das baias para ônibus e criação do terminal e baias do BRT. A Rodoviária terá um ambiente adequado e seguro para passageiros e usuários do terminal.

Haverá algum custo a mais para a população? As passagens de ônibus irão aumentar devido à concessão? Não haverá custo adicional para os usuários. O governo utiliza a tarifa técnica, subsidiando o custo do sistema. Caso haja revisão devido à taxa de acostagem a ser paga às empresas de ônibus pela futura concessionária, a modulação da tarifa técnica será ajustada, evitando aumento da passagem para os usuários.

O DF vai pagar pela tarifa de acostagem dos ônibus do DF e do Entorno? Atualmente, as empresas de ônibus não pagam tarifa de acostagem ao GDF. Com a concessão, a taxa será cobrada, sendo responsabilidade das empresas efetuarem o pagamento. O governo e as empresas poderão negociar a forma de pagamento, mas o projeto de concessão não aborda essa negociação. As empresas do Entorno também serão obrigadas a pagar a tarifa de acostagem, sem assumir custos pelo governo do DF.

Os lojistas da rodoviária perderão as permissões atuais? Todos os permissionários terão prioridade para permanecer nos locais que ocupam, mantendo a mesma atividade e sem pagamento de taxas.

A concessão pode afetar também o acesso das pessoas à rodoviária? A concessão não limitará a liberdade de ir e vir dos cidadãos. Pelo contrário, haverá uma reorganização para tornar o deslocamento mais tranquilo, seguro e acessível, especialmente para pessoas com necessidades especiais e ciclistas.

A concessão contempla os estacionamentos ao redor da rodoviária? Por que os estacionamentos passarão a ser cobrados? Os estacionamentos do Setor de Diversões Norte fazem parte do projeto, sendo os superiores e inferiores próximos ao Conjunto Nacional e ao Conic. Eles se tornarão pagos, com toda a receita revertida para a manutenção e modernização da rodoviária. Além disso, a outorga paga ao governo será destinada à melhoria do transporte público coletivo do DF.

O Metrô-DF integra o projeto? O Metrô-DF e suas estações não fazem parte da concessão.

Por que a Galeria do Estados foi incluída no projeto? A Galeria dos Estados foi incorporada para administrar as melhorias feitas pelo GDF nos últimos anos. O controle abrangerá apenas a área de comércios e lojas, mantendo as praças abertas para manifestações populares e culturais.

Houve algum tipo de consulta à população sobre o projeto? Sim. Foi realizado um período de consulta e audiência pública pela Semob, recebendo contribuições que foram analisadas e aproveitadas para aprimorar o projeto. Além disso, o processo foi analisado e aprovado pelo TCDF, Seduh, Iphan e Conplan.

Durante os 20 anos, quem fará a fiscalização da concessão? Um certificador avaliará a empresa concessionária e prestará contas ao GDF dentro do processo. Além disso, a fiscalização e controle das garantias previstas na parceria público-privada ficarão a cargo do GDF, por meio da Semob.

Tribuna Livre, com informações da Agência Brasília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Frota do BRT Sul é renovada com dez novos ônibus articulados
Frota do BRT Sul é renovada com dez novos ônibus articulados
Governador visita trecho da obra da Epig onde terá novo viaduto e estação do BRT
Governador visita trecho da obra da Epig onde terá novo viaduto e estação do BRT
GDF convoca mais 100 enfermeiros para a rede pública de saúde
GDF convoca mais 100 enfermeiros para a rede pública de saúde
Ação contra o Frio: GDF inaugura abrigo no Gama para pessoas em situação de rua
Ação contra o Frio: GDF inaugura abrigo no Gama para pessoas em situação de rua
Brasília é a segunda capital mais segura do país, aponta Atlas da Violência 2024
Brasília é a segunda capital mais segura do país, aponta Atlas da Violência 2024
Núcleo da Unidade de Internação de Santa Maria disputa prêmio de Melhor Escola do Mundo
Núcleo da Unidade de Internação de Santa Maria disputa prêmio de Melhor Escola do Mundo
UPAs atenderam quase meio milhão de pessoas nos cinco primeiros meses de 2024
UPAs atenderam quase meio milhão de pessoas nos cinco primeiros meses de 2024
Abrigo no Plano Piloto protege 80 pessoas em situação de rua do frio
Abrigo no Plano Piloto protege 80 pessoas em situação de rua do frio
QualificaDF Móvel abre inscrições para capacitação profissional em 4 cidades
QualificaDF Móvel abre inscrições para capacitação profissional em 4 cidades
Inscrições para quase 6 mil vagas em cursos técnicos abrem nesta quinta-feira (20)
Inscrições para quase 6 mil vagas em cursos técnicos abrem nesta quinta-feira (20)
Caesb investe R$ 3,7 milhões em energia limpa e reduz custos operacionais
Caesb investe R$ 3,7 milhões em energia limpa e reduz custos operacionais
Mais de 150 produtores rurais apresentam cartões de vacina de rebanhos contra raiva
Mais de 150 produtores rurais apresentam cartões de vacina de rebanhos contra raiva

Por que Vietnã desafia os EUA para receber Putin

A viagem de Putin ao Vietnã está sendo interpretada como uma demonstração do apoio que a Rússia ainda possui na região. Os líderes do Vietnã e da Rússia disseram nesta quinta-feira (20/6) que querem reforçar os laços entre os países em uma reunião na capital vietnamita, Hanói. O presidente do

Leia mais...

Marcos do Val e Gilvan da Federal batem boca em aeroporto

Episódio ocorre logo depois que os políticos protagonizaram uma discussão na CCJ do Senado Federal O senador Marcos do Val (Podemos-ES) e o deputado Gilvan da Federal (PL-ES) discutiram, na manhã desta quinta-feira (20/6), no Aeroporto de Vitória Eurico de Aguiar Salles, no Espírito Santo. A relação entre os parlamentares

Leia mais...

Chrystian receberia transplante de rim da esposa no final do ano

Chrystian sofria de uma condição genética chamada rim policístico O cantor Chrystian, que faleceu aos 67 anos na última quarta-feira (19), estava se preparando para um transplante de rim no final deste ano, com sua esposa Key Vieira sendo a doadora. Chrystian sofria de uma condição genética chamada rim policístico,

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.