23/06/2024

DF está há quatro anos livre do sarampo

Esquemas de vacinação contra o sarampo começam com as crianças a partir de um ano, mas também incluem adultos de até 59 anos | Foto: Arquivo/Agência Saúde-DF

Brasil completou dois anos sem a infecção. Vacinação foi fundamental para eliminar a doença, mas é necessário manter a adesão em alta

Unidades básicas de saúde do Distrito Federal e no restante do país contam com vacinas contra o sarampo para imunizar desde bebês a partir de um ano de idade até adultos com 59 anos. O resultado desse esforço é que o Brasil atingiu nesta semana a marca de dois anos livre da doença. No Distrito Federal, o último caso foi registrado em fevereiro de 2020, há mais de quatro anos.

“A eliminação do sarampo, que era uma das principais causas de mortalidade e morbidade infantil antes da introdução das vacinas de maneira ampla, é consequência direta do tremendo sucesso das campanhas de vacinação”, comemora o assessor de mobilização institucional e social para a prevenção de endemias da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), Victor Bertollo Gomes Porto. No DF, são mais de 100 salas de vacinação com atendimento de segunda a sexta-feira.

Nem sempre foi assim. De acordo com o Ministério da Saúde, em 1990, o Brasil registrou 61.471 casos de sarampo, com 478 mortes, sendo 19 no Distrito Federal, onde foram confirmados 4.372 casos naquele ano. Apesar de a vacina ser aplicada no país desde 1967, só em 1992 foi feita a primeira campanha nacional de vacinação. O número de casos, então, despencou: em 1995, pela primeira vez, ficou abaixo de mil, com 972. Em 2001, houve apenas um caso.

Em 2016, o Brasil recebeu o título de país livre da doença, porém, em 2018, ocorreram 9.325 casos, com um novo pico de 20.901 em 2019. “O sarampo tem uma enorme capacidade de transmissibilidade. Assim, quando começam a aparecer situações de baixa cobertura vacinal fora do Brasil, sobretudo em regiões da América do Norte e Europa, que possuem grande intercâmbio comercial e de pessoas com o país, aumenta de forma significativa a chegada de pessoas infectadas. Se tivermos coberturas vacinais satisfatórias, isto é, acima de 95%, nosso panorama epidemiológico permanece estável. O grande risco acontece quando aqui também as coberturas vacinais diminuem”, alerta o médico infectologia da SES-DF David Urbaez. Foi o que aconteceu entre 2018 e 2022.

Na capital brasileira, onde há trânsito de pessoas de todas as partes do Brasil e do exterior, a SES-DF se mantém atenta a eventuais casos vindos de outros locais. “A grande maioria dos casos confirmados que ocorreram no DF após 1999 foram importados ou relacionados a importação”, explica a diretora de vigilância epidemiológica da SES-DF, Juliane Malta. Os últimos pacientes diagnosticados aqui tinham vínculo epidemiológico com os estados de Rio de Janeiro e São Paulo: as pessoas haviam viajado para lá e foram diagnosticadas com a doença aqui. Todos foram tratados e tiveram alta.

A vigilância também está de olho na adesão às vacinas. Em 2023, a cobertura vacinal contra o sarampo no DF chegou a 73,7% para a segunda dose do imunizante e 89,5% para a primeira aplicação, índices abaixo da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS), de 95% para a cobertura vacinal.

“Para continuarmos livre do sarampo, precisamos manter as altas coberturas vacinais, com as cadernetas atualizadas. Lembrando que a vacina contra o sarampo não é só para crianças, é para as pessoas com até 59 anos. Quem está nessa faixa etária, precisa se manter com a vacina tríplice viral atualizada que, além de proteger contra o sarampo, também imuniza contra a caxumba e a rubéola”, finaliza a gerente da Rede de Frio Central da SES-DF, Tereza Luiza Pereira.

Tribuna Livre, com informações da SES-DF

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Defesa Civil do RS divulga balanço após chuvas recentes
Defesa Civil do RS divulga balanço após chuvas recentes
Rogério Correia: "Congresso não confia deixar verbas na mão de Nikolas"
Rogério Correia: "Congresso não confia deixar verbas na mão de Nikolas"
Suspeitos de matar crianças em festa infantil são identificadosAlemão, Fabiano, Beirola, Bola Sete e Biscoito são os cinco procurados pela Polícia - (crédito: Redes sociais)
Suspeitos de matar crianças em festa infantil são identificados
Procon acompanha variação de preço do arroz branco no DF
Procon acompanha variação de preço do arroz branco no DF
Suspeito de tráfico é preso após tentar fugir em carro com filha de 5 anos em Goiânia
Suspeito de tráfico é preso após tentar fugir em carro com filha de 5 anos em Goiânia
Gabinete de Guerra de Israel defende responder ataque do Irã; dúvida é como e quando´
Gabinete de Guerra de Israel defende responder ataque do Irã; dúvida é como e quando´
Saiba o que fazer em caso de acidente com escorpiões e como evitá-los
PM salva mulher e crianças de carro arrastado pela chuva, no Setor São Judas Tadeu
PM salva mulher e crianças de carro arrastado pela chuva, no Setor São Judas Tadeu
Pedido de vista na CCJ adia decisão sobre prisão de Chiquinho Brazão
Pedido de vista na CCJ adia decisão sobre prisão de Chiquinho Brazão
Robinho: defesa tenta novo recurso no STF e alega que STJ não deveria ordenar prisão
Robinho: defesa tenta novo recurso no STF e alega que STJ não deveria ordenar prisão
Preso foge da Papuda horas antes de ser transferido para outra penitenciária
A nomeação do filho do governador para a Casa Civil é suspensa pela Justiça de Santa Catarina
A nomeação do filho do governador para a Casa Civil é suspensa pela Justiça de Santa Catarina.

Brasília sediará Congresso Internacional Cidades Lixo Zero

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) se une a especialistas globais para promover práticas sustentáveis e políticas de lixo zero Entre 25 e 27 de junho, Brasília será o palco da terceira edição do Congresso Internacional Cidades Lixo Zero. O evento, que será realizado no Museu Nacional da República, conta

Leia mais...

Mais de 1,5 milhão de pessoas atendidas pelos programas sociais do GDF

Do Cartão Prato Cheio ao Cartão Gás, passando pela Política de Assistência Estudantil, benefícios geraram, desde 2019, investimento de R$ 1,9 bilhão, beneficiando famílias em situação de vulnerabilidade social e impulsionando a economia Investir em pessoas e no desenvolvimento delas é uma ação perene do Governo do Distrito Federal (GDF).

Leia mais...

STF retoma julgamento sobre atendimento de pessoas trans no SUS

Sessão virtual começou hoje e vai até 28 de junho. O Supremo Tribunal Federal (STF) (foto) retomou nesta sexta-feira (21), em Brasília, a discussão sobre o atendimento de pessoas transexuais no Sistema Único de Saúde (SUS).  A Corte julga em plenário virtual a liminar proferida em 2021 pelo ministro Gilmar

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.