27/02/2024

Enviar dinheiro para a Coreia do Norte é semelhante a estar em um enredo de filme de espionagem.

O intermediário Hwang Ji-sung desertou para o Sul em 2009 - (crédito: Jungmin Choi / BBC)

Diversos indivíduos compartilharam com a BBC os pormenores de uma operação sigilosa e perigosa, que consiste em transferir dinheiro entre as Coreias do Sul e do Norte para assegurar o sustento de seus familiares que permanecem no Norte.

“É como estar em um enredo de filme de espionagem, e as pessoas estão arriscando suas vidas”, afirma Hwang Ji-sung, um sul-coreano que atua como intermediário, auxiliando desertores norte-coreanos a enviar dinheiro crucial de volta para suas casas por mais de uma década. No passado, os norte-coreanos cunharam o termo “raiz Hallasan” para se referir àqueles que recebem ajuda de desertores no Sul, explicou Hwang. O termo Hallasan está associado ao Monte Halla, um vulcão proeminente na pitoresca ilha de Jeju, Coreia do Sul. Ele destaca que ser considerado parte da família Hallasan é altamente desejável, superando até mesmo a afiliação ao Partido Comunista.

Uma pesquisa de 2023 realizada pelo Centro de Banco de Dados para os Direitos Humanos da Coreia do Norte revelou que cerca de 63% dos desertores norte-coreanos entrevistados haviam enviado dinheiro para suas famílias no Norte. No entanto, com a crescente repressão tanto no Norte quanto no Sul, as remessas de dinheiro do Sul para o Norte estão enfrentando ameaças crescentes.

A tarefa já era complexa e arriscada, demandando uma rede clandestina de intermediários e mensageiros espalhados entre a Coreia do Sul, China e Coreia do Norte. Ligações secretas com telefones chineses contrabandeados são estabelecidas em locais remotos, utilizando codinomes para garantir o sigilo. Os riscos são exorbitantes, pois as remessas são proibidas em ambos os lados da fronteira.

Desde 2020, o líder norte-coreano Kim Jong-un intensificou a repressão aos intermediários para conter o fluxo de dinheiro e a influência cultural da Coreia do Sul. Os intermediários correm o risco de serem enviados para campos de prisioneiros políticos, conhecidos como kwan-li-so, onde centenas de milhares de pessoas podem ter perdido a vida.

A repressão na Coreia do Sul também está aumentando, com a casa de Hwang e Joo sendo invadida por agentes da polícia que os acusaram de violar as leis de transações cambiais. Outros intermediários estão sob investigação, e as autoridades sul-coreanas insistem que qualquer transferência de dinheiro para o Norte deve ocorrer por meio de um “banco legítimo”.

Apesar das pressões de ambos os governos, Hwang argumenta que as remessas dos desertores são cruciais não apenas financeiramente, mas também como uma forma de desafiar a Coreia do Norte. Ele está disposto a levar o caso de sua esposa até a Suprema Corte se ela for condenada, destacando que esse é o único meio de desestabilizar o regime norte-coreano sem recorrer à violência.

O processo de enviar dinheiro envolve telefonemas entre desertores no Sul e suas famílias no Norte, utilizando telefones chineses contrabandeados. As ligações são facilitadas por intermediários na Coreia do Norte, que enfrentam desafios significativos para estabelecer essas conexões. Depósitos em contas chinesas e a entrega do dinheiro na Coreia do Norte são realizados por meio de uma complexa rede de mensageiros, todos operando sob pseudônimos e usando códigos para garantir a segurança das transações.

Mesmo diante das crescentes dificuldades e riscos, desertores como Kim Jin-seok estão determinados a continuar enviando dinheiro às suas famílias, mesmo que isso signifique correr grandes riscos pessoais. O valor financeiro é vital, mas para eles, as remessas representam também uma mensagem de prosperidade do Sul, algo que Kim Jong-un teme profundamente.

Tribuna Livre, com informações da BBC Korean

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Controvérsia de Lula com Israel ameaça ofuscar plano do Brasil para o G20?
Controvérsia de Lula com Israel ameaça ofuscar plano do Brasil para o G20?
Após comentários de Lula sobre o Holocausto, a oposição pede impeachment e o governo se declara 'indignado' com Israel
Após comentários de Lula sobre o Holocausto, a oposição pede impeachment e o governo se declara 'indignado' com Israel.
Fala de Lula sobre Israel e o Holocausto é 'ignorante' e 'deve ser condenada': as reações na imprensa israelense
Fala de Lula sobre Israel e o Holocausto é 'ignorante' e 'deve ser condenada': as reações na imprensa israelense
'Putin matou meu marido', diz viúva do opositor russo Navalny
'Putin matou meu marido', diz viúva do opositor russo Navalny
Russos seguem fazendo manifestações em memória do opositor Navalny
Russos seguem fazendo manifestações em memória do opositor Navalny
Ministro israelense declara que Lula é persona non grata em Israel
Ministro israelense declara que Lula é persona non grata em Israel.
Netanyahu diz que terá "dura conversa de repreensão" com embaixador do Brasil
Netanyahu diz que terá "dura conversa de repreensão" com embaixador do Brasil
Alexei Navalny, um dos principais opositores de Putin, falece na prisão
Alexei Navalny, um dos principais opositores de Putin, falece na prisão.
Rússia emite mandados de busca e prisão contra líderes europeus; veja quem
Rússia emite mandados de busca e prisão contra líderes europeus; veja quem
Condenado à prisão perpétua homem envolvido na morte do presidente do Haiti
Condenado à prisão perpétua homem envolvido na morte do presidente do Haiti.
Na Venezuela, uma comitiva liderada por María Corina foi alvo de um ataque com paus e pedras
Na Venezuela, uma comitiva liderada por María Corina foi alvo de um ataque com paus e pedras.
O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta sobre o ressurgimento global da dengue
O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta sobre o ressurgimento global da dengue.

Combate à dengue é tema de quatro cursos online para servidores

Formações são indicadas para profissionais da educação e da saúde. As aulas são gratuitas e online, podendo ser assistidas a qualquer momento pelos participantes A Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs) oferece quatro cursos relacionados ao combate à dengue para servidores da saúde e da educação. As capacitações são

Leia mais...

DF ultrapassa um milhão de cadastros atualizados no SUS

Mais de 97% das atualizações do Recadastra SUS foram feitas presencialmente; com dados dos usuários mais confiáveis, a rede pública consegue otimizar a fila de espera por exames e consultas Sete meses após lançar a campanha Recadastra SUS, o Distrito Federal chegou a 1.054.928 cadastros atualizados no Sistema Único de

Leia mais...

Caesb disponibiliza serviço gratuito de autoleitura de hidrômetros

Todos os clientes da companhia podem aderir à iniciativa, especialmente aqueles que não conseguem receber leiturista em casa durante o dia Pensando no conforto e bem-estar dos brasilienses, a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) disponibiliza o serviço de autoleitura, no qual o próprio usuário fornece a leitura

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.