24/04/2024

Ex-PM do Bope, preso por envolvimento com a milícia, é investigado por treinar traficantes para invasões

Ronny Pessanha quando ainda estava no Bope — Foto: Reprodução
Solto em 2022, Ronny Pessanha de Oliveira, de 33 anos, voltou a ser preso na terça-feira (26) supostamente por fazer uma falsa blitz na Estrada do Itanhangá. Ele foi expulso da corporação em setembro de 2023.

Preso por envolvimento com a milícia de Rio das Pedras e da Muzema, na Zona Oeste do Rio, e expulso da Polícia Militar no ano passado, o ex-cabo do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) Ronny Pessanha de Oliveira, de 33 anos, é suspeito de treinar milicianos e traficantes do Comando Vermelho (CV). O caso é investigado pela Polícia Civil.

Solto em 2022, o ex-caveira voltou a ser preso nesta terça-feira (26) supostamente por fazer uma falsa blitz na Estrada do Itanhangá, durante uma abordagem do 31º BPM (Recreio).

Antes apontado como miliciano, hoje o ex-PM é suspeito de mudar de lado e se aliar a traficantes que invadiram a Muzema. Segundo o policial militar responsável pela prisão, Pessanha passou a dar treinamento para traficantes do CV, com o objetivo de auxiliar a facção na invasão de territórios da milícia e de outras facções rivais.

Na 16ª DP (Barra), o agente afirmou à polícia ter informações de que o ex-Bope não estaria mais ligado à milícia e que estaria treinando traficantes.

Em 2021, Caveira ou Neguinho do Bope, como é conhecido, foi denunciado pelo Ministério Público do Rio (MPRJ) por cobrar taxas de construtores na favela. Ele foi preso em dezembro de 2020 e ficou detido por mais de 1 ano.

Dessa vez, apesar de ter sido preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, o ex-caveira pagou R$ 8 mil de fiança e foi liberado. Na delegacia, ele se recusou a prestar depoimento. Ele vai responder em liberdade.

A arma foi encontrada dentro do carro dele, uma Mercedes Benz, avaliada em aproximadamente R$ 220 mil. Os PMs também encontraram munição e uma identidade falsa de policial militar.

Além da 16ª DP (Barra), o ex-PM já foi investigado pela Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco-EI).

Aliado de Taillon

Segundo o MPRJ, Pessanha era aliado de Taillon de Alcântara Pereira Barbosa, filho de Dalmir Pereira Barbosa, um dos chefes da milícia de Rio das Pedras.

Os promotores sustentam que Ronny se valia da amizade com o miliciano para organizar eventos, como shows e festas na favela.

Taillon é o miliciano que foi confundido com um dos médicos que foram atacados e mortos por traficantes na Barra da Tijuca, em outubro de 2023. O miliciano foi preso pela Polícia Federal (PF) em novembro do ano passado.

Extorsão e ameaça de morte

O MPRJ disse também que, um construtor afirmou que, em 2015, foi abordado por Pessanha no local onde estava sendo construído um prédio, em Rio das Pedras.

Ronny Pessanha é investigado em várias delegacias por envolvimento com a milícia — Foto: Reprodução

O construtor relatou ter sido vítima de extorsão. Segundo ele, o policial saiu de um carro apontando um fuzil em sua direção e exigiu que ele pagasse R$ 50 mil para liberar a obra.

O homem contou ainda que foi ameaçado e que, se o pagamento não fosse feito, ele e a família seriam mortos. A extorsão foi comprovada por transferências feitas para a conta do então PM.

O nome de Ronny também apareceu em uma conversa encontrada no celular de um miliciano. O homem, na ocasião, questionava um comparsa se Ronny havia pedido autorização do chefe da milícia para fazer um show em Rio das Pedras, que estava sendo divulgado em redes sociais.

“Vai ver ele tá fazendo alguma coisa porque é amigo do Taillon”, respondeu um dos milicianos.

Pessanha foi lotado no 9º BPM (Rocha Miranda), no Batalhão de Operações Especial (Bope) e também no 41º BPM (Irajá), até ser expulso da corporação em setembro de 2023. De acordo com o MPRJ, ele comandava a segurança de milianos da Zona Oeste.

Ele também é apontado como o dono de um dos prédios demolidos durante uma operação conjunta do MPRJ com a prefeitura na Muzema, em 2021.

Tribuna Livre, com informações do MPRJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Lula promete reajuste a servidores, mas ressalta limite no orçamento: "Aquilo que a gente pode dar"
Lula promete reajuste a servidores, mas ressalta limite no orçamento: "Aquilo que a gente pode dar"
PF investiga invasão em sistema de pagamentos do governo federal
PF investiga invasão em sistema de pagamentos do governo federal
Eduardo e Nikolas pedem soltura de Silveira em ato pró-Bolsonaro
Eduardo e Nikolas pedem soltura de Silveira em ato pró-Bolsonaro
Indígena, senadores e até filho de Bolsonaro: ato em Copacabana teve discursos 'cancelados'
Indígena, senadores e até filho de Bolsonaro: ato em Copacabana teve discursos 'cancelados'
Procurador minimiza ações do MST e liga grupo Invasão Zero a atos antidemocráticos
Procurador minimiza ações do MST e liga grupo Invasão Zero a atos antidemocráticos
CCJ do Senado aprova PEC criticada pelo governo que turbina salários de juízes e promotores
CCJ do Senado aprova PEC criticada pelo governo que turbina salários de juízes e promotores
Bolsonaro é recebido por apoiadores ao chegar no Mato Grosso
Bolsonaro é recebido por apoiadores ao chegar no Mato Grosso.
Bolsonaro explode com Valdemar por causa de ação contra Moro
Bolsonaro explode com Valdemar por causa de ação contra Moro
Imposto de Renda: Senado aprova isenção para 2 salários mínimos
Imposto de Renda: Senado aprova isenção para 2 salários mínimos
PL quer cassar deputado do PSol após briga com militante do MBL; vídeo
PL quer cassar deputado do PSol após briga com militante do MBL; vídeo
MPF se manifesta contra afastamento de Hardt e 3 integrantes do TRF-4
MPF se manifesta contra afastamento de Hardt e 3 integrantes do TRF-4
Senado vota nesta semana PEC que criminaliza porte de qualquer quantidade de droga
Senado vota nesta semana PEC que criminaliza porte de qualquer quantidade de droga

Israel e Hamas, 200 dias de guerra sem sinais de trégua

Nas últimas 24 horas, os bombardeios israelenses mataram 32 palestinos, segundo o Ministério da Saúde da Faixa de Gaza A guerra entre Israel e Hamas em Gaza completou 200 dias nesta terça-feira (23), sem sinais de que uma trégua estaria próxima, nem de que o movimento islamista estaria disposto a

Leia mais...

Atividade de extensão debaterá saúde mental e políticas públicas

Iniciativa da Universidade do Distrito Federal é aberta para a comunidade acadêmica, bem como para o público externo; inscrições podem ser feitas até o dia 7 de maio “Diálogos sobre saúde mental, políticas públicas e universidade” é o tema da extensão universitária proposta pela docente Kíssila Mendes, da Universidade do

Leia mais...

Equatorial alerta para nova onda de calor em Goiás

Massa de ar quente eleva temperaturas acima da média e deve provocar aumento no consumo de energia nos próximos dias. Goiânia, 23 de abril de 2024 – Os termômetros devem registrar altas temperaturas nesta semana em todo estado. Uma massa de ar quente e seco está influenciando no aumento das

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.