24/04/2024

Integrantes da Alerj tinham medo de Domingos Brazão, diz ex-deputada.

A ex-deputada estadual Cidinha Campos; ela exerceu mandatos na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) junto de Domingos Brazão.

Cidinha Campos (PDT) afirma que deputados estaduais temiam o que o conselheiro do TCE-RJ representava: “a milícia”.

A ex-deputada estadual Cidinha Campos (PDT) afirmou nesta 3ª feira (26.mar.2024) que um clima de medo se instalava na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) quando Domingos Brazão, suspeito de ser um dos mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco, estava na Casa Legislativa.

Em entrevista à CNN Brasil, Cidinha relembrou momentos em que o conselheiro do TCE-RJ (Tribunal de Contas Estadual do Rio de Janeiro) a confrontou por propostas feitas na assembleia. Os 2 trabalharam juntos como deputados no Rio. Ela esteve na Alerj por 5 mandatos, de 1999 a 2019. Já Domingos foi deputado estadual pelo Rio de 1999 a 2015.

“Deputados tinha medo dele. Diziam: ‘Eu não vou brigar com ele, essa família é perigosa’. Acho que o medo não está só nele, mas naquilo que ele representa: a milícia”, afirmou.

Segundo o relato de Cidinha, os 2 não mantinham uma relação amistosa, já que Domingos a ameaçava constantemente.

“Eu me lembro de ter sido atacada por ele quando criei uma emenda na Comissão de Ética que punia deputados não só pelo comportamento naquele mandato, mas por comportamentos pretéritos. Então, quando eu fiz essa emenda, ele surtou, ficou louco, queria me bater”, disse.

O conselheiro é citado em delação de Ronnie Lessa, acusado de ser o responsável por atirar na vereadora. O ex-policial militar afirmou ter se encontrado com Domingos e que, em troca, receberia terrenos no Rio de Janeiro.

Além de Domingos, a PF (Polícia Federal) também prendeu no domingo (24.mar) mais 2 suspeitos de mandar matar Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes: Chiquinho Brazão, irmão de Domingos, e Rivaldo Barbosa, ex-chefe da Polícia Civil do Rio.

Segundo a investigação da PF, os irmãos Brazão são suspeitos de serem os mandantes do assassinato. Já Barbosa é investigado por suposta obstrução de justiça no caso.

Para Cidinha, se as denúncias internas de deputados da Alerj tivessem sido levadas mais a sério, o assassinato da vereadora poderia ter sido impedido.

“A gente não conseguia se relacionar, porque ele me ameaçava o tempo inteiro. Nunca levaram muito a sério as minhas denúncias. Se tivessem levado, talvez se tivesse evitado a morte da Marielle”, afirmou.

O Poder360 entrou em contato com a defesa de Domingos Brazão para obter um posicionamento sobre as falas da ex-deputada, mas não obteve resposta. O espaço segue aberto.

Tribuna Livre, com informações do Portal 360

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Lula promete reajuste a servidores, mas ressalta limite no orçamento: "Aquilo que a gente pode dar"
Lula promete reajuste a servidores, mas ressalta limite no orçamento: "Aquilo que a gente pode dar"
PF investiga invasão em sistema de pagamentos do governo federal
PF investiga invasão em sistema de pagamentos do governo federal
Eduardo e Nikolas pedem soltura de Silveira em ato pró-Bolsonaro
Eduardo e Nikolas pedem soltura de Silveira em ato pró-Bolsonaro
Indígena, senadores e até filho de Bolsonaro: ato em Copacabana teve discursos 'cancelados'
Indígena, senadores e até filho de Bolsonaro: ato em Copacabana teve discursos 'cancelados'
Procurador minimiza ações do MST e liga grupo Invasão Zero a atos antidemocráticos
Procurador minimiza ações do MST e liga grupo Invasão Zero a atos antidemocráticos
CCJ do Senado aprova PEC criticada pelo governo que turbina salários de juízes e promotores
CCJ do Senado aprova PEC criticada pelo governo que turbina salários de juízes e promotores
Bolsonaro é recebido por apoiadores ao chegar no Mato Grosso
Bolsonaro é recebido por apoiadores ao chegar no Mato Grosso.
Bolsonaro explode com Valdemar por causa de ação contra Moro
Bolsonaro explode com Valdemar por causa de ação contra Moro
Imposto de Renda: Senado aprova isenção para 2 salários mínimos
Imposto de Renda: Senado aprova isenção para 2 salários mínimos
PL quer cassar deputado do PSol após briga com militante do MBL; vídeo
PL quer cassar deputado do PSol após briga com militante do MBL; vídeo
MPF se manifesta contra afastamento de Hardt e 3 integrantes do TRF-4
MPF se manifesta contra afastamento de Hardt e 3 integrantes do TRF-4
Senado vota nesta semana PEC que criminaliza porte de qualquer quantidade de droga
Senado vota nesta semana PEC que criminaliza porte de qualquer quantidade de droga

Israel e Hamas, 200 dias de guerra sem sinais de trégua

Nas últimas 24 horas, os bombardeios israelenses mataram 32 palestinos, segundo o Ministério da Saúde da Faixa de Gaza A guerra entre Israel e Hamas em Gaza completou 200 dias nesta terça-feira (23), sem sinais de que uma trégua estaria próxima, nem de que o movimento islamista estaria disposto a

Leia mais...

Atividade de extensão debaterá saúde mental e políticas públicas

Iniciativa da Universidade do Distrito Federal é aberta para a comunidade acadêmica, bem como para o público externo; inscrições podem ser feitas até o dia 7 de maio “Diálogos sobre saúde mental, políticas públicas e universidade” é o tema da extensão universitária proposta pela docente Kíssila Mendes, da Universidade do

Leia mais...

Equatorial alerta para nova onda de calor em Goiás

Massa de ar quente eleva temperaturas acima da média e deve provocar aumento no consumo de energia nos próximos dias. Goiânia, 23 de abril de 2024 – Os termômetros devem registrar altas temperaturas nesta semana em todo estado. Uma massa de ar quente e seco está influenciando no aumento das

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.