21/06/2024

Formação de policiais valoriza direitos humanos e cidadania

Desde a entrada e durante todo o período de atuação na corporação, os policiais passam por treinamentos e especializações que têm a temática direitos humanos como pré-requisito

A proteção dos direitos da pessoa humana está presente na missão, na visão e nos valores da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). Além do combate à criminalidade, a PMDF trata diretamente com múltiplas ocorrências, como o auxílio durante um parto ou o engasgo de um bebê.

“Nossos policiais são submetidos e orientados a garantir os direitos individuais do cidadão durante toda a execução de sua atividade-fim. Por exemplo, uma abordagem mal-feita pode gerar problemas sérios tanto para quem faz a abordagem quanto para quem passa pelo procedimento, pois é algo constrangedor, a pessoa sempre vai achar que estamos ferindo o direito individual dela. Mas nós, como Estado, temos o direito legal para fazê-la, sempre garantindo a dignidade e a preservação da pessoa”, afirma o coronel Rodrigo Moreira, chefe do Departamento de Educação e Cultura da PMDF.

De acordo com a PMDF, os treinamentos iniciam já na formação, quando os praças estão sendo preparados para se tornarem policiais. Eles passam por um intenso treinamento de oito meses. No período, são ministradas mais de 30 disciplinas, entre elas direitos humanos, cidadania, primeiros socorros, legislação, policiamento comunitário, defesa pessoal, armamento, munição e tiro, abordagem policial, policiamento ostensivo, entre outras.

“Recebemos pessoas que são oriundas de todos os segmentos de formação, eles chegam aqui e temos que nivelar o conhecimento. O curso dura oito meses, em horário integral, todos os dias da semana. E a nossa missão é forjar bons policiais, então eles são submetidos a vários treinamentos para se tornar capazes de atuarem nas ruas em defesa da população”, conta o coronel Rodrigo Moreira.

O comandante da Escola de Formação de Praças, major Borges Santos, enfatiza que o treinamento tem sempre como objetivo entregar para sociedade o melhor policial, aquele capaz de tomar a decisão correta de acordo com a lei. “O militar que sair da nossa escola vai atender a sociedade da melhor maneira possível. Ele é preparado para lidar com as diversas ocorrências e recebe conhecimento jurídico e tático. Pretendemos levar para a sociedade um policial que vai aplicar a lei e que vai saber tomar a decisão correta no momento certo. Eles saem do curso preparatório convictos que são a solução dos problemas, e nunca o problema”, declara.

Atualmente 40 praças remanescentes do último concurso para soldado da PMDF, realizado em 2018, estão participando do curso de formação. Entre eles está o futuro soldado Kennedy Mota, 30, que tem na corporação a realização de um sonho. Ele acredita que após o curso estará preparado para enfrentar os desafios da profissão.

“Estamos aprendendo as melhores táticas e abordagens e sempre resguardando o direito do cidadão, a dignidade da pessoa humana, uma polícia próxima do cidadão, o que desmistifica a face de uma polícia opressora. E sim, de uma polícia técnica. Espero sair bem preparado para desempenhar as minhas funções próximo da população e na defesa do DF”, comenta.

Especialização continuada

Hoje a PMDF conta com 15 espaços de formação que oferecem cursos de especialização e treinamento operacional para os mais de 10 mil policiais que integram a corporação. “Nossa formação não termina nesse curso de ingresso. Continuamos estudando e levamos a formação a sério, tanto que temos um departamento exclusivo, um plano anual de ensino. Hoje, ofertamos 1.040 vagas nos cursos de especialização, e ainda oferecemos mais 50 cursos de especialização de amplo acesso”, completa o coronel Rodrigo Moreira.

A atualização profissional é frequente na carreira dos policiais. Há 27 anos na corporação, o primeiro-sargento Jacinvaldo da Costa está novamente em sala de aula em busca de aperfeiçoamento. “Já fiz vários cursos de especialização ao longo da minha carreira, para especialização e nivelamento da corporação. Além disso, acontecem as mudanças na legislação e normativos e precisamos nos atualizar, com o foco sempre no aperfeiçoamento dos policiais para atuar nas suas praças e junto à comunidade”, diz.

Assim como o sargento, mais de 500 policiais também estão passando por uma atualização profissional no Centro de Formação, todos com mais de 27 anos de corporação.

“Hoje a corporação dá as condições e, além disso, incentivamos que o policial faça as especializações. Inclusive, a temática direitos humanos é pré-requisito para que os militares participem dos cursos de formação. Os desvios de conduta infelizmente ocorrem, e ocorrendo, temos o nosso departamento de correção e o nosso departamento de ensino para atuar na preparação desse policial para que ele esteja sempre apto a agir de forma correta”, conclui o chefe do Departamento de Educação e Cultura da PMDF.

O curso de formação para novos soldados tem a duração de oito meses, com a oferta de mais de 30 disciplinas, incluindo direitos humanos, cidadania e legislação

Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
As urnas utilizadas na eleição para o Conselho Tutelar recebem dados e informações relacionadas aos candidatos.
As urnas utilizadas na eleição para o Conselho Tutelar recebem dados e informações relacionadas aos candidatos.
A Ouvidoria-Geral já registrou mais de 234 mil atendimentos em 2023.
A Ouvidoria-Geral já registrou mais de 234 mil atendimentos em 2023.
Policial penal é o primeiro do DF a liderar curso de ação tática especial
Policial penal é o primeiro do DF a liderar curso de ação tática especial
Escolas rurais encontram no asfalto um aliado para a educação
Escolas rurais encontram no asfalto um aliado para a educação
Semana começa com 227 vagas nas agências do trabalhador
Semana começa com 227 vagas nas agências do trabalhador
Campanha no metrô alerta para a violência contra a mulher
Campanha no metrô alerta para a violência contra a mulher
Projeto do GDF é premiado em fórum de nutricionistas da assistência social
Projeto do GDF é premiado em fórum de nutricionistas da assistência social
Recuperação da Avenida Sayonara irá beneficiar 8 mil motoristas no Gama
Recuperação da Avenida Sayonara irá beneficiar 8 mil motoristas no Gama
O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) anuncia um novo recorde anual de temperatura em todas as estações do Distrito Federal
O Inmet anuncia um novo recorde de temperatura em todas as estações do Distrito Federal
Vacinação para todas as idades no Parque da Cidade vai até domingo
Vacinação para todas as idades no Parque da Cidade vai até domingo
DF3
Programa de microcrédito do governo gerou quase mil empregos em 2023
Alunas do DF conquistam ouro em etapa da Olimpíada Brasileira de Geografia
Alunas do DF conquistam ouro em etapa da Olimpíada Brasileira de Geografia

Leilão de arroz: presidente da Comissão de Agricultura fala em fraude

Ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, prestou esclarecimentos à Comissão na Câmara sobre leilão para compra de arroz feito pelo governo O presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES), chamou o leilão de arroz realizado pelo governo federal de “esquema fraudulento”. O

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.