23/06/2024

Governo Lula acelera pagamento de emendas às vésperas da sabatina de Zanin

Só em junho, o Planalto já liberou R$ 2,4 bilhões a deputados e senadores

Para não repetir as derrotas sofridas na Câmara dos Deputados, o governo de Luiz Inácio Lula da Silva acelerou a liberação de recursos para os parlamentares nas duas últimas semanas. Até o momento, foram R$ 2,4 bilhões pagos no mês de junho.

A liberação do dinheiro público para deputados e senadores acontece às vésperas de votações importantes para o Executivo. Entre elas estão a análise do projeto do novo arcabouço fiscal pelo Senado e a indicação do advogado Cristiano Zanin para o Supremo Tribunal Federal (STF).

O governo já tinha empenhado valores expressivos desde que passou a enfrentar dificuldades em votações no Congresso, mas ainda não havia feito pagamentos neste volume.

Até maio, o total efetivamente desembolsado pelo governo não passava de R$ 27 milhões. No fim de março, em meio a uma semana conturbada nas relações com o Congresso, o governo Lula empenhou R$ 1,7 bilhão em emendas para os parlamentares em um único dia.

Desta vez, o governo está cumprindo a promessa ao depositar o dinheiro nas contas de prefeituras e de projetos indicados pelos parlamentares. O valor é referente às emendas individuais.

Beneficiados pelas emendas

O PSD, com três ministros no governo federal (Agricultura, Pesca e Minas e Energia), foi a legenda mais contemplada, com R$ 430 milhões.

Também da base do governo, o MDB aparece em terceiro lugar com R$ 310 milhões de emendas pagas.

Votações

Nesta semana, o governo tem votações decisivas, como a indicação de Lula para o STF do advogado Cristiano Zanin. Ele será sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e precisa ser aprovado por pelo menos 41 senadores para concretizar sua indicação.

Além disso, a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) vota o arcabouço fiscal, principal projeto econômico do atual governo. A intenção é que o texto vá ao plenário do Senado ainda nesta terça-feira, 20. O projeto terá de voltar à Câmara dos Deputados já que houve alterações no texto original.

O governo de Lula já tinha empenhado valores expressivos desde que passou a enfrentar dificuldades em votações no Congresso

| Foto: Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
INTERNAC
Chanceler da Ucrânia comete gafe após reunião entre Zelensky e Lula
OITO DE JAN
8 de janeiro: veja quem são os próximos seis réus do julgamento no STF
FUTEBOL
Goleiro que marcou gol na Champions tem mística com número 94; entenda
Sete trabalhadores são intoxicados por gás em galpão de logística em Goiânia
Sete trabalhadores são intoxicados por gás em galpão de logística em Goiânia
Janja apaga post com dança após críticas por ausência de Lula no RS
Janja apaga post com dança após críticas por ausência de Lula no RS
Mourão conversa com Novo após Republicanos entrar no governo Lula
Mourão conversa com Novo após Republicanos entrar no governo Lula
Polícia Federal aceita acordo de delação premiada de Mauro Cid
Polícia Federal aceita acordo de delação premiada de Mauro Cid
Rio Grande do Sul deve ser atingido novamente por temporais, com o avanço de nova frente fria
RS deve ser atingido novamente por temporais, com o avanço de nova frente fria
Decisão do STF não autoriza guardas municipais a abordar e revistar pessoas
Decisão do STF não autoriza guardas municipais a abordar e revistar pessoas
Com apoio da deputada distrital Jaqueline Silva: Mais de 700 luminárias de LED são instaladas em Santa Maria
Mais de 700 luminárias de LED são instaladas em Santa Maria
GDF vai ampliar mandato da Junta Comercial para quatro anos
GDF vai ampliar mandato da Junta Comercial para quatro anos 
Casa da Mulher Brasileira tem três unidades em construção no DF
Casa da Mulher Brasileira tem três unidades em construção no DF

STF retoma julgamento sobre atendimento de pessoas trans no SUS

Sessão virtual começou hoje e vai até 28 de junho. O Supremo Tribunal Federal (STF) (foto) retomou nesta sexta-feira (21), em Brasília, a discussão sobre o atendimento de pessoas transexuais no Sistema Único de Saúde (SUS).  A Corte julga em plenário virtual a liminar proferida em 2021 pelo ministro Gilmar

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.