20/07/2024

Investigação liga inteligência da Rússia à síndrome misteriosa que atingiu diplomatas americanos em Cuba

Investigação liga inteligência da Rússia à síndrome misteriosa que atingiu diplomatas americanos em Cuba - (crédito: BBC Geral)

Investigação conjunta realizada por meios de comunicação sugere que vítimas podem ter sido alvo de armas sônicas da Rússia.

Uma unidade de inteligência russa pode estar por trás da doença misteriosa que afetou diplomatas e agentes americanos nos últimos anos, a chamada “Síndrome de Havana”.

É o que indica uma investigação conjunta realizada pelo site investigativo independente The Insider, a revista alemã Der Spiegel e o programa 60 Minutes, da rede americana CBS.

Desde 2016, funcionários dos EUA baseados em diferentes partes do mundo relataram sintomas inexplicáveis, como tonturas, dores de cabeça e zumbido. E, de acordo com a nova investigação dos meios de comunicação, eles podem ter sido alvo de armas sônicas da Rússia.

Moscou nega as acusações. E autoridades dos EUA haviam dito anteriormente que era improvável que a culpa fosse de uma potência estrangeira.

Mas em sua análise sobre os “incidentes de saúde anômalos” — apresentada no ano passado —, não ofereceram qualquer explicação alternativa, frustrando aqueles que foram afetados.

Reconheceram ainda que havia níveis variados de confiança na avaliação entre as diferentes agências de inteligência envolvidas.

O nome do fenômeno remete à capital de Cuba, Havana — onde o primeiro caso foi detectado em 2016 —, embora a nova denúncia sugira que os primeiros casos podem ter acontecido dois anos antes, na Alemanha.

Os americanos afetados pela doença — incluindo funcionários da Casa Branca, da CIA, a agência de inteligência, e do FBI, a polícia federal americana — se queixaram de tonturas, dores de cabeça, dificuldade de concentração e um zumbido intenso e doloroso nos ouvidos.

Mais de 1.000 casos da doença misteriosa foram notificados — e dezenas de casos ainda são considerados oficialmente inexplicáveis.

Os legisladores dos EUA aprovaram uma lei destinada a apoiar as vítimas — e as pessoas com confirmação de lesão cerebral em decorrência da doença são elegíveis a receber indenização.

Há muito tempo existe a suspeita de que as pessoas afetadas foram atingidas pela radiação direta de micro-ondas disparadas de dispositivos ocultos — uma possibilidade que foi reconhecida por um relatório anterior da inteligência americana.

A nova investigação dos meios de comunicação alega que agentes de uma unidade de inteligência militar russa — conhecida como 29155 — podem ter atingido os cérebros de diplomatas americanos com armas de “energia dirigida”.

A denúncia diz que há evidências que colocam membros da unidade em cidades ao redor do mundo nas épocas em que funcionários dos EUA relataram incidentes.

Como parte da investigação, o site The Insider — focado na Rússia — também informou que os oficiais da unidade 29155 haviam sido recompensados por seu trabalho relacionado com o desenvolvimento de “armas acústicas não letais”.

O investigador militar americano Greg Edgreen, que analisou casos da síndrome, disse ao programa 60 Minutes que o elo comum entre as vítimas era uma “ligação com a Rússia”.

“Havia uma óptica em que eles haviam trabalhado contra a Rússia, focado na Rússia e se saído extremamente bem.”

Ele também afirmou que o padrão oficial de evidências estabelecido pelos EUA para mostrar o envolvimento russo foi colocado num patamar muito alto, já que seu país não queria “enfrentar algumas verdades muito duras”.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, negou que houvesse qualquer evidência de envolvimento russo — e disse que as acusações contidas na reportagem eram infundadas.

Uma agente do FBI vítima da síndrome contou ao programa 60 Minutes sobre sua experiência ao ser atingida por uma força poderosa em sua casa na Flórida, em 2021.

“Dentro da minha orelha direita era como se houvesse um dentista perfurando um asteroide”, disse ela. “Aquela sensação de quando [algo] chega muito perto do tímpano? É assim, multiplicado por 10.”

A agente, conhecida como Carrie, afirmou que acabou desmaiando — e, mais tarde, teve problemas de memória e concentração.

Em resposta à reportagem, as autoridades americanas disseram à rede CBS News, parceira americana da BBC, que iriam “continuar a examinar de perto os incidentes de saúde anômalos”, mas repetiram sua posição de que era “muito improvável que um adversário estrangeiro seja o responsável”.

Acrescentaram, no entanto, que “não colocavam em dúvida as experiências e sintomas bastante reais que os nossos colegas e familiares relataram”, afirmando que seu trabalho em relação a tais incidentes era uma prioridade.

Tribuna Livre, com informações da BBC News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Incêndio no sudeste da França deixa sete mortos
Incêndio no sudeste da França deixa sete mortos
Milei demite subsecretário que cobrou desculpas de atletas por ato racista
Milei demite subsecretário que cobrou desculpas de atletas por ato racista
Elon Musk se compromete com US$ 45 milhões por mês para apoiar Trump
Elon Musk se compromete com US$ 45 milhões por mês para apoiar Trump
Morte em massa de peixes causa fechamento de lago nos EUA; entenda
Morte em massa de peixes causa fechamento de lago nos EUA; entenda
Fuzil usado em atentado contra Trump foi comprado pelo pai do atirador
Fuzil usado em atentado contra Trump foi comprado pelo pai do atirador
FBI afirma que atirador agiu sozinho em atentado contra Trump
FBI afirma que atirador agiu sozinho em atentado contra Trump
Trump sofre ataque a tiros, mas está bem; atirador e apoiador morrem Bala pegou de raspão na orelha direita do ex-presidente dos EUA; atentado ocorreu durante comício na Pensilvânia
Trump sofre ataque a tiros, mas está bem; atirador e apoiador morrem Bala pegou de raspão na orelha direita do ex-presidente dos EUA; atentado ocorreu durante comício na Pensilvânia.
Incêndio atinge torre de catedral gótica na França
Incêndio atinge torre de catedral gótica na França.
Homem mata três mulheres com arco e flecha e é "caçado" pela polícia
Homem mata três mulheres com arco e flecha e é "caçado" pela polícia
O terremoto político no Irã que permitiu eleição de presidente reformista
O terremoto político no Irã que permitiu eleição de presidente reformista
Brasileiro morre atropelado em Londres e motorista foge do local
Brasileiro morre atropelado em Londres e motorista foge do local
Obama pode ser candidato no lugar de Biden? Entenda regra nos EUA
Obama pode ser candidato no lugar de Biden? Entenda regra nos EUA

Incêndio no sudeste da França deixa sete mortos

Entre as vítimas estão três crianças. A Polícia abriu investigação para apurar como as chamas começaram Sete pessoas morreram durante a noite em um incêndio, aparentemente de origem criminosa, em um edifício de Nice, anunciou o promotor da cidade do sudeste da França, Damien Martinelli. “Com base nos primeiros indícios,

Leia mais...

Bolsonaro diz que Ramagem “está pagando preço alto” pela coragem 

Ex-presidente subiu em trio para apoiar pré-candidatura de Ramagem à Prefeitura do Rio de Janeiro. Eles são alvo de investigação sobre espionagem ilegal na Abin durante o governo bolsonarista  O ex-presidente Jair Bolsonaro exaltou o deputado federal Alexandre Ramagem (PL-RJ), ex-diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), nesta quinta-feira (18/7),

Leia mais...

Comitiva do governo federal vai até regiões de conflitos indígenas no MS

Indígenas relataram que foram cercados por caminhonetes e atacados com disparos de armas de fogo Integrantes da comitiva enviada pelo governo federal na terça-feira (17/7), acompanhados por representantes do governo do Mato Grosso do Sul, visitaram duas localidades para mediar conflitos fundiários nesta quinta-feira. Indígenas visitados disseram que foram atacados

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.