20/06/2024

Julgamento de Moro no TSE é suspenso e retorna na próxima terça

Moro é acusado de abuso de poder econômico na campanha eleitoral de 2022, caixa dois e uso irregular de meios de comunicação - (crédito: Ed Alves/CB/DA.Press. Politica. Entrevista com Senador Sergio Moro. Ed Alves/CB/DA.Press)

Ações protocoladas na corte eleitoral acusam o senador de abuso de poder econômico e pedem que o mandato dele no Senado seja cassado

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu, nesta quinta-feira (16/5), o julgamento de ações que podem resultar na cassação do mandato do senador Sergio Moro (União Brasil). A pausa ocorreu em razão do término da sessão na corte eleitoral e o caso será retomado na próxima terça-feira (21). Na primeira etapa, o relator do caso, ministro Floriano Peixoto, leu as informações do processo. Na próxima sessão, além da fala do Ministério Público Eleitoral, os advogados fazem a sustentação oral e os ministros começam a votar.

As ações contra Moro foram movidas pelo PT, partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e pelo PL, de Jair Bolsonaro. Moro foi acusado de abuso de poder econômico na campanha eleitoral de 2022, caixa dois e uso irregular de meios de comunicação. De acordo com as acusações que foram apresentadas, ele teria sido beneficiado pela pré-campanha para presidente da República. Na época, ele desistiu de concorrer ao cargo e se lançou para senador.

Moro foi alvo de uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE). Também foram alvos das ações os dois suplentes da chapa, Luis Felipe Cunha e Ricardo Augusto Guerra. Caso os magistrados entendam pela cassação de mandato, Moro também ficaria inelegível por oito anos.

Fontes ouvidas pela imprensa na corte avaliam que a tendência é de que o senador seja absolvido, assim como ocorreu no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), que ao analisar o caso, não viu irregularidades.

Tribuna Livre, com informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
CFM defende no STF proibição da assistolia fetal em casos de estupro
CFM defende no STF proibição da assistolia fetal em casos de estupro
Petista mostra a língua durante discurso de bolsonarista na Câmara
Petista mostra a língua durante discurso de bolsonarista na Câmara
Congresso prepara pacote contra a impunidade; conheça as propostas
Congresso prepara pacote contra a impunidade; conheça as propostas
Ciro diz a Nunes que PP aceita vice indicado por Bolsonaro e Tarcísio
Ciro diz a Nunes que PP aceita vice indicado por Bolsonaro e Tarcísio
OAB envia a Lira parecer contra PL do Aborto: “Cruel e grosseiro”
OAB envia a Lira parecer contra PL do Aborto: “Cruel e grosseiro”
Com 88% contra, enquete oficial sobre PL Antiaborto alcança 1 milhão de votos
Com 88% contra, enquete oficial sobre PL Antiaborto alcança 1 milhão de votos
Presidente do partido Solidariedade se entrega à Polícia Federal
Presidente do partido Solidariedade se entrega à Polícia Federal
Autor de "PL antiaborto" vai propor aumento da pena de estupro para 30 anos
Autor de "PL antiaborto" vai propor aumento da pena de estupro para 30 anos
Câmara aprova projeto que pode suspender mandato de deputado brigão
Câmara aprova projeto que pode suspender mandato de deputado brigão
Nome de Eurípedes é incluído na lista vermelha da Interpol
Nome de Eurípedes é incluído na lista vermelha da Interpol
Câmara pode votar projeto que equipara aborto ao crime de homicídio
Câmara pode votar projeto que equipara aborto ao crime de homicídio
Confirmado por Haddad: Novo decreto do Banco Central atinge em cheio as poupanças e abala Caixa, Itaú e +
Confirmado por Haddad: Novo decreto do Banco Central atinge em cheio as poupanças e abala Caixa, Itaú e +

Leilão de arroz: presidente da Comissão de Agricultura fala em fraude

Ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, prestou esclarecimentos à Comissão na Câmara sobre leilão para compra de arroz feito pelo governo O presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES), chamou o leilão de arroz realizado pelo governo federal de “esquema fraudulento”. O

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.