20/06/2024

Lula anuncia novas regras para renegociação de dívidas dos municípios

"Vocês sabem que notícia boa quem dá é o prefeito. Aqui, no caso, é o presidente da República. Notícia ruim quem dá são os ministros", brincou Lula, antes de ler o documento com as medidas anunciadas - (crédito: Reprodução / YouTube)

Segundo o presidente, as prefeituras terão novos prazos e possibilidade de renegociar os juros de suas dívidas. O petista defendeu ainda o projeto de lei que permite a securitização de dívidas do Executivo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez uma série de anúncios nesta terça-feira (21/5) voltados para as prefeituras, incluindo o acordo para manter a alíquota atual sobre a folha de pagamento e as novas regras para a renegociação das dívidas previdenciárias.

O petista discursou na abertura da 25ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que ocorre em Brasília até quinta-feira (23). A solenidade reuniu uma série de autoridades, incluindo os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), além de ministros do governo.

“Vocês sabem que notícia boa quem dá é o prefeito. Aqui, no caso, é o presidente da República. Notícia ruim quem dá são os ministros”, brincou Lula, antes de ler um documento com as medidas anunciadas.

O presidente comentou o acordo fechado entre o Executivo Federal e as prefeituras para manter a alíquota atual de 8% sobre a folha de pagamento das prefeituras neste ano. A medida foi tomada na semana passada, após pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) acatada pelo ministro Cristiano Zanin, do Supremo Tribunal Federal (STF), na sexta (17). Na prática, a decisão suspende a reoneração que havia sido decidida em liminar do próprio Zanin, por um prazo de 60 dias.

O governo enviou também um projeto ao Congresso Nacional mantendo a alíquota atual para 2024, com reoneração gradual nos próximos anos, que está em negociação com os parlamentares. O PL 1.847/2024, é de autoria do senador Efraim Filho (União-PB), e relatado pelo líder do governo no senado, Jaques Wagner (PT-BA). Lula pediu urgência à base governista pela aprovação da matéria. “Nós temos, no máximo, 60 dias para votar esse projeto de lei”, frisou.

Novas regras e securitização das dívidas

O chefe do Executivo anunciou ainda que o governo vai apresentar novas regras para o financiamento de dívidas previdenciárias e precatórios, com novo prazo para o financiamento, negociação de juros e teto máximo do comprometimento da receita corrente líquida.

Nesse sentido, Lula disse que orientou a bancada governista a votar a favor do Projeto de Lei Complementar 459/2017, que prevê  securitização das dívidas da União, dos governos estaduais e dos municípios. Com a medida, que tramita com urgência, os entes poderão vender os direitos creditórios à iniciativa privada, adiantando o recebimento de parte dos valores. Segundo o presidente, o governo estima uma arrecadação de até R$ 180 bilhões com o projeto.

Outro anúncio feito é a liberação do Minha Casa Minha Vida para municípios com menos de 50 mil habitantes.

Tribuna Livre, com informações da Secom/PR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
CFM defende no STF proibição da assistolia fetal em casos de estupro
CFM defende no STF proibição da assistolia fetal em casos de estupro
Petista mostra a língua durante discurso de bolsonarista na Câmara
Petista mostra a língua durante discurso de bolsonarista na Câmara
Congresso prepara pacote contra a impunidade; conheça as propostas
Congresso prepara pacote contra a impunidade; conheça as propostas
Ciro diz a Nunes que PP aceita vice indicado por Bolsonaro e Tarcísio
Ciro diz a Nunes que PP aceita vice indicado por Bolsonaro e Tarcísio
OAB envia a Lira parecer contra PL do Aborto: “Cruel e grosseiro”
OAB envia a Lira parecer contra PL do Aborto: “Cruel e grosseiro”
Com 88% contra, enquete oficial sobre PL Antiaborto alcança 1 milhão de votos
Com 88% contra, enquete oficial sobre PL Antiaborto alcança 1 milhão de votos
Presidente do partido Solidariedade se entrega à Polícia Federal
Presidente do partido Solidariedade se entrega à Polícia Federal
Autor de "PL antiaborto" vai propor aumento da pena de estupro para 30 anos
Autor de "PL antiaborto" vai propor aumento da pena de estupro para 30 anos
Câmara aprova projeto que pode suspender mandato de deputado brigão
Câmara aprova projeto que pode suspender mandato de deputado brigão
Nome de Eurípedes é incluído na lista vermelha da Interpol
Nome de Eurípedes é incluído na lista vermelha da Interpol
Câmara pode votar projeto que equipara aborto ao crime de homicídio
Câmara pode votar projeto que equipara aborto ao crime de homicídio
Confirmado por Haddad: Novo decreto do Banco Central atinge em cheio as poupanças e abala Caixa, Itaú e +
Confirmado por Haddad: Novo decreto do Banco Central atinge em cheio as poupanças e abala Caixa, Itaú e +

Leilão de arroz: presidente da Comissão de Agricultura fala em fraude

Ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, prestou esclarecimentos à Comissão na Câmara sobre leilão para compra de arroz feito pelo governo O presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES), chamou o leilão de arroz realizado pelo governo federal de “esquema fraudulento”. O

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.