20/07/2024

Mais de setenta trabalhadores foram libertados de condições análogas à escravidão em Goiás.

Os 78 trabalhadores resgatados receberam R$ 600 cada para cobrir as despesas de passagem e retorno às suas cidades de origem, totalizando R$ 46.800.

Os trabalhadores estavam empregados em uma propriedade rural, realizando a colheita manual de alho e cenoura.

Entre os dias 22 de outubro e 2 de novembro, uma operação liderada pelo Ministério do Trabalho e Emprego resgatou 78 trabalhadores em condições análogas à escravidão em Campo Alegre de Goiás, no sudeste do estado. Esses empregados estavam envolvidos na colheita manual de alho e cenoura em uma propriedade rural.

Originários de Minas Gerais, Maranhão e Ceará, os trabalhadores estavam vinculados a empresas gerenciadas por dois intermediários conhecidos como “gatos”, que não efetuavam os devidos pagamentos estipulados para todos os trabalhadores no país, como o FGTS, devido à ausência de um vínculo legal formal com os empregados.

A fiscalização revelou que os trabalhadores estavam submetidos a condições de trabalho, vida e moradia degradantes. Foi constatada a ausência de equipamentos de proteção individual (EPIs) e a inexistência de instalações sanitárias nas frentes de trabalho. Além disso, a quantidade de água disponível não era suficiente para o consumo diário, obrigando os trabalhadores a compartilharem as sobras das garrafas térmicas distribuídas pelos empregadores.

Os 78 trabalhadores resgatados receberam R$ 600 cada para cobrir as despesas de passagem e retorno às suas cidades de origem, totalizando R$ 46.800. Além das verbas rescisórias, todos terão direito a três parcelas de seguro-desemprego especial para trabalhadores resgatados. Eles também foram encaminhados aos órgãos municipais de assistência social de suas cidades.

Os responsáveis pela empresa contratante foram notificados para regularizar o vínculo empregatício, transferindo os trabalhadores das empresas dos “gatos”, e realizar o pagamento das verbas rescisórias, recolhimentos previdenciários e FGTS de acordo com as normas para todos os trabalhadores.

A empresa realizou os pagamentos das verbas trabalhistas e rescisórias, totalizando R$ 373.130,85. Isso inclui um valor de R$ 5 mil para cada trabalhador a título de dano moral individual estabelecido pela Defensoria Pública da União, totalizando R$ 390 mil, e um valor de R$ 100 mil a título de dano moral coletivo estabelecido pelo Ministério Público do Trabalho.

A operação foi conduzida pela Auditoria Fiscal do Trabalho do MTE e envolveu a colaboração do Ministério Público do Trabalho (MPT), Defensoria Pública da União (DPU), Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal (PF).

Tribuna Livre, com informações do MTE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Conheça os pré-candidatos que tentam viabilizar seus projetos a Prefeitura de Aparecida de Goiânia
Conheça os pré-candidatos que tentam viabilizar seus projetos a Prefeitura de Aparecida de Goiânia
Aluguel Social: famílias de Aparecida são convocadas para a entrega de documentos
Aluguel Social: famílias de Aparecida são convocadas para a entrega de documentos
Deem-me as mãos, a oportunidade; e mostrarei a que vim
Deem-me as mãos, a oportunidade; e mostrarei a que vim.
Equatorial Goiás desliga indústria de materiais recicláveis que furtava energia há 6 anos em Águas Lindas
Equatorial Goiás desliga indústria de materiais recicláveis que furtava energia há 6 anos em Águas Lindas 
‘Cela de castigo’: clínica de reabilitação clandestina em Goiás tinha sala com grades para punir internos, diz delegada
‘Cela de castigo’: clínica de reabilitação clandestina em Goiás tinha sala com grades para punir internos, diz delegada
Justiça condena bombeiro por participar de esquema de aprovação de projetos em Goiânia e Caldas
Justiça condena bombeiro por participar de esquema de aprovação de projetos em Goiânia e Caldas
Presos suspeitos de tortura, cárcere privado e outros crimes em clínica de reabilitação clandestina em Pontalina
Presos suspeitos de tortura, cárcere privado e outros crimes em clínica de reabilitação clandestina em Pontalina
Golpista aciona assistidas da Defensoria em Inhumas para cobrar supostas taxas judiciais
Golpista aciona assistidas da Defensoria em Inhumas para cobrar supostas taxas judiciais
Cliente é velado no bar ao som de pagode em Montes Claros de Goiás
Cliente é velado no bar ao som de pagode em Montes Claros de Goiás
PCGO prende suspeito de chefiar grupo que furtou R$ 1 milhão em mercadorias de estabelecimentos
PCGO prende suspeito de chefiar grupo que furtou R$ 1 milhão em mercadorias de estabelecimentos
Uruaçu: PM agrediu irmão antes de ser morto, mostra vídeo
Uruaçu: PM agrediu irmão antes de ser morto, mostra vídeo
Suspeito de tráfico é preso com arma de fogo e munições em Trindade
Suspeito de tráfico é preso com arma de fogo e munições em Trindade

Incêndio no sudeste da França deixa sete mortos

Entre as vítimas estão três crianças. A Polícia abriu investigação para apurar como as chamas começaram Sete pessoas morreram durante a noite em um incêndio, aparentemente de origem criminosa, em um edifício de Nice, anunciou o promotor da cidade do sudeste da França, Damien Martinelli. “Com base nos primeiros indícios,

Leia mais...

Bolsonaro diz que Ramagem “está pagando preço alto” pela coragem 

Ex-presidente subiu em trio para apoiar pré-candidatura de Ramagem à Prefeitura do Rio de Janeiro. Eles são alvo de investigação sobre espionagem ilegal na Abin durante o governo bolsonarista  O ex-presidente Jair Bolsonaro exaltou o deputado federal Alexandre Ramagem (PL-RJ), ex-diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), nesta quinta-feira (18/7),

Leia mais...

Comitiva do governo federal vai até regiões de conflitos indígenas no MS

Indígenas relataram que foram cercados por caminhonetes e atacados com disparos de armas de fogo Integrantes da comitiva enviada pelo governo federal na terça-feira (17/7), acompanhados por representantes do governo do Mato Grosso do Sul, visitaram duas localidades para mediar conflitos fundiários nesta quinta-feira. Indígenas visitados disseram que foram atacados

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.