16/06/2024

O plano de Haddad para evitar ‘imposto mais caro do mundo’

– o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) calcula que o imposto único pode ser de mais de 28%.

O Ministério da Fazenda está tentando aprovar a reforma tributária no Senado. No entanto, a lista de exceções está pressionando a alíquota do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) – o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) calcula que o imposto único pode ser de mais de 28%.

Mas o ministro Fernando Haddad já tem algumas cartas na manga para compensar as exceções, caso elas sejam mantidas, e aliviar no IVA. A equipe econômica deve buscar na reforma do imposto de renda uma forma de balancear a reforma tributária sobre consumo.

A princípio, o secretário extraordinário da reforma tributária, Bernard Appy, estimava que o IVA teria uma alíquota em torno de 25%. Por outro lado, ele já alertou que quanto mais exceções, maior será a carga tributária.

Reforma do imposto de renda

Segundo informações do Broadcast, o desgaste público com a divulgação do estudo do Ipea levou a Fazenda a mudar de estratégia e adiar de agosto para o fim do ano o envio ao Congresso da tributação da renda.

A Fazendo já espera encontrar resistência de setores que, hoje, apoiam o atual ministro. Nesta segunda fase da reforma, está pautada a tributação de lucros e dividendos. Haddad já adiantou que não abre mão da taxação sobre lucros provenientes de participações de residentes no Brasil em offshores.

Em entrevista para O Globo, Haddad disse que quer negociar com o empresariado antes de enviar o projeto de lei ao Congresso.

Segundo Appy, parte da reestruturação do Imposto de Renda da Pessoa Física e da folha de pagamentos já está pronta, sendo que o objetivo será corrigir distorções na taxação entre mais ricos e mais pobres. “A ideia é de passar a tributar a distribuição dividendos, mas muito provavelmente com uma redução da tributação nas empresas (IRPJ)”, disse em entrevista ao Inteligência Financeira.

Super-ricos

Haddad também está de olho nos fundos exclusivos, também chamados de ‘super-ricos’. Ontem, após uma reunião com o presidente da Câmara, Arthur Lira, o ministro afirmou que irá encaminhar proposta para tributar os fundos exclusivos no Orçamento de 2024, que será apreciação do Congresso em agosto.

Os fundos exclusivos atualmente oferecem oportunidades de investimento favoráveis para os brasileiros mais ricos, tributando os rendimentos apenas quando distribuídos aos investidores. Tentativas de tributá-los foram feitas por governos anteriores sem sucesso.

Haddad e equipe econômica querem compensar as exceções da reforma tributária com imposto sobre lucros e dividendos.

 (Imagem: REUTERS/Adriano Machado)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Minha casa minha vida (Tuca Melges - Estadão Conteúdo)
O Ministério das Cidades está preparando a aquisição de energia sustentável para os lares do programa Minha Casa, Minha Vida
SAUDE
Planos de saúde têm 900 queixas por dia; saiba o motivo
Vaca leiteira é preparada para exposição durante primeiro dia da Agroleite
Alto custo na criação de vacas causa prejuízo para produtores de leite
megasena
Uma aposta ganha prêmio de mais de R$ 40 milhões da Mega-Sena
Com justificativas vazias para aumentar cobranças, companhias aéreas veem reclamações explodirem
Com justificativas vazias para aumentar cobranças, companhias aéreas veem reclamações explodirem
Tebet: Precisamos achar recurso para pagar salário mínimo de R$ 1.421
Tebet: Precisamos achar recurso para pagar salário mínimo de R$ 1.421
Operação Guarujá
Presidente do TJ-SP suspende decisão que obriga todos os policiais da Operação Escudo a usar câmeras corporais
ECO
Banco do Brasil levanta quase US$ 1 bilhão para projetos ambientais
JUROS
BC volta a reduzir taxa de juros em 0,5 ponto percentual, para 12,75%
ECO
Shein cobre ICMS de compras de até US$ 50 a partir desta terça
BALANÇA
Exportações crescem 17,2% até a terceira semana de setembro, diz MDIC
DINHEIRO
Governo prevê recuperar R$ 46 bilhões em débitos da Dívida Ativa em 2024

Justiça expede mandado de prisão contra Maurício Sampaio

Defesa prepara um novo habeas corpus O Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) expediu na tarde desta sexta-feira (14), os mandados de prisão de Maurício Sampaio e policial militar reformado Ademá Figueiredo, condenados pelo assassinato do radialista Valério Luiz de Oliveira em 2012. O despacho foi assinado pelo juiz Lourival

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.