20/06/2024

Reviravolta no suposto caso de agressão a Moraes

Testemunha revela que foi filho de Moraes quem agrediu idoso no aeroporto de Roma

Diferente da versão apresentada pela mídia no caso de Roma do ministro Alexandre de Moraes (STF) sobre a agressão que seu filho teria sofrido no aeroporto de Roma, um homem que estava no voo de Roma para Guarulhos apresentou uma nova versão para os fatos. De acordo com João Candido da Costa Neto, não foi o idoso Roberto Mantovani de 71 anos que agrediu o Alexandre Barci Moraes Filho, mas teria sido o filho do ministro que agrediu o idoso sob a presença de dezenas de testemunhas na fila do voo.
 
Pelas redes sociais, João Candido narrou com detalhes os fatos que teriam ocorrido no aeroporto de Roma dizendo que não foram apenas Mantovani, sua filha e genro que hostilizaram o ministro do STF, mas muitas pessoas que estavam na fila chamavam Alexandre de Moraes de “advogado do PCC, ditador e criminoso”.
 
E que a família Mantovani estava próxima ao ministro na fila e no calor da discussão, Alexandre Barci Moraes Filho teria empurrado algumas pessoas na fila e teria derrubado Roberto Mantovani, de 71 anos, chegando a derrubá-lo no chão por duas vezes. Em depoimento a Polícia Federal o idoso Mantovani e genro negaram a suposta agressão por parte deles ao filho do ministro Alexandre de Moraes.
 
A testemunha disse ainda, que se as imagens do aeroporto vierem à tona, provará de maneira incontestável que a agressão partiu do filho do ministro. Veja na íntegra o depoimento do servidor da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, João Candido da Costa Neto, que estava voltando da Itália para o Brasil e acompanhou tudo.
 
“Gente, eu vi tudo e a história foi totalmente diferente do que está saindo nos jornais. A gente chega até a questionar tudo vendo as coisas serem distorcidas assim… Vocês sabem que eu não votei no Bolsonaro por causa desse negócio de armas e que odeio o PT por causa da roubalheira, mas é impressionante como sempre tentam colocar a culpa no Coiso e nos eleitores dele”.
 
Lá estava eu, mais uma vez, voltando da casa da Nonna. Um monte de brasileiros estavam ali e quando viram o Alexandre de Moraes começaram a vaiar e chamar ele de ditador, de advogado do PCC e de criminosos. E não eram só três pessoas, como a mídia tem falado, não. Na verdade, essas três pessoas, que estavam acompanhando o tal Roberto Mantovani, só estavam mais perto do Alexandre na fila, mas tinha muita gente vaiando ele e xingando. De repente, um grandalhão, que eu achei que fosse o segurança, mas depois descobri que era o filho do próprio Alexandre, saiu empurrando todo mundo e acabou derrubando esse senhor Roberto, um idoso de uns 70, 75 anos, que ficou todo machucado.
 
Mas olha só, mesmo depois de serem empurradas com força, nenhum dos três reagiu. Só ficaram xingando o Alexandre de ditador e questionando se ele não tem medo da justiça divina. O senhorzinho chamou ele de desgraçado e falou que ia mostrar pra todo mundo os machucados.
 
Foi aí que a coisa ficou feia de verdade quando o filho do Alexandre partiu pra cima do tal Roberto. O velhinho caiu de novo. Nessa hora, vários passageiros se meteram pra separar, e um deles conseguiu afastar o filho do Alexandre, que não parava de ameaçar as pessoas, dizendo que o pai dele ia arruinar a vida de todo mundo e que eles iam se arrepender de mexer com eles.
 
Uma funcionária brasileira da companhia aérea fez o possível pra acalmar a situação e levou o Alexandre e as pessoas que estavam com ele pra um lugar separado. Mas o filho dele continuava amedrontando todo mundo, dizendo que ia acabar com a vida de todo mundo.
 
Só que eu te digo, assim que saírem as imagens das câmeras de segurança, a não ser que o STF interfira pra esconder, vai ficar claro como esse cara manipula e distorce os fatos pra se dar bem. Fiquei passada com aquilo ali. Quem agrediu as pessoas foi o filho dele e a mídia diz que foi o filho dele que foi agredido? Baita marmanjo daquele batendo num senhorzinho… Esse país não tem jeito mesmo”
 
Segue os prints da testemunha do “Caso Roma”

A testemunha disse ainda, que se as imagens do aeroporto vierem à tona, provará de maneira incontestável que a agressão partiu do filho do ministro.

Fonte: Hora Brasília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
INTERNAC
Chanceler da Ucrânia comete gafe após reunião entre Zelensky e Lula
OITO DE JAN
8 de janeiro: veja quem são os próximos seis réus do julgamento no STF
FUTEBOL
Goleiro que marcou gol na Champions tem mística com número 94; entenda
Sete trabalhadores são intoxicados por gás em galpão de logística em Goiânia
Sete trabalhadores são intoxicados por gás em galpão de logística em Goiânia
Janja apaga post com dança após críticas por ausência de Lula no RS
Janja apaga post com dança após críticas por ausência de Lula no RS
Mourão conversa com Novo após Republicanos entrar no governo Lula
Mourão conversa com Novo após Republicanos entrar no governo Lula
Polícia Federal aceita acordo de delação premiada de Mauro Cid
Polícia Federal aceita acordo de delação premiada de Mauro Cid
Rio Grande do Sul deve ser atingido novamente por temporais, com o avanço de nova frente fria
RS deve ser atingido novamente por temporais, com o avanço de nova frente fria
Decisão do STF não autoriza guardas municipais a abordar e revistar pessoas
Decisão do STF não autoriza guardas municipais a abordar e revistar pessoas
Com apoio da deputada distrital Jaqueline Silva: Mais de 700 luminárias de LED são instaladas em Santa Maria
Mais de 700 luminárias de LED são instaladas em Santa Maria
GDF vai ampliar mandato da Junta Comercial para quatro anos
GDF vai ampliar mandato da Junta Comercial para quatro anos 
Casa da Mulher Brasileira tem três unidades em construção no DF
Casa da Mulher Brasileira tem três unidades em construção no DF

Leilão de arroz: presidente da Comissão de Agricultura fala em fraude

Ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, prestou esclarecimentos à Comissão na Câmara sobre leilão para compra de arroz feito pelo governo O presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES), chamou o leilão de arroz realizado pelo governo federal de “esquema fraudulento”. O

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.