23/06/2024

Terremoto em NY: 6 fatos sobre o maior tremor na cidade em 40 anos

Na tarde de sexta, camisetas para turistas com a frase "eu sobrevivi ao terremoto em NY" já estavam sendo vendidas - (crédito: Reuters)

O epicentro foi na cidade de Lebanon, em Nova Jersey, a cerca de 64 km de Nova York, de acordo o US Geological Survey (centro de monitoramento geológico dos EUA).

A cidade de Nova York, nos EUA, foi afetada por um terremoto de magnitude 4.8 nesta sexta (5/4). Milhões de pessoas na costa leste do país sentiram o tremor, que também afetou cidades próximas como Boston, Batilmore e Filadélfia.

O epicentro foi na cidade de Lebanon, em Nova Jersey, a cerca de 64 km de Nova York, de acordo o US Geological Survey (centro de monitoramento geológico dos EUA).

Moradores de NY relataram ter sentido os prédios e casas tremerem e os móveis balançarem durante o terremoto.

Há relatos de rachaduras em calçadas e estradas, mas nenhum dano generalizado foi relatado e as escolas de Nova York foram instruídas a funcionar normalmente.

A governadora do Estado de Nova York, Kathy Hochul, disse que nenhuma situação fatal ou de risco de vida foi relatada, mas que é importante que as pessoas estejam preparadas para possíveis tremores secundários.

É o terremoto mais significativo na área em décadas.

1. Quão frequentes são terremotos em NY?

A cidade não é conhecida por ter grande atividade sísmica, mas na verdade ela sofre diversos “micro terremotos” todo ano, segundo o US Geological Survey (USGS).

No entanto esses tremores são tão fracos e acontecem em uma profundidade tão grande que passam despercebidos pelas pessoas. Somente os sensores sísmicos são capazes de detectá-los.

Desde que o primeiro terremoto foi registrado na cidade, em dezembro de 1737, o Estado de Nova York já teve cerca de 550 terremotos com o epicentro dentro das fronteiras do Estado e também teve registro de efeitos de terremotos centrados em Estados próximos e até no Canadá.

O terremoto desta sexta chamou a atenção justamente por ser bem mais forte do que os tremores que costumam atingir a cidade.

2. Maior tremor em 40 anos

O monitoramento de atividade sísmica dos EUA registrou uma magnitude de 4.8 para o terremoto que atingiu a costa leste do país nesta sexta.

Não se trata de um terremoto muito forte – esta magnitude é considerada baixa na escala Richter (que mede a força de terremotos).

No entanto, o tremor foi o mais forte na região em 40 anos – o último com um impacto maior havia sido registrado em 1983, com uma magnitude de 5.1, de acordo com dados no Nesec (consórcio de resposta à emergência de Estados do leste dos EUA).

O terremoto mais forte centrado em Nova York aconteceu em setembro de 1944, com uma magnitude de 5.9. Ele causou grandes danos na cidade de Massena e na cidade de Cornwall, em Ontário, no Canadá.

3. Epicentro

O epicentro de um terremoto é o local na superfície diretamente acima do foco do tremor. O foco, por sua vez, é local (subterrâneo) a partir do qual as ondas sísmicas se espalham.

O epicentro não é necessariamente é o local onde há maiores danos na superfíceis.

No terremoto desta sexta, o epicentro foi na cidade de Lebanon, em Nova Jersey, a cerca de 64 km de Nova York, de acordo o US Geological Survey (centro de monitoramento geológico dos EUA).

4. Voos e reunião da ONU interrompidos

O evento sísmico anormalmente forte interrompeu temporariamente o tráfego aéreo nos principais aeroportos do nordeste dos EUA.

Os voos já foram retomados.

Uma reunião do conselho de segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) estava em curso quando o tremor atingiu a cidade. O encontro foi interrompido, mas ninguém ficou feriado e não foram registrados danos ao prédio da entidade.

5. Sem grandes danos ou vítimas

As autoridades americanas afirmaram que o terremoto não deixou vítimas fatais nem grandes danos estruturais.

A governadora do Estado de Nova York, Kathy Hochul, disse que nenhuma situação fatal ou de risco de vida foi relatada, mas que é importante que as pessoas estejam preparadas para possíveis tremores secundários.

O presidente Joe Biden disse que entrou em contato com o governador de New Jersey sobre o evento sísmico e afirmou que “tudo está sob controle”.

O USGS, serviço geológico dos EUA, está calculando a possibilidade de tremores secundários e sua eventual força.

O modelo de previsão do USGS se baseia em milhares de dados sobre terremotos anteriores de tamanho semelhante, usando o passado para ajudá-los a prever o futuro.

Os dados são inseridos numa equação matemática que é depois interpretada por sismólogos estatísticos – há sete trabalhndo atualmente com o USGS.

6. Sentido por 42 milhões de pessoas

Segundo estimativa do serviço geológico dos EUA, o terremoto possivelmente foi sentido por cerca de 42 milhões de pessoas.

Além de Nova York, o terremoto atingiu áreas densamente povoadas como as cidades de Boston e Filadélfia.

Áreas a mais de 300 km de distância do epicentro também sentiram tremores, mas de maneira mais fraca – isso compreende uma região que vai desde Washington D.C. até a fronteira com o Canadá.

Tribuna Livre, com informações da BBC News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Comandante morre em voo e copiloto precisa fazer pouso de emergência
Comandante morre em voo e copiloto precisa fazer pouso de emergência
"Casa mais triste do mundo" está à venda por R$ 35 milhões
"Casa mais triste do mundo" está à venda por R$ 35 milhões
Por que Vietnã desafia os EUA para receber Putin
Por que Vietnã desafia os EUA para receber Putin
Como mudanças climáticas aumentaram em 35 vezes chance de ondas de calor nos EUA
Como mudanças climáticas aumentaram em 35 vezes chance de ondas de calor nos EUA
O 'inquietante' pacto de proteção mútua entre Rússia e Coreia do Norte
O 'inquietante' pacto de proteção mútua entre Rússia e Coreia do Norte
Como família mais rica do Reino Unido foi parar no banco dos réus por tráfico de pessoas
Como família mais rica do Reino Unido foi parar no banco dos réus por tráfico de pessoas
Faixa de Gaza: Netanyahu reage a racha e dissolve o gabinete de guerra
Faixa de Gaza: Netanyahu reage a racha e dissolve o gabinete de guerra
Quais as intenções de Putin em visita a Kim Jong Un, na Coreia do Norte
Quais as intenções de Putin em visita a Kim Jong Un, na Coreia do Norte
Cúpula de Zelensky pode indicar possível divisão global
Cúpula de Zelensky pode indicar possível divisão global
Tiroteio em parque aquático deixa 9 pessoas feridas nos EUA
Tiroteio em parque aquático deixa 9 pessoas feridas nos EUA
Líderes do G7 liberam juros de ativos russos para ajudar a Ucrânia
Líderes do G7 liberam juros de ativos russos para ajudar a Ucrânia
Mundo bate recorde de refugiados com conflitos no Sudão e em Gaza
Mundo bate recorde de refugiados com conflitos no Sudão e em Gaza

Brasília sediará Congresso Internacional Cidades Lixo Zero

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) se une a especialistas globais para promover práticas sustentáveis e políticas de lixo zero Entre 25 e 27 de junho, Brasília será o palco da terceira edição do Congresso Internacional Cidades Lixo Zero. O evento, que será realizado no Museu Nacional da República, conta

Leia mais...

Mais de 1,5 milhão de pessoas atendidas pelos programas sociais do GDF

Do Cartão Prato Cheio ao Cartão Gás, passando pela Política de Assistência Estudantil, benefícios geraram, desde 2019, investimento de R$ 1,9 bilhão, beneficiando famílias em situação de vulnerabilidade social e impulsionando a economia Investir em pessoas e no desenvolvimento delas é uma ação perene do Governo do Distrito Federal (GDF).

Leia mais...

STF retoma julgamento sobre atendimento de pessoas trans no SUS

Sessão virtual começou hoje e vai até 28 de junho. O Supremo Tribunal Federal (STF) (foto) retomou nesta sexta-feira (21), em Brasília, a discussão sobre o atendimento de pessoas transexuais no Sistema Único de Saúde (SUS).  A Corte julga em plenário virtual a liminar proferida em 2021 pelo ministro Gilmar

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.