20/07/2024

Teve início a vacinação contra a dengue nos serviços de saúde pública do Distrito Federal.

Guiomar Lobato e a filha Helena, de 10 anos, moram na área rural e agora se sentem mais tranquilas: “Tenho certeza que a vacina é a melhor solução para que a epidemia seja evitada, mas também precisamos cuidar das nossas casas, para que o Aedes aegypti não se propague”

Até terça-feira (13), crianças com idades entre 10 e 11 anos podem receber a vacina em 15 Unidades Básicas de Saúde (UBSs). A partir de quarta-feira, o medicamento estará disponível em todas as 124 salas de vacinação da capital federal.

Nos olhos do jovem Enzo Machado, de 10 anos, o alívio era evidente. Com um dos braços segurados pela mão, ele deixou a Unidade Básica de Saúde (UBS) 1 do Cruzeiro com um sorriso estampado, após receber a primeira dose da vacina contra a dengue. Nesta sexta-feira (9), teve início a campanha de imunização na rede pública de saúde do Distrito Federal, com mais de 71 mil doses disponíveis para vacinar crianças de 10 e 11 anos.

“Eu estava um pouco preocupado, com medo de pegar dengue, né? Mas agora que tomei a vacina, estou protegido”, comemorou Enzo. “Mesmo assim, vou continuar usando repelente quando for à escola. E minha família vai continuar tomando cuidado para não deixar água parada em casa, porque é onde o mosquito coloca os ovos”, acrescentou o menino.

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, visitou a UBS 1 do Cruzeiro para acompanhar o primeiro dia de vacinação. O local recebeu 2 mil doses. “Este é um momento histórico – após 40 anos de espera por uma vacina contra a dengue, uma doença que há muito tempo representa um problema de saúde pública”, afirmou. “Estamos trabalhando para ampliar o fornecimento de doses, com o apoio da Fiocruz e de outros laboratórios nacionais. Além disso, vamos apoiar a vacina do Instituto Butantã.”

Prioridade no fornecimento

Inicialmente, o Ministério da Saúde informou que o Distrito Federal receberia 194 mil doses da vacina, o suficiente para imunizar toda a população de 10 a 14 anos. No entanto, na tarde de quinta-feira (8), foram entregues 71.708 doses. Essa redução alterou o público-alvo desta primeira fase da vacinação, que passou a atender crianças de 10 e 11 anos.

Segundo o diretor do Programa Nacional de Imunizações (PNI), Eder Gatti, a mudança no cronograma permitiu que o DF e outros 521 municípios considerados endêmicos para a dengue fossem atendidos de forma mais rápida. “Até março, todas as crianças de 10 a 11 anos nessas localidades serão vacinadas”, garantiu. “E ao longo do ano, avançaremos com a vacinação em outras faixas etárias até os 14 anos, além de garantir a segunda dose que todos precisarão receber após 90 dias.”

O governo federal pretende trabalhar, em 2024, com um quantitativo superior a 6 milhões de doses, o que imunizaria cerca de 3 milhões de pessoas. “O Ministério da Saúde comprou todas as doses disponíveis, que estão sendo distribuídas de forma contínua – à medida que a vacina chega, ela é entregue”, observou Gratti. “Mudanças futuras no cronograma e até mesmo a previsão de um cenário para o próximo ano dependerão do aumento da capacidade de produção e do surgimento de novas vacinas.”

Acesso universal

A secretária de Saúde do Distrito Federal, Lucilene Florêncio, destacou que o acesso às vacinas na rede pública de saúde é universal – todas as crianças de 10 e 11 anos que não tenham imunodeficiência congênita ou adquirida podem ser vacinadas. “Inclusive aqueles que receberam a primeira dose na rede privada podem receber a segunda dose pelo SUS (Sistema Único de Saúde)”, informou. “A vacina é a mesma, produzida pelo mesmo fabricante… Não há barreiras de acesso aqui.”

Durante todo o Carnaval, 15 unidades básicas de saúde (UBSs) fornecerão a vacina. A partir de quarta-feira (14), o medicamento estará disponível em todas as 124 salas de vacinação do Distrito Federal. “Temos 11 unidades básicas de saúde abertas até as 22h, 53 funcionando até o meio-dia de sábado e outras 10 que abrem aos sábados e domingos. Além disso, nossas nove tendas de hidratação estarão abertas durante o Carnaval”, detalhou Lucilene.

A médica ressaltou que a vacinação é parte de um conjunto de medidas contra a dengue, mas que a vacina por si só não acabará com a epidemia da doença. “A busca por criadouros dentro das residências e a gestão adequada dos resíduos devem continuar”, alertou. “Atualmente, temos 769 agentes de vigilância ambiental realizando um trabalho conjunto com 247 militares do Exército e 300 bombeiros na visitação às residências do DF.”

Guiomar Lobato, moradora da Colônia Agrícola 26 de Setembro, comemorou a vacinação de sua filha Helena, de 10 anos. “Como moramos em uma área rural, a presença do mosquito geralmente é mais intensa. Meu marido mesmo teve dengue na semana passada e ainda está se recuperando da doença”, disse a servidora de 49 anos. “Tenho certeza de que a vacina é a melhor solução para evitar a epidemia, mas também precisamos cuidar de nossas casas para evitar a propagação do Aedes aegypti.”

Tribuna Livre, com informações da Agência Brasília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
De Brasília a Paris: DF terá 16 representantes nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos
De Brasília a Paris: DF terá 16 representantes nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos
Novo acesso do Sudoeste ao Parque da Cidade começa a ser construído
Novo acesso do Sudoeste ao Parque da Cidade começa a ser construído
Novas câmeras inteligentes regulam abertura de semáforos em locais movimentados do DF
Novas câmeras inteligentes regulam abertura de semáforos em locais movimentados do DF
Equipes do GDF promovem acolhimento de pessoas em situação de rua em Taguatinga
Equipes do GDF promovem acolhimento de pessoas em situação de rua em Taguatinga
Ação de acolhimento da população em situação de rua continua nesta quinta (18) em Taguatinga
Ação de acolhimento da população em situação de rua continua nesta quinta (18) em Taguatinga
Investimento de R$ 2 milhões leva acessibilidade às calçadas da ADE de Samambaia
Investimento de R$ 2 milhões leva acessibilidade às calçadas da ADE de Samambaia
Inscrições para a 10ª edição do Casamento Comunitário vão até 23 de agosto
Inscrições para a 10ª edição do Casamento Comunitário vão até 23 de agosto
6ª Conferência Distrital das Cidades será realizada em junho de 2025
6ª Conferência Distrital das Cidades será realizada em junho de 2025
Prontuário médico detalhado qualifica cuidado a pacientes em ambiente hospitalar
Prontuário médico detalhado qualifica cuidado a pacientes em ambiente hospitalar
Inaugurado grafite em homenagem ao aniversário de 50 anos do Planetário
Inaugurado grafite em homenagem ao aniversário de 50 anos do Planetário 
Mais de 1,8 mil candidatos do Morar Bem são convocados para apresentação de documentos
Mais de 1,8 mil candidatos do Morar Bem são convocados para apresentação de documentos
Novo pátio de apreensão do DER terá capacidade para 3 mil veículos
Novo pátio de apreensão do DER terá capacidade para 3 mil veículos

Incêndio no sudeste da França deixa sete mortos

Entre as vítimas estão três crianças. A Polícia abriu investigação para apurar como as chamas começaram Sete pessoas morreram durante a noite em um incêndio, aparentemente de origem criminosa, em um edifício de Nice, anunciou o promotor da cidade do sudeste da França, Damien Martinelli. “Com base nos primeiros indícios,

Leia mais...

Bolsonaro diz que Ramagem “está pagando preço alto” pela coragem 

Ex-presidente subiu em trio para apoiar pré-candidatura de Ramagem à Prefeitura do Rio de Janeiro. Eles são alvo de investigação sobre espionagem ilegal na Abin durante o governo bolsonarista  O ex-presidente Jair Bolsonaro exaltou o deputado federal Alexandre Ramagem (PL-RJ), ex-diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), nesta quinta-feira (18/7),

Leia mais...

Comitiva do governo federal vai até regiões de conflitos indígenas no MS

Indígenas relataram que foram cercados por caminhonetes e atacados com disparos de armas de fogo Integrantes da comitiva enviada pelo governo federal na terça-feira (17/7), acompanhados por representantes do governo do Mato Grosso do Sul, visitaram duas localidades para mediar conflitos fundiários nesta quinta-feira. Indígenas visitados disseram que foram atacados

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.