27/05/2024

A aprovação da cobrança de impostos dos mais ricos teve êxito na comissão do Senado.

Senadores se cumprimentam após aprovação do PL que cobra impostos dos ricos - (crédito: Pedro França/Agência Senado)

O debate sobre a matéria começou na terça-feira (21), mas foi solicitado mais tempo para análise.

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou, por votação simbólica, nesta quarta-feira (22/11), o Projeto de Lei que trata da tributação de investimentos no exterior, especificamente pelos fundos offshore ou fundos exclusivos, também conhecidos como onshore.

O relator, Alessandro Vieira (MDB-SE), preservou as alterações feitas na Câmara, mantendo a redução de 10% para 8% da alíquota proposta pelo governo para quem antecipar a atualização do valor dos rendimentos acumulados até 2023. Além disso, ele sustentou a alíquota linear de 15% sobre os rendimentos, em vez da progressão de 0% a 22,5% prevista no projeto original.

Os senadores Carlos Portinho (PL-RJ) e Carlos Viana (Podemos – MG) foram os únicos a manifestar verbalmente votação contrária ao projeto. O debate foi suspenso para que governo e relator encontrassem uma solução para incorporar ao texto duas emendas apresentadas pelo senador Carlos Viana (Podemos – MG). Uma delas permite que pessoas físicas residentes no Brasil que antecipem a atualização do valor dos rendimentos acumulados até 2023 também tenham alíquota reduzida para 8%. A outra exclui da lei os rendimentos sujeitos aos Tratados e Convenções Internacionais firmados pelo Brasil com outros países para evitar a dupla tributação. O senador argumenta que esses acordos preveem que pessoas ou empresas paguem impostos no exterior, o que não seria justo que paguem duas vezes.

Viana retirou o destaque que havia pedido após aceitar a proposta elaborada pelo governo e relator, apenas modificando a redação do texto de dois artigos que já estavam no relatório de Vieira. Isso evitou que o texto precisasse voltar à votação na Câmara.

Embora o governo estivesse trabalhando para aprovar o Projeto de Lei no Plenário ainda no mesmo dia, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), prometeu agendar a votação para, no máximo, terça-feira (28). Isso ocorreu porque boa parte dos parlamentares participará da Conferência do Clima, Cop 28, nos Emirados Árabes, na próxima semana.

Tribuna Livre, com informações da Agência Senado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Lula lança obras contra enchentes em Araraquara e exalta Edinho Silva
Lula lança obras contra enchentes em Araraquara e exalta Edinho Silva
SENADOTSE condena Flávio Bolsonaro e Zambelli por associar Lula a satanista
TSE condena Flávio Bolsonaro e Zambelli por associar Lula a satanista
MORO“Julgamento muito técnico, independente”, diz Moro após rejeição de cassação no TSE
“Julgamento muito técnico, independente”, diz Moro após rejeição de cassação no TSE
CÂMARACâmara aprova projeto que pune invasores de terra e atinge o MST
Câmara aprova projeto que pune invasores de terra e atinge o MST
Lira defende consenso pela desoneração da folha das municípios
Lira defende consenso pela desoneração da folha das municípios
Lula anuncia novas regras para renegociação de dívidas dos municípios
Lula anuncia novas regras para renegociação de dívidas dos municípios
'Maioria no Senado é favorável ao fim da reeleição' para o Executivo, diz Pacheco
'Maioria no Senado é favorável ao fim da reeleição' para o Executivo, diz Pacheco
Pimenta reconhece divergência com Leite
Pimenta reconhece divergência com Leite
Brasil Emprestou Valor Bilionário Ao FMI Após Ser Um Dos Maiores Devedores
Brasil Emprestou Valor Bilionário Ao FMI Após Ser Um Dos Maiores Devedores
Lula tem deficit quase igual ao da covid, mesmo sem pandemia
Lula tem deficit quase igual ao da covid, mesmo sem pandemia.
Ministério Público pede multa a Lula por pedir votos para Boulos
Ministério Público pede multa a Lula por pedir votos para Boulos
Senado pede ao STF suspensão de liminar para resolver desoneração
Senado pede ao STF suspensão de liminar para resolver desoneração

DF amplia malha cicloviária e chega a 687 quilômetros de pistas

‌Desde 2019, foram construídos 220,52 km; capital tem a segundo maior conjunto de vias para ciclistas no país. GDF trabalha para interligar trechos e aumentar a mobilidade da população A malha cicloviária do Distrito Federal tem aumentado nos últimos anos. Atualmente, ela tem uma extensão de 687,12 km, distribuída em

Leia mais...

Marinhas do Brasil e dos EUA realizam operação em apoio ao RS

Operação tem como objetivo transferir doações para as vítimas das enchentes no estado de maneira mais ágil A Marinha do Brasil (MB) conduz, na próxima segunda-feira (27/5), uma operação de apoio à população do Rio Grande do Sul em meio à situação de calamidade pública causada pelas enchentes. A ação

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.