22/07/2024

Compreenda as distinções e sinais de alerta entre a dengue clássica e a dengue hemorrágica.

O aumento nos casos de dengue no Distrito Federal destaca a necessidade de vigilância quanto aos primeiros indícios da doença, visando evitar complicações mais graves.

Enquanto a dengue clássica se manifesta predominantemente por meio de sintomas primários, como febre e dores no corpo, a dengue hemorrágica representa uma progressão para uma condição mais grave, frequentemente ocorrendo entre o terceiro e o sétimo dia.

Transmitida pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti, responsável por quatro sorotipos diferentes, a dengue pode se manifestar desde a forma clássica até a mais séria, conhecida como hemorrágica.

Os sintomas iniciais da dengue surgem entre quatro e dez dias após a picada do mosquito infectado. Mal-estar, fadiga, febre alta, dores no corpo, dor retro-ocular, dor de cabeça, e dor nas articulações são comuns, podendo também ocorrer vômito, náusea, diarreia e manchas na pele. Alguns casos podem ser assintomáticos ou apresentar apenas um sintoma.

Tanto a dengue clássica quanto a forma grave compartilham os mesmos sintomas nos primeiros dias, com a distinção tornando-se mais evidente entre o terceiro e o sétimo dia, quando a febre diminui. Na dengue hemorrágica, surgem sinais de alerta, como queda da pressão arterial, tontura, dor abdominal, vômito contínuo e sangramentos em diversas partes do corpo.

A reinfecção é um fator relevante no desenvolvimento da dengue hemorrágica, tornando a doença mais grave em casos recorrentes. A prevenção, tanto governamental quanto individual, é crucial, dada a reprodução do mosquito em locais com acúmulo de água.

A ingestão de anti-inflamatórios pode agravar a condição, aumentando o risco de hemorragias. Grávidas, crianças e idosos têm maior propensão a complicações.

Não existem medicamentos específicos para o vírus da dengue. O tratamento principal consiste em hidratação com soro, água, água de coco e suco de frutas. Unidades de saúde e tendas em diversas regiões administrativas oferecem hidratação venosa e pacotes para reidratação oral.

Medicamentos analgésicos podem ser prescritos para aliviar sintomas. Em casos leves, o vírus persiste por sete dias, e os sinais geralmente desaparecem após uma semana. No entanto, é normal sentir fraqueza pós-viral até um mês após os sintomas. Em caso de suspeita da doença, é recomendado procurar uma unidade básica de saúde ou as tendas governamentais.

Tribuna Livre, com informações da Secretaria de Saúde do Distrito Federal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Esforço conjunto do GDF e de voluntários ajuda a transformar a Lagoa dos Patos, no Parque da Cidade
Esforço conjunto do GDF e de voluntários ajuda a transformar a Lagoa dos Patos, no Parque da Cidade
Brasília lidera ranking de cidade com maior produção de energia solar do país
Brasília lidera ranking de cidade com maior produção de energia solar do país
Rubéola: vacinação é medida principal para evitar retorno da doença
Rubéola: vacinação é medida principal para evitar retorno da doença
Projeto promoverá ações de apoio à maternidade atípica no Distrito Federal
Projeto promoverá ações de apoio à maternidade atípica no Distrito Federal
Abrigo e acesso a programas do governo: GDF acolhe população em situação de rua em Taguatinga
Abrigo e acesso a programas do governo: GDF acolhe população em situação de rua em Taguatinga
De Brasília a Paris: DF terá 16 representantes nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos
De Brasília a Paris: DF terá 16 representantes nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos
Novo acesso do Sudoeste ao Parque da Cidade começa a ser construído
Novo acesso do Sudoeste ao Parque da Cidade começa a ser construído
Novas câmeras inteligentes regulam abertura de semáforos em locais movimentados do DF
Novas câmeras inteligentes regulam abertura de semáforos em locais movimentados do DF
Equipes do GDF promovem acolhimento de pessoas em situação de rua em Taguatinga
Equipes do GDF promovem acolhimento de pessoas em situação de rua em Taguatinga
Ação de acolhimento da população em situação de rua continua nesta quinta (18) em Taguatinga
Ação de acolhimento da população em situação de rua continua nesta quinta (18) em Taguatinga
Investimento de R$ 2 milhões leva acessibilidade às calçadas da ADE de Samambaia
Investimento de R$ 2 milhões leva acessibilidade às calçadas da ADE de Samambaia
Inscrições para a 10ª edição do Casamento Comunitário vão até 23 de agosto
Inscrições para a 10ª edição do Casamento Comunitário vão até 23 de agosto

Projeto promoverá ações de apoio à maternidade atípica no Distrito Federal

Portaria conjunta entre as secretarias da Mulher e da Pessoa com Deficiência pretende oferecer acompanhamento psicológico e terapêutico, orientação psicossocial e atenção integral à saúde As mães atípicas – mulheres que têm filhos neuroatípicos, ou seja, com alguma deficiência física, intelectual ou doenças raras – agora contarão com assistência diversificada.

Leia mais...

Incêndio no sudeste da França deixa sete mortos

Entre as vítimas estão três crianças. A Polícia abriu investigação para apurar como as chamas começaram Sete pessoas morreram durante a noite em um incêndio, aparentemente de origem criminosa, em um edifício de Nice, anunciou o promotor da cidade do sudeste da França, Damien Martinelli. “Com base nos primeiros indícios,

Leia mais...

Bolsonaro diz que Ramagem “está pagando preço alto” pela coragem 

Ex-presidente subiu em trio para apoiar pré-candidatura de Ramagem à Prefeitura do Rio de Janeiro. Eles são alvo de investigação sobre espionagem ilegal na Abin durante o governo bolsonarista  O ex-presidente Jair Bolsonaro exaltou o deputado federal Alexandre Ramagem (PL-RJ), ex-diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), nesta quinta-feira (18/7),

Leia mais...

Comitiva do governo federal vai até regiões de conflitos indígenas no MS

Indígenas relataram que foram cercados por caminhonetes e atacados com disparos de armas de fogo Integrantes da comitiva enviada pelo governo federal na terça-feira (17/7), acompanhados por representantes do governo do Mato Grosso do Sul, visitaram duas localidades para mediar conflitos fundiários nesta quinta-feira. Indígenas visitados disseram que foram atacados

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.