28/02/2024

Eduardo Bolsonaro comentou sobre a operação, afirmando que “Atualmente, a política é conduzida principalmente no Supremo Tribunal Federal (STF)”.

O deputado Eduardo Bolsonaro criticou a operação Tempus Veritatis da Polícia Federal - (crédito: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)

A Polícia Federal está investigando uma organização criminosa envolvida na tentativa de golpe de Estado e na subversão do Estado Democrático de Direito.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) comentou sobre a operação Tempus Veritatis da Polícia Federal, deflagrada nesta quinta-feira (8/2) contra o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), ex-assessores e militares. A corporação apura sobre uma organização criminosa que atuou na tentativa de golpe de Estado e abolição do Estado Democrático de Direito. Eduardo declarou nas redes sociais: “A política do Brasil hoje é feita no Supremo Tribunal Federal”.

Eduardo Bolsonaro também criticou a imprensa ao comentar sobre a prisão em flagrante do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, por porte ilegal de arma. Ele afirmou: “A imprensa militante tem um árduo trabalho diante de si: convencer o público de que Valdemar da Costa Neto queria dar um golpe em 8 de janeiro. As mentiras não serão pequenas”.

Na operação, foram cumpridos 33 mandados de busca e apreensão, quatro mandados de prisão preventiva e 48 medidas cautelares diversas, incluindo a proibição de manter contato com os demais investigados, a proibição de sair do país com entrega dos passaportes em 24 horas e a suspensão do exercício de funções públicas. Os policiais federais executaram as medidas judiciais, expedidas pelo Supremo Tribunal Federal, em vários estados brasileiros.

Os alvos dos mandados de busca incluem Braga Netto, Augusto Heleno, os ex-ministros da Defesa Paulo Sérgio Nogueira e Anderson Torres, além de outros militares e aliados políticos de Bolsonaro. O ex-presidente Jair Bolsonaro também é alvo da operação e foi intimado em sua residência em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. Ele está proibido de manter contato com os demais investigados, inclusive por meio de advogados, e deve entregar o passaporte em até 24 horas.

Segundo a PF, a investigação apurou que o grupo investigado se dividiu em núcleos para disseminar a ideia de fraude nas eleições presidenciais de 2022 e subsidiar uma intervenção militar. O primeiro eixo envolveu a construção e propagação da narrativa de fraude eleitoral, enquanto o segundo consistiu em atos para apoiar um golpe de Estado, com o envolvimento de militares com conhecimentos e táticas de forças especiais.

Tribuna Livre, com informações da Agência Câmara

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
"Fotografia para o mundo", diz Bolsonaro sobre ato que reuniu 750 mil pessoas
"Fotografia para o mundo", diz Bolsonaro sobre ato que reuniu 750 mil pessoas
No Brasil, G20 inicia debates sobre aliança global contra a fome
No Brasil, G20 inicia debates sobre aliança global contra a fome
Senado aprova fim da “saidinha” de presos
Senado aprova fim da “saidinha” de presos
Dezessete presos fogem de penitenciária no Piauí
Dezessete presos fogem de penitenciária no Piauí
Caçada aos fugitivos em "terreno complexo"
Caçada aos fugitivos em "terreno complexo"
Fugitivo de Mossoró já havia escapado e justificado fuga em carta; confira
Fugitivo de Mossoró já havia escapado e justificado fuga em carta; confira
Ministro israelense declara que Lula é persona non grata em Israel
Ministro israelense declara que Lula é persona non grata em Israel.
"Oportunidade aproveitada": agentes rechaçam corrupção em fuga de Mossoró
"Oportunidade aproveitada": agentes rechaçam corrupção em fuga de Mossoró
Novas informações sobre a fuga no Rio Grande do Norte são descobertas; confira
Novas informações sobre a fuga no Rio Grande do Norte são descobertas; confira.
Porto da Pedra é rebaixada do Grupo Especial no carnaval do Rio
Porto da Pedra é rebaixada do Grupo Especial no carnaval do Rio
Valdemar Costa Neto sai da sede da Polícia Federal após ser detido
Valdemar Costa Neto sai da sede da Polícia Federal após ser detido.
O Brasil está caminhando para possivelmente alcançar um recorde alarmante, com a previsão de registrar até 4,2 milhões de casos de dengue ao longo de 2024
O Brasil está caminhando para possivelmente alcançar um recorde alarmante, com a previsão de registrar até 4,2 milhões de casos de dengue ao longo de 2024.

Nomeados mais 83 agentes de Vigilância Ambiental

Convocação dos novos servidores aprovados foi publicada no DODF desta terça-feira (27) Na edição desta terça (27) do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), o GDF publicou 83 novas nomeações para o cargo de agente de Vigilância Ambiental em Saúde. A convocação é destinada a preencher os 150 cargos previstos

Leia mais...

Portaria reforça regras para uso correto do Cartão Mobilidade no DF

Orientações da Secretaria de Transportes e Mobilidade estão publicadas na edição desta terça-feira (27) do DODF O uso do Cartão Mobilidade pelos passageiros do Sistema de Transporte Público Coletivo está regulamentado pela Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) em portaria publicada na edição desta terça-feira (27) do Diário Oficial do

Leia mais...

Faço da prioridade da população a minha prioridade.

Bem articulado com todos os Poderes de Novo Gama, dentre eles o Executivo,  com DF e demais município do Entorno, Renato Caldas mostra a que veio. Renato Caldas é reconhecido como um dos vereadores mais atuantes de Novo Gama. Sua dedicação e comprometimento com a comunidade são admiráveis, sempre buscando

Leia mais...

Combate à dengue é tema de quatro cursos online para servidores

Formações são indicadas para profissionais da educação e da saúde. As aulas são gratuitas e online, podendo ser assistidas a qualquer momento pelos participantes A Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs) oferece quatro cursos relacionados ao combate à dengue para servidores da saúde e da educação. As capacitações são

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.