19/06/2024

Faixa de Gaza: Hamas ameaça reféns após operação de resgate em Nuseirat

Noa Argamani, 26 anos, reencontra o pai, Yaakov, aniversariante do dia: foto do sequestro viralizou - (crédito: IDF/AFP)

Cerca de 100 soldados israelenses, agentes do Shin Bet e da unidade de elite da polícia contraterrorismo Yamam libertam quatro reféns em operação que teria deixado 210 mortos, em Nuseirat. Líder do Hamas denuncia “crimes de guerra”. Amigo de refém resgatada fala ao Correio

Noa Argamani, 26 anos, foi surpreendida pelas pancadas na porta do cativeiro, em um prédio no coração do campo de refugiados de Nuseirat (centro da Faixa de Gaza). Às 10h (4h em Brasília) deste sábado (8/6), uma voz gritou do outro lado: “Somos das IDF (Forças de Defesa de Israel) e viemos resgatá-la”. Horas depois, a israelense cuja foto viralizou, ao ser levada para Gaza na garupa de uma motocicleta por extremistas do Hamas, soprou a vela do bolo de aniversário do pai, Yaakov, e teve um encontro reservado com a mãe, Liora, paciente terminal com tumor no cérebro.

Além de Noa, a unidade de elite da polícia contraterrorismo Yamam, agentes do Shin Bet e cerca de 100 soldados das IDF resgataram Almog Mir Jan, 22; Shlomi Ziv, 41; e Andrey Kozlov, 27. De forma simultânea, dois edifícios usados para manter os reféns foram invadidos pelas forças de Israel. Noa estava em um dos prédios, enquanto os outros três sequestrados foram encontrados em outra construção. De acordo com o Hamas, a operação militar deixou 210 mortos e centenas de feridos. Em nota, Abu Obaida, porta-voz das Brigadas Al-Qassam, braço armado do grupo extremista, advertiu que “a operação representará um grande perigo para os prisioneiros do inimigo e terá impacto negativo sobre suas condições e vidas”.

Os reféns libertados pelas IDF estavam em 7 de outubro passado no festival de música eletrônica Supernova, no kibutz de Re’im, no sul de Israel, a poucos metros da fronteira da Faixa de Gaza. O local foi o primeiro a ser atacado pelos extremistas do Hamas, que chegaram a bordo de picapes, motocicletas e paragliders. Os quatro foram levados de helicóptero para o Centro Médico Sheba de Tel Hashomer, perto de Tel Aviv, onde foram submetidos a exames médicos. O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, visitou o hospital e posou para fotos ao lado de cada um dos resgatados e de familiares.

Durante pronunciamento em inglês, Netanyahu disse que a “extraordinária operação” exigiu “coragem do mais alto grau”. “Nossos soldados a realizaram de uma maneira incomparável. Estamos empenhados em conseguir a libertação de todos os reféns. Esperamos que o Hamas liberte todos eles”, declarou. “Mas, caso não o façam, faremos o que for preciso para trazê-los para casa. O Hamas está cometendo crimes de guerra todos os dias. (…) Nossos soldados atuam da forma mais valente e moral para acabar essa guerra com uma vitória contra esses assassinos e sequestradores. Nós venceremos.” Um dos policiais que atuou no resgate, Amon Zmora, morreu após ser ferido.

Pouco depois de visitar Noa no hospital, o estudante Amit Parpara, 26, contou ao Correio que soube da libertação da amiga ao acordar. “Vi vários rumores e troquei mensagens com a família. Foi louco saber que ela tinha sido resgatada!”, celebrou. “Noa é uma pessoa tão amável e afetuosa. Ela disse que pensava em nós o tempo todo, no cativeiro. Noa sorria e brilhava. É incrível ver como ela está agora depois de tudo o que passou.”

“Crime de guerra”

Em entrevista ao Correio, Basem Naim, chefe do Departamento Político do Hamas em Gaza e membro do Comitê Político, classificou a operação de resgate em Nuseirat de “crime de guerra”. “Isso confirma o que sempre temos dito: o plano de Netanyahu e seu governo é continuar o massacre, independentemente das consequências, incluindo as vidas dos prisioneiros. Nós oferecemos um acordo negociado politicamente, mas ele sempre responde com mais massacres”, disse, por meio do WhatsApp. “Netanyahu coloca a vida de sua gente em gravíssimo perigo.”

Professor de relações internacionais da Universidade de Bar Ilan (em Ramat Gan, Tel Aviv), Eytan Gilboa explicou à reportagem que o resgate pode aumentar a popularidade de Netanyahu e reafirmar a tese de que, ante a rejeição do Hamas em aceitar a libertação de todos os sequestrados em troca de um longo cesar-fogo, o único meio disponível é o uso da força. “Israel intensificará os esforços militares para libertar os reféns e destruir as capacidades bélica e de governo do Hamas”, afirmou. Segundo Gilboa, extremistas capturados no front forneceram dados de inteligência para o resgate.

Tribuna Livre, com informações da Agence France Presse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Faixa de Gaza: Netanyahu reage a racha e dissolve o gabinete de guerra
Faixa de Gaza: Netanyahu reage a racha e dissolve o gabinete de guerra
Quais as intenções de Putin em visita a Kim Jong Un, na Coreia do Norte
Quais as intenções de Putin em visita a Kim Jong Un, na Coreia do Norte
Cúpula de Zelensky pode indicar possível divisão global
Cúpula de Zelensky pode indicar possível divisão global
Tiroteio em parque aquático deixa 9 pessoas feridas nos EUA
Tiroteio em parque aquático deixa 9 pessoas feridas nos EUA
Líderes do G7 liberam juros de ativos russos para ajudar a Ucrânia
Líderes do G7 liberam juros de ativos russos para ajudar a Ucrânia
Mundo bate recorde de refugiados com conflitos no Sudão e em Gaza
Mundo bate recorde de refugiados com conflitos no Sudão e em Gaza
Enfermeira britânica condenada por matar bebês volta a julgamento
Enfermeira britânica condenada por matar bebês volta a julgamento
Conselho de Segurança da ONU apoia plano dos EUA para trégua em Gaza
Conselho de Segurança da ONU apoia plano dos EUA para trégua em Gaza
Macron antecipa eleições na França após vitória da extrema direita na votação para o Parlamento Europeu
Macron antecipa eleições na França após vitória da extrema direita na votação para o Parlamento Europeu
“Há boas razões para se livrar de Netanyahu”, diz ex-premiê de Israel
“Há boas razões para se livrar de Netanyahu”, diz ex-premiê de Israel
Imigração nos EUA: Joe Biden fecha as portas para estrangeiros ilegais
Imigração nos EUA: Joe Biden fecha as portas para estrangeiros ilegais
Rei Charles III faz discurso emocionado em atos do Dia D na Inglaterra
Rei Charles III faz discurso emocionado em atos do Dia D na Inglaterra

Defesa Civil do RS divulga balanço após chuvas recentes

No total, entre sexta-feira e hoje (18/6), 22 municípios gaúchos reportaram danos em razão de alagamentos no estado Entre sexta-feira passada e hoje (18/6), 22 municípios gaúchos enfrentaram alagamentos, inundações e deslizamentos de terra, conforme relatório da Defesa Civil estadual. São Luiz Gonzaga foi uma das cidades mais afetadas, com

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.