13/04/2024

Governo solicita ao STF uma revisão na modalidade de pagamento de precatórios

O pedido tem como objetivo contestar a constitucionalidade das emendas que estabeleceram um limite anual para as despesas relacionadas ao pagamento de precatórios até 2027.

A Advocacia-Geral da União (AGU), em parceria com o Ministério da Economia, apresentou um requerimento ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira, 25 de setembro.

Essa legislação, aprovada em 2021, obriga o governo federal a aceitar o uso de créditos provenientes de decisões judiciais definitivas como forma de pagamento em diversas situações, como concessões de serviços públicos e aquisições de propriedades públicas. O governo busca, com essa medida, quitar uma dívida acumulada de aproximadamente R$ 95 bilhões e modificar permanentemente como esses pagamentos são registrados nas finanças públicas.

A AGU ressalta em sua manifestação que as emendas constitucionais não apenas “contrariam princípios constitucionais”, mas também causam “um sério desequilíbrio nas contas públicas”. De acordo com o documento, o novo sistema de precatórios resultou em “um volume significativo e crescente de despesas acumuladas artificialmente”, que só começarão a ser pagas a partir de 2027, e não apresenta perspectivas de solução para equacionar essa dívida a longo prazo, o que poderia levar a uma nova moratória.

Se aprovada pelo STF, essa medida permitirá que o Ministério da Fazenda argumente que o pagamento do passivo não estava previsto e, como se trata de uma despesa extraordinária, deve ser excluída do limite de gastos imposto pelo novo Arcabouço Fiscal. Isso permitirá ao governo efetuar o pagamento sem infringir as regras fiscais. Além disso, as despesas relacionadas aos precatórios serão separadas permanentemente: o valor principal da dívida será considerado uma despesa primária e estará sujeito ao limite de gastos, enquanto os juros serão tratados como despesa financeira.

A AGU também solicita que o STF autorize o governo a abrir créditos extraordinários para quitar o passivo relacionado aos precatórios. Além disso, ela argumenta que é necessário distinguir entre o valor principal dos títulos (que, de acordo com a administração de Lula, continuará sendo considerado uma despesa primária) e os encargos financeiros decorrentes de juros e correção monetária. O objetivo fundamental dessas ações é assegurar a realização dos princípios de responsabilidade fiscal e segurança jurídica, que são pilares fundamentais para a estabilidade econômica e desenvolvimento social, conforme estabelecido na Constituição de 1988.

Tribuna Livre Brasil com informações

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
"Incompetente": Lira ataca Padilha e abre nova crise com governo
"Incompetente": Lira ataca Padilha e abre nova crise com governo
Musk diz que X recebeu questionamentos da Câmara dos EUA sobre ações no Brasil
Musk diz que X recebeu questionamentos da Câmara dos EUA sobre ações no Brasil
Senador discursa em inglês no plenário a favor de Elon Musk
Senador discursa em inglês no plenário a favor de Elon Musk.
Lula mantém "saidinha" para visita à família, com exceção de condenados por crimes hediondos
Lula mantém "saidinha" para visita à família, com exceção de condenados por crimes hediondos
Caso mobília do Alvorada: Bolsonaro e Michelle voltam a acionar Justiça por retratação de Lula
Caso mobília do Alvorada: Bolsonaro e Michelle voltam a acionar Justiça por retratação de Lula
Pesquisa Quaest mostra avaliação do governo Lula em SP, MG, Goiás e Paraná
Pesquisa Quaest mostra avaliação do governo Lula em SP, MG, Goiás e Paraná
Em vitória do STF e do governo, Câmara mantém Brazão na cadeia
Em vitória do STF e do governo, Câmara mantém Brazão na cadeia
Políticos do Novo, Podemos e PL lançam manifesto em apoio a Musk
Políticos do Novo, Podemos e PL lançam manifesto em apoio a Musk.
Justiça afasta ex-ministro petista do conselho de administração da Petrobras
Justiça afasta ex-ministro petista do conselho de administração da Petrobras
Caso Marielle: advogados de Brazão dizem à CCJ que prisão é 'ilegal' e defendem soltura
Caso Marielle: advogados de Brazão dizem à CCJ que prisão é 'ilegal' e defendem soltura
PT e PL atraem novos quadros e podem ter embates diretos em até 12 capitais
PT e PL atraem novos quadros e podem ter embates diretos em até 12 capitais
Barroso diz que houve politização em setores das Forças Armadas nos últimos anos e defende 'virar a página'
Barroso diz que houve politização em setores das Forças Armadas nos últimos anos e defende 'virar a página'

Hospital de fauna silvestre atende 142 animais em dois meses

Hfaus é o primeiro hospital público com esse foco e oferece atendimento apenas aos órgãos públicos que trabalham na fiscalização e na captura de animais silvestres O Instituto Brasília Ambiental divulgou, nesta sexta-feira (12), o balanço dos 60 dias de atendimento do Hospital e Centro de Reabilitação da Fauna Silvestre

Leia mais...

Dengue: Tenda de acolhimento 24 horas é inaugurada no Gama

Espaço segue modelo de hospital de campanha. Neste sábado (13), outra unidade será inaugurada no Paranoá; ao todo, 11 estruturas semelhantes funcionam no Distrito Federal Mais uma tenda de acolhimento 24 horas para pacientes com suspeita de dengue foi inaugurada nesta sexta-feira (12), no Gama. A segunda estrutura para essa

Leia mais...

Ameaça de retaliação do Irã deixa Israel em alerta máximo

Estado judeu reforça defesa antiaérea e suspende descanso de soldados que combatem na Faixa de Gaza. Aiatolá Ali Khamenei promete punição por ataque ao consulado iraniano em Damasco. Ocidente pressiona Teerã a desistir de retaliar Israel estava em alerta máximo, na noite desta quinta-feira, após o Irã ameaçar uma retaliação

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.