23/06/2024

Putin declara sua intenção de concorrer à presidência da Rússia nas eleições de 2024.

Presidente da Rússia, Vladimir Putin - (crédito: Sergey GUNEYEV / POOL / AFP)

O anúncio de sua candidatura presidencial para 2024 foi feito por Putin durante uma cerimônia de premiação militar no Kremlin.

O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou nesta sexta-feira (8) que concorrerá novamente ao cargo na eleição presidencial de março de 2024, conforme informado pelas principais agências de notícias do país. Putin, de 71 anos, foi eleito pela primeira vez em 2000 e venceu quatro eleições presidenciais. Entre 2008 e 2012, ocupou o cargo de primeiro-ministro em um sistema político com pouca oposição, após anos de repressão.

O anúncio ocorreu durante uma cerimônia de entrega de prêmios militares no Kremlin, que homenageou combatentes da ofensiva na Ucrânia, iniciada por Putin em fevereiro de 2022. Putin afirmou que, embora tenha tido posições diferentes sobre a possibilidade de concorrer novamente, entende que não há outra opção e que participará da corrida presidencial.

De maneira incomum, o anúncio chegou à imprensa russa através de Artiom Zhoga, um combatente e membro do Parlamento local em Donetsk, cidade no leste da Ucrânia. Analistas destacam que o anúncio busca transmitir uma imagem de “Putin modesto, ocupado resolvendo problemas reais.”

Na disputa, Putin não enfrenta adversários relevantes, uma vez que cinco grandes partidos foram autorizados a apresentar candidatos sem a necessidade de recolher assinaturas, sendo todos apoiadores do Kremlin e da operação na Ucrânia.

As eleições estão programadas para acontecer de 15 a 17 de março de 2024, pouco depois do segundo aniversário do início do ataque à Ucrânia e na véspera do décimo aniversário da anexação russa da península da Crimeia. A nova candidatura de Putin tornou-se possível devido a uma polêmica reforma constitucional aprovada em 2020, que permite sua participação até 2036, quando completará 84 anos.

Após um difícil ano de 2022, marcado por reveses no cenário internacional e por sanções ocidentais, a Rússia encontra-se em uma situação mais favorável devido ao fracasso da contraofensiva na Ucrânia e à erosão do apoio dos Estados Unidos e da Europa a Kiev. Opositores de destaque, incluindo o ativista Alexei Navalny, foram presos ou forçados ao exílio, e qualquer crítica à operação contra a Ucrânia é duramente punida nos tribunais.

Navalny, atualmente cumprindo uma pena de 19 anos de prisão em meio a alegações contestadas, instigou os russos a votarem em “qualquer outro candidato” que não Putin, chamando a eleição de “farsa.” O presidente, ex-agente da KGB soviética, tem moldado a política russa desde o início do século XXI, buscando uma maior influência geopolítica em diversas frentes, sendo mais recentemente alvo de sanções ocidentais devido à ofensiva na Ucrânia em 2022.

Tribuna Livre, com informações da AFP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Comandante morre em voo e copiloto precisa fazer pouso de emergência
Comandante morre em voo e copiloto precisa fazer pouso de emergência
"Casa mais triste do mundo" está à venda por R$ 35 milhões
"Casa mais triste do mundo" está à venda por R$ 35 milhões
Por que Vietnã desafia os EUA para receber Putin
Por que Vietnã desafia os EUA para receber Putin
Como mudanças climáticas aumentaram em 35 vezes chance de ondas de calor nos EUA
Como mudanças climáticas aumentaram em 35 vezes chance de ondas de calor nos EUA
O 'inquietante' pacto de proteção mútua entre Rússia e Coreia do Norte
O 'inquietante' pacto de proteção mútua entre Rússia e Coreia do Norte
Como família mais rica do Reino Unido foi parar no banco dos réus por tráfico de pessoas
Como família mais rica do Reino Unido foi parar no banco dos réus por tráfico de pessoas
Faixa de Gaza: Netanyahu reage a racha e dissolve o gabinete de guerra
Faixa de Gaza: Netanyahu reage a racha e dissolve o gabinete de guerra
Quais as intenções de Putin em visita a Kim Jong Un, na Coreia do Norte
Quais as intenções de Putin em visita a Kim Jong Un, na Coreia do Norte
Cúpula de Zelensky pode indicar possível divisão global
Cúpula de Zelensky pode indicar possível divisão global
Tiroteio em parque aquático deixa 9 pessoas feridas nos EUA
Tiroteio em parque aquático deixa 9 pessoas feridas nos EUA
Líderes do G7 liberam juros de ativos russos para ajudar a Ucrânia
Líderes do G7 liberam juros de ativos russos para ajudar a Ucrânia
Mundo bate recorde de refugiados com conflitos no Sudão e em Gaza
Mundo bate recorde de refugiados com conflitos no Sudão e em Gaza

Brasília sediará Congresso Internacional Cidades Lixo Zero

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) se une a especialistas globais para promover práticas sustentáveis e políticas de lixo zero Entre 25 e 27 de junho, Brasília será o palco da terceira edição do Congresso Internacional Cidades Lixo Zero. O evento, que será realizado no Museu Nacional da República, conta

Leia mais...

Mais de 1,5 milhão de pessoas atendidas pelos programas sociais do GDF

Do Cartão Prato Cheio ao Cartão Gás, passando pela Política de Assistência Estudantil, benefícios geraram, desde 2019, investimento de R$ 1,9 bilhão, beneficiando famílias em situação de vulnerabilidade social e impulsionando a economia Investir em pessoas e no desenvolvimento delas é uma ação perene do Governo do Distrito Federal (GDF).

Leia mais...

STF retoma julgamento sobre atendimento de pessoas trans no SUS

Sessão virtual começou hoje e vai até 28 de junho. O Supremo Tribunal Federal (STF) (foto) retomou nesta sexta-feira (21), em Brasília, a discussão sobre o atendimento de pessoas transexuais no Sistema Único de Saúde (SUS).  A Corte julga em plenário virtual a liminar proferida em 2021 pelo ministro Gilmar

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.