20/06/2024

Agressão a Moraes: PF vai receber imagens internas do aeroporto de Roma

Esse material apresentará detalhes da agressão ao ministro Alexandre de Moraes, do STF. Polícia italiana entregará imagens internas do aeroporto

A Polícia Federal (PF) vai receber, ainda nesta semana, imagens do circuito interno de TV do aeroporto de Roma, na Itália, para identificar detalhes do episódio da agressão ao ministro Alexandre de Moraes, na sexta-feira (14/7). As cenas já foram preservadas e serão concedidas ao governo brasileiro pela polícia italiana, por meio de uma cooperação internacional.

De acordo com informações da colunista Malu Gaspar,  do jornal O Globo, as imagens deverão servir para que a PF conclua a divergência entre as versões de  Moraes, que fez uma representação à PF relatando o episódio, e os três acusados de agredir o magistrado. O empresário Roberto Mantovani Filho, sua esposa, Andreia Munarão, e o genro do casal, o corretor de imóveis Alexandre Zanatta, contaram à PF histórias diferentes sobre a suposta agressão.

Segundo Alexandre de Moraes, que estava com sua família no aeroporto romano, a confusão começou quando Andreia Munarão se aproximou dele e o chamou de “bandido, comunista e comprado”.

Em seguida, Roberto Mantovani teria passado a gritar e dado um tapa nos óculos do filho do ministro, que também se chama Alexandre. A discussão continuou e os agressores teriam seguido a família até a sala VIP do aeroporto.

Como resposta aos supostos agressores, Moraes disse que tiraria fotos de todos eles e representaria à PF.

Depoimentos

Já no Brasil, os três, mais o filho de Mantovani que teria ajudado a conter as agressões, foram intimados a depor neste domingo (16/7) à PF.  Neste dia, só Zanatta compareceu.

À PF, ele afirmou que não estava presente no início da discussão e disse que só foi chamado quando a situação já estava praticamente resolvida. Zanatta disse ainda que não ofendeu ninguém.

Os outros dois envolvidos na suposta agressão a Moraes no aeroporto, Mantovani e Andreia, não prestaram depoimento. Eles, alegaram que estavam em um compromisso fora de Piracicaba quando foram intimados.

O casal divulgou uma nota dizendo não ter ofendido e nem agredido Moraes, mas teriam sido confundidos com outras pessoas. Segundo eles, por causa dessa “confusão interpretativa”,  “nasceu um desentendimento verbal entre ela e duas pessoas que acompanhavam o Ministro”.

A nota diz ainda que “diante dessa discussão, que ficou acalorada diante das graves ofensas direcionadas a Andréa, Roberto, que tem mais de 70 anos, precisou conter os ânimos do jovem ofensor”.

Ministro Alexandre de Moraes

– (crédito: Nelson Jr./SCO/STF)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Ministro Barroso afirma que a alternância de poder é uma parte essencial da vida.
Ministro Barroso afirma que a alternância de poder é uma parte essencial da vida.
Lula busca sintonia com Lira para tocar acordos
Lula busca sintonia com Lira para tocar acordos
Decisão do STF contra réus do 8/1 é criticada por dupla punição e deve ser alvo de recursos
Decisão do STF contra réus do 8/1 é criticada por dupla punição e deve ser alvo de recursos
TCU pede informações ao governo sobre ações de combate a fraudes em compras internacionais
TCU pede informações ao governo sobre ações de combate a fraudes em compras internacionais
MARCO TEMPORAL
Marco temporal: a histórica vitória dos indígenas no Supremo
DINO
Lula é alertado sobre uma consequência negativa de indicar Dino ao STF
LULA
Lira alerta que governo deve ter cuidados com "excessos" da PF
LULA
Presidente Lula participa de jantar com empresários em Nova York
CONGRESSO
Candidaturas de mulheres e negros sob ataque em propostas no Congresso
voo
Lula vai para Cuba e Estados Unidos, e passa Presidência a Alckmin
RODRIGO
Senado vai apresentar PEC para criminalizar porte de drogas
XANDE
8/1: Defesa de acusado diz que julgamento é político; Moraes rebate

Leilão de arroz: presidente da Comissão de Agricultura fala em fraude

Ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, prestou esclarecimentos à Comissão na Câmara sobre leilão para compra de arroz feito pelo governo O presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES), chamou o leilão de arroz realizado pelo governo federal de “esquema fraudulento”. O

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.