17/04/2024

CPMI do 8/1 ouvirá general Dutra, na próxima semana

Além de ex-chefe do Comando Militar do Planalto, colegiado vai ouvir a ex-subsecretária de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública e delegada da PF Marília Ferreira de Alencar

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos atos golpistas de 8 de janeiro contará na próxima semana com os depoimentos da ex-subsecretária de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública e delegada da Polícia Federal (PF), Marília Ferreira de Alencar, na terça-feira (12/9), e do ex-chefe do Comando Militar do Planalto, general Gustavo Henrique Dutra de Menezes, na quarta (14).

Ambos já foram ouvidos pela CPI dos atos antidemocráticos que ocorre simultaneamente na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). Marília alega que foi alertado com antecedência a Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP) sobre os riscos que a mobilização para as manifestações de apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) apresentavam à capital. As informações estariam contidas, inclusive, em um relatório que teria sido usado na formulação do Plano de Ações Integradas (PAI).

A delegada da PF foi alvo de oito requerimentos de convocação, inclusive um de autoria da relatora da CPMI, a senadora Eliziane Gama (PSD-MA). “Em razão da função que ocupava, espera-se que a Senhora Marília possa trazer informações relevantes para a condução dos trabalhos desta comissão”, justificou Eliziane.

Dutra, que teve a convocação pedida em nove requerimentos, deverá dar explicações sobre o acampamento em frente ao quartel-general do Exército, que além de ter abrigado manifestantes que defendiam uma intervenção das Forças Armadas que impedisse o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de assumir o cargo, abrigou vândalos dos prédios dos Três Poderes. À CPI da CLDF, o militar negou que ele ou o Exército tenham impedido a desmobilização do acampamento.

“De acordo com as conclusões do relatório do interventor federal, Ricardo Capelli, que foi elaborado no sentido de analisar e esclarecer as ações de segurança pública do Distrito Federal relacionadas aos atos de vandalismo verificados nos ataques de 8 de janeiro, a permanência do acampamento na Praça dos Cristais, no Setor Militar Urbano, em frente ao quartel-general do Exército, deu apoio logístico para que as ações do dia 08 fossem desencadeadas”, diz um trecho da solicitação de autoria dos deputados Duarte Jr (PSB-MA) e Duda Salabert (PDT-MG).

Restam nove sessões da CPMI para que os trabalhos sejam encerrados dentro da previsão do presidente do colegiado, deputado Arthur Maia (União-BA), em 17 de outubro. A lista de convocados, no entanto, conta com 30 nomes.

O acordo da mesa diretora estabelece que governistas e aliados teriam direito a convocar seis pessoas, enquanto a oposição poderia chamar três. Alguns dos depoimentos já aprovados mas que ainda não ocorreram estão o do ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) de Jair Bolsonaro (PL), Augusto Heleno; do general Walter Braga Neto, ex-ministro da Defesa e da Casa Civil; além da reconvocação do tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, para tratar dos desdobramentos no escândalo da venda de joias da Presidência.

(crédito: Hugo Batista/CLDF)

General Dutra já foi ouvido pela CPI dos Atos Antidemocráticos da Câmara Legislativa do DF, onde ele negou ter impedido desmobilização de acampamentos em frente aos quarteis-generais do Exército após o segundo turno das eleições –

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Ministro Barroso afirma que a alternância de poder é uma parte essencial da vida.
Ministro Barroso afirma que a alternância de poder é uma parte essencial da vida.
Lula busca sintonia com Lira para tocar acordos
Lula busca sintonia com Lira para tocar acordos
Decisão do STF contra réus do 8/1 é criticada por dupla punição e deve ser alvo de recursos
Decisão do STF contra réus do 8/1 é criticada por dupla punição e deve ser alvo de recursos
TCU pede informações ao governo sobre ações de combate a fraudes em compras internacionais
TCU pede informações ao governo sobre ações de combate a fraudes em compras internacionais
MARCO TEMPORAL
Marco temporal: a histórica vitória dos indígenas no Supremo
DINO
Lula é alertado sobre uma consequência negativa de indicar Dino ao STF
LULA
Lira alerta que governo deve ter cuidados com "excessos" da PF
LULA
Presidente Lula participa de jantar com empresários em Nova York
CONGRESSO
Candidaturas de mulheres e negros sob ataque em propostas no Congresso
voo
Lula vai para Cuba e Estados Unidos, e passa Presidência a Alckmin
RODRIGO
Senado vai apresentar PEC para criminalizar porte de drogas
XANDE
8/1: Defesa de acusado diz que julgamento é político; Moraes rebate

Ceilândia ganha mais uma tenda para pacientes com suspeita de dengue

A partir desta terça (16), estrutura de acolhimento irá atender diariamente, das 7h às 19h, ofertando triagem, consultórios, farmácias e sala de hidratação Ceilândia recebe, nesta terça-feira (16), mais uma tenda de acolhimento a pacientes com dengue. A estrutura, localizada no estacionamento do Hospital Regional de Ceilândia (HRC), realizará atendimentos

Leia mais...

Licitação do viaduto de acesso a Planaltina tem data marcada

Propostas serão entregues eletronicamente no dia 15 de julho; com investimento de R$ 65,6 milhões, obra viária vai beneficiar cerca de 90 mil motoristas, além dos ciclistas que trafegam pela região O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) publicou nesta segunda-feira (15), no Diário Oficial do Distrito

Leia mais...

Rodrigo Pacheco, seus acertos, omissões e intromissões.

Com mais desacertos do que acertos, as pessoas de bem procuram entender aonde Pacheco quer chegar. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, pressionado tanto por Senadores quanto deputados, se viu obrigado a se manifestar  uma continuada tendência do Supremo Tribunal Federal (STF) em usurpar as atribuições dos parlamentares. A Pressão

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.