23/06/2024

Lula se reúne a portas fechadas com ministros para tentar conter crise com Marina Silva e Sônia Guajajara

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) abriu no final da manhã desta sexta-feira (26) uma reunião ministerial no intuito de conter os danos com as ministras Marina Silva (Meio Ambiente) e Sônia Guajajara (Povos Indígenas). O encontro ocorre a portas fechadas depois que as duas pastas tiveram suas funções esvaziadas pelo Congresso Nacional com aval do Palácio do Planalto.

Desta vez, a reunião é realizada com um protocolo atípico, em que a imprensa não foi permitida de registrar imagens e entrevistas no começo do encontro. Normalmente, o presidente fala aos jornalistas pouco antes de dar início às reuniões.

Além de Marina e Guajajara, a reunião de Lula no Planalto tem a presença dos ministros da Casa Civil, Rui Costa, da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, da Secretaria de Comunicação Social, Paulo Pimenta. Os líderes do governo Randolfe Rodrigues (Congresso), Jaques Wagner (Senado) e José Guimarães (Câmara) também estiveram presentes.

O desmonte das pastas gerou diversas críticas contra Lula, que foi acusado por aliados de abandonar a pauta ambiental e indígena na busca por apoio dentro do Congresso Nacional. As derrotas de Marina e Guajajara ocorreram nesta semana durante a votação na comissão mista da Medida Provisória que trata da reestruturação da Esplanada dos Ministérios.

Durante a votação do relatório do deputado Isnaldo Bulhões (MDB-AL), a liderança do governo não orientou voto contra o texto. A justificativa dos aliados de Lula é de que o Executivo tinha pressa na tramitação, já que a MP perderá sua validade no dia 1º de junho. A Medida Provisória ainda precisa ser votada nos plenários da Câmara e do Senado.

Entre outros pontos, a ministra do Meio Ambiente perdeu, por exemplo, as funções do Cadastro Ambiental Rural (CAR), responsável por controlar terras privadas e conflitos em áreas de preservação. Já a ministra dos Povos Indígenas perdeu as atribuições sobre as demarcações de novas terras indígenas, que foi para o guarda-chuva do Ministério da Justiça, comandado por Flávio Dino.

O presidente Lula e a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva

Foto: EFE/ Andre Borges

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Ministro Barroso afirma que a alternância de poder é uma parte essencial da vida.
Ministro Barroso afirma que a alternância de poder é uma parte essencial da vida.
Lula busca sintonia com Lira para tocar acordos
Lula busca sintonia com Lira para tocar acordos
Decisão do STF contra réus do 8/1 é criticada por dupla punição e deve ser alvo de recursos
Decisão do STF contra réus do 8/1 é criticada por dupla punição e deve ser alvo de recursos
TCU pede informações ao governo sobre ações de combate a fraudes em compras internacionais
TCU pede informações ao governo sobre ações de combate a fraudes em compras internacionais
MARCO TEMPORAL
Marco temporal: a histórica vitória dos indígenas no Supremo
DINO
Lula é alertado sobre uma consequência negativa de indicar Dino ao STF
LULA
Lira alerta que governo deve ter cuidados com "excessos" da PF
LULA
Presidente Lula participa de jantar com empresários em Nova York
CONGRESSO
Candidaturas de mulheres e negros sob ataque em propostas no Congresso
voo
Lula vai para Cuba e Estados Unidos, e passa Presidência a Alckmin
RODRIGO
Senado vai apresentar PEC para criminalizar porte de drogas
XANDE
8/1: Defesa de acusado diz que julgamento é político; Moraes rebate

Brasília sediará Congresso Internacional Cidades Lixo Zero

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) se une a especialistas globais para promover práticas sustentáveis e políticas de lixo zero Entre 25 e 27 de junho, Brasília será o palco da terceira edição do Congresso Internacional Cidades Lixo Zero. O evento, que será realizado no Museu Nacional da República, conta

Leia mais...

Mais de 1,5 milhão de pessoas atendidas pelos programas sociais do GDF

Do Cartão Prato Cheio ao Cartão Gás, passando pela Política de Assistência Estudantil, benefícios geraram, desde 2019, investimento de R$ 1,9 bilhão, beneficiando famílias em situação de vulnerabilidade social e impulsionando a economia Investir em pessoas e no desenvolvimento delas é uma ação perene do Governo do Distrito Federal (GDF).

Leia mais...

STF retoma julgamento sobre atendimento de pessoas trans no SUS

Sessão virtual começou hoje e vai até 28 de junho. O Supremo Tribunal Federal (STF) (foto) retomou nesta sexta-feira (21), em Brasília, a discussão sobre o atendimento de pessoas transexuais no Sistema Único de Saúde (SUS).  A Corte julga em plenário virtual a liminar proferida em 2021 pelo ministro Gilmar

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.