17/04/2024

Damares repudia PL que blinda políticos e diz que “lutará” contra proposta

“Quem não quiser ser criticado, não assuma o risco, não vá para as urnas disputar eleição”, declarou a senadora Damares Alves ao se posicionar contra o PL 2720/23

A senadora Damares Alves (Republicanos-DF) se posicionou contra o projeto de lei que criminaliza críticas a políticos (PL nº 2720/2023), aprovado na Câmara dos Deputados na noite da quarta-feira (14/6). Ela diz que, apesar de ser muito criticada, lutará para que o “povo” tenha o direito de “fazer críticas a nós parlamentares”.

 “Se tinha alguém que iria querer muito que esse projeto fosse aprovado seria eu. Sou vaiada em avião, cospem em mim, gritam comigo, sou ameaçada o tempo todo… Mas se tem alguém que vai lutar contra esse projeto sou eu! Mesmo que me xingue vou defender o direito do povo de fazer críticas a nós parlamentares”, disse a parlamentar durante sessão no Senado.

O projeto foi aprovado no plenário da Câmara dos Deputados em regime de urgência. O PL “tipifica crimes discriminatórios contra pessoas politicamente expostas, réus em processos judiciais em curso e condenados sem trânsito em julgado da decisão, e altera a Lei nº 13.506, de 13 de novembro de 2017, para fins de prescrever os procedimentos a serem adotados pelas instituições financeiras nos casos de negativa de abertura ou manutenção de conta ou de recusa na concessão de crédito”

“Na hora que me propus a ser parlamentar assumir um risco, se não quer ser criticado, não assuma o risco, não vai disputar eleição lá na urna”, afirmou Damares, pontuando ainda que vai lutar para que o PL não seja aprovado no Senado. A proposta, que agora vai ao Senado, foi aprovado com 252 votos favoráveis e 163 contra.

O projeto

Apresentado pela deputada Dani Cunha (União Brasil-RJ), filha do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, o projeto que teve como relator o deputado Cláudio Cajado (PP-BA) categoriza duas situações como crime, sendo elas: Negar emprego em empresa privada somente em razão da condição de pessoa politicamente exposta e, no caso de instituições financeiras, negar a abertura de conta corrente, concessão de crédito ou de outro serviço a qualquer pessoa física ou jurídica que seja “politicamente exposta”.

O projeto de lei considera pessoas politicamente expostas “todas aquelas que, nos últimos cinco anos, exercem ou exerceram, no Brasil ou no exterior, algum cargo, emprego ou função pública relevante ou se têm, nessas condições, familiares, representantes ou ainda pessoas de seu relacionamento próximo”. Entre os cargos considerados de pessoas politicamente expostas estão: chefes do Executivo (presidentes, governadores e prefeitos e todos os vices), ministros, assessores, membros de todo o Poder Judiciário do Ministério Público e do Tribunal de Contas da União, vereadores e deputados, dirigentes de partidos políticos e militares.

A pena prevista para os crimes seria de dois a quatro anos de prisão e multa.

(crédito: Ed Alves/CB/DA.Press)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Ministro Barroso afirma que a alternância de poder é uma parte essencial da vida.
Ministro Barroso afirma que a alternância de poder é uma parte essencial da vida.
Lula busca sintonia com Lira para tocar acordos
Lula busca sintonia com Lira para tocar acordos
Decisão do STF contra réus do 8/1 é criticada por dupla punição e deve ser alvo de recursos
Decisão do STF contra réus do 8/1 é criticada por dupla punição e deve ser alvo de recursos
TCU pede informações ao governo sobre ações de combate a fraudes em compras internacionais
TCU pede informações ao governo sobre ações de combate a fraudes em compras internacionais
MARCO TEMPORAL
Marco temporal: a histórica vitória dos indígenas no Supremo
DINO
Lula é alertado sobre uma consequência negativa de indicar Dino ao STF
LULA
Lira alerta que governo deve ter cuidados com "excessos" da PF
LULA
Presidente Lula participa de jantar com empresários em Nova York
CONGRESSO
Candidaturas de mulheres e negros sob ataque em propostas no Congresso
voo
Lula vai para Cuba e Estados Unidos, e passa Presidência a Alckmin
RODRIGO
Senado vai apresentar PEC para criminalizar porte de drogas
XANDE
8/1: Defesa de acusado diz que julgamento é político; Moraes rebate

Ceilândia ganha mais uma tenda para pacientes com suspeita de dengue

A partir desta terça (16), estrutura de acolhimento irá atender diariamente, das 7h às 19h, ofertando triagem, consultórios, farmácias e sala de hidratação Ceilândia recebe, nesta terça-feira (16), mais uma tenda de acolhimento a pacientes com dengue. A estrutura, localizada no estacionamento do Hospital Regional de Ceilândia (HRC), realizará atendimentos

Leia mais...

Licitação do viaduto de acesso a Planaltina tem data marcada

Propostas serão entregues eletronicamente no dia 15 de julho; com investimento de R$ 65,6 milhões, obra viária vai beneficiar cerca de 90 mil motoristas, além dos ciclistas que trafegam pela região O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) publicou nesta segunda-feira (15), no Diário Oficial do Distrito

Leia mais...

Rodrigo Pacheco, seus acertos, omissões e intromissões.

Com mais desacertos do que acertos, as pessoas de bem procuram entender aonde Pacheco quer chegar. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, pressionado tanto por Senadores quanto deputados, se viu obrigado a se manifestar  uma continuada tendência do Supremo Tribunal Federal (STF) em usurpar as atribuições dos parlamentares. A Pressão

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.