20/06/2024

Lira responde ataque de Renan: ‘É caso psiquiátrico’

O presidente da Câmara rebateu acusação de que ‘batia na ex-mulher’

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), rebateu, nesta segunda-feira, 29, o ataque do senador Renan Calheiros (MDB-AL), seu maior rival político.

Nas redes sociais, o cacique emedebista comentou uma reportagem que acusava Lira de dever R$ 1,8 milhão pela compra de cabeças de gado. Renan aproveitou a ocasião e acusou o deputado alagoano de bater em sua ex-mulher, Jullyene Cristine Lins Rocha.

Lira disse que o “problema” de Renan é “psiquiátrico”. “Já afirmei que o problema do senador Renan é psiquiátrico! Para ele será mais um processo na Justiça e mais uma condenação”, respondeu o presidente da Câmara.

Em seu perfil no Instagram, Jullyene repostou as publicações de Renan. Ela tem um histórico conturbado com o deputado alagoado. No ano passado, Jullyene acionou a Justiça Eleitoral pedindo para impedir a candidatura de Lira à reeleição. Segundo ela, seu ex-marido estaria impedido de concorrer pelo crime de improbidade administrativa.

Lira e Renan: não é de hoje

Em março deste ano, depois de uma tensão entre Lira e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), devido ao rito das Comissões Mistas, Renan disse que o conterrâneo queria instalar o “Lira AI 2,5.

“Há 55 anos, Artur Costa e Silva editou o AI5. Outro tiranete, Arthur também, quer rasgar a Constituição e baixar o LIRA AI 2,5 para fechar o Senado e usurpar nossas funções. As MPs são provisórias. A democracia, a separação dos poderes e o bicameralismo são para sempre”, escreveu o senador.

Lira respondeu ao colega de Parlamento dando a entender que ele deveria se consultar com um psicanalista. “O bom da liberdade de expressão é que permite até aos bobos se manifestarem, embora no geral se comportem de maneira ridícula, panfletária e incendiária. Para gente desse naipe o melhor seria a cadeira do psicanalista, não a do Parlamento, pois em nada contribui com a democracia”, retrucou o deputado alagoano.

Rivais políticos, ambos tiveram outra briga em março deste ano

| Foto: Foto: Montagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Ministro Barroso afirma que a alternância de poder é uma parte essencial da vida.
Ministro Barroso afirma que a alternância de poder é uma parte essencial da vida.
Lula busca sintonia com Lira para tocar acordos
Lula busca sintonia com Lira para tocar acordos
Decisão do STF contra réus do 8/1 é criticada por dupla punição e deve ser alvo de recursos
Decisão do STF contra réus do 8/1 é criticada por dupla punição e deve ser alvo de recursos
TCU pede informações ao governo sobre ações de combate a fraudes em compras internacionais
TCU pede informações ao governo sobre ações de combate a fraudes em compras internacionais
MARCO TEMPORAL
Marco temporal: a histórica vitória dos indígenas no Supremo
DINO
Lula é alertado sobre uma consequência negativa de indicar Dino ao STF
LULA
Lira alerta que governo deve ter cuidados com "excessos" da PF
LULA
Presidente Lula participa de jantar com empresários em Nova York
CONGRESSO
Candidaturas de mulheres e negros sob ataque em propostas no Congresso
voo
Lula vai para Cuba e Estados Unidos, e passa Presidência a Alckmin
RODRIGO
Senado vai apresentar PEC para criminalizar porte de drogas
XANDE
8/1: Defesa de acusado diz que julgamento é político; Moraes rebate

Leilão de arroz: presidente da Comissão de Agricultura fala em fraude

Ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, prestou esclarecimentos à Comissão na Câmara sobre leilão para compra de arroz feito pelo governo O presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES), chamou o leilão de arroz realizado pelo governo federal de “esquema fraudulento”. O

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.