27/02/2024

O aumento das despesas públicas gera preocupações entre os analistas.

Ministro da Fazenda, Fernando Haddad, vem sendo pressionado pelo Palácio do Planalto a flexibilizar metas fiscais para acomodar gastos - (crédito: Marcelo Ferreira/CB)

Analistas consideram que, diante do enfraquecimento da atividade econômica, o governo não contará com receitas adequadas em 2024 para suportar os gastos, que estão em ascensão devido às emendas parlamentares ao Orçamento.

A desaceleração da atividade econômica, iniciada no terceiro trimestre e prevista para se prolongar até 2024, sugere que a arrecadação de impostos no próximo ano não será suficiente para cobrir o considerável volume de despesas geradas este ano. Além disso, diversas emendas parlamentares ao Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) tendem a agravar ainda mais o déficit fiscal projetado para o ano seguinte.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) direciona a elaboração do Orçamento de 2024, e, na proposta do Executivo, está inserida a meta de déficit primário zero. No entanto, o Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) de 2024, em tramitação na Comissão Mista de Orçamento (CMO), contempla uma previsão de R$ 168,5 bilhões em despesas ainda sem fonte de receita definida, indo de encontro à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Algumas projeções indicam um déficit fiscal de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2024, mas muitos analistas acreditam que o saldo negativo pode ser ainda maior que o deste ano, estimado entre 1% e 1,2% do PIB de acordo com as projeções de mercado.

“Os dados são muito especulativos, mas as despesas adicionais devem ultrapassar os R$ 168 bilhões previstos; estamos prevendo um déficit primário de 1,5% do PIB”, afirmou Julio Hegedus, economista-chefe da Mirae Asset. Ele destacou que, segundo dados do Banco Central em setembro, o déficit acumulado em 12 meses atingiu R$ 102 bilhões, ou 1% do PIB.

A equipe econômica liderada pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, enfrenta pressão do Palácio do Planalto para alterar a meta fiscal do próximo ano, visando um déficit de pelo menos 0,5% do PIB, o que, com a margem de tolerância de 0,25%, permitiria um déficit fiscal de até 0,75%. No entanto, essa medida não será suficiente para cobrir os novos gastos decorrentes das emendas parlamentares. Além disso, as propostas do governo para aumentar a arrecadação ainda precisam ser aprovadas pelo Legislativo.

“Há várias emendas que estão inflando as despesas, e já se fala em uma meta de déficit próxima de 1% do PIB. Nos bastidores, no entanto, comenta-se que parte dessas emendas é de parlamentares do PT e do PSol, que dificilmente devem ser aprovadas. Elas visam apenas firmar posição contra Haddad, representando uma espécie de fogo amigo para desestabilizá-lo”, avaliou Hegedus.

Tribuna Livre, com dados do Banco Central

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Imposto de Renda: O governo expande a isenção para aqueles que recebem até dois salários
Imposto de Renda: O governo expande a isenção para aqueles que recebem até dois salários.
A receita proveniente dos super-ricos atingiu o montante de R$ 3,9 bilhões em dezembro
A receita proveniente dos super-ricos atingiu o montante de R$ 3,9 bilhões em dezembro.
A primeira reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) em 2024 provavelmente continuará com o ritmo de reduções da taxa Selic
A primeira reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) em 2024 provavelmente continuará com o ritmo de reduções da taxa Selic.
Lula reafirma isenção do Imposto de Renda em 2024 para indivíduos com renda até dois salários mínimos
Lula reafirma isenção do Imposto de Renda em 2024 para indivíduos com renda até dois salários mínimos.
O segmento da economia circular prospera por meio dos brechós, prevendo-se um crescimento entre 15% e 20% até 2030
O segmento da economia circular prospera por meio dos brechós, prevendo-se um crescimento entre 15% e 20% até 2030.
Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) atinge 3,71% e promove reajuste nas aposentadorias do INSS acima do salário mínimo
Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) atinge 3,71% e promove reajuste nas aposentadorias do INSS acima do salário mínimo.
1)
A Febraban anunciou o encerramento das operações via DOC a partir da próxima segunda-feira (15/1).
O Microempreendedor Individual (MEI) passa por um reajuste nos valores a partir deste ano; confira as alterações
O Microempreendedor Individual (MEI) passa por um reajuste nos valores a partir deste ano; confira as alterações.
Começa a vigorar o limite para os juros no crédito rotativo; compreenda as alterações
Começa a vigorar o limite para os juros no crédito rotativo; compreenda as alterações.
O consumo nos lares registrou um aumento de 1,83% em novembro, conforme indica a Abras
O consumo nos lares registrou um aumento de 1,83% em novembro, conforme indica a Abras.
O governo anunciou um aumento no salário mínimo para 2024; confira o novo montante
O governo anunciou um aumento no salário mínimo para 2024; confira o novo montante.
Os Restaurantes Comunitários distribuíram 9,9 milhões de refeições ao longo do ano de 2023
Os Restaurantes Comunitários distribuíram 9,9 milhões de refeições ao longo do ano de 2023.

Combate à dengue é tema de quatro cursos online para servidores

Formações são indicadas para profissionais da educação e da saúde. As aulas são gratuitas e online, podendo ser assistidas a qualquer momento pelos participantes A Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs) oferece quatro cursos relacionados ao combate à dengue para servidores da saúde e da educação. As capacitações são

Leia mais...

DF ultrapassa um milhão de cadastros atualizados no SUS

Mais de 97% das atualizações do Recadastra SUS foram feitas presencialmente; com dados dos usuários mais confiáveis, a rede pública consegue otimizar a fila de espera por exames e consultas Sete meses após lançar a campanha Recadastra SUS, o Distrito Federal chegou a 1.054.928 cadastros atualizados no Sistema Único de

Leia mais...

Caesb disponibiliza serviço gratuito de autoleitura de hidrômetros

Todos os clientes da companhia podem aderir à iniciativa, especialmente aqueles que não conseguem receber leiturista em casa durante o dia Pensando no conforto e bem-estar dos brasilienses, a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) disponibiliza o serviço de autoleitura, no qual o próprio usuário fornece a leitura

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.