21/06/2024

Senador baiano Angelo Coronel defende Brasília: “Nossa capital”

Na articulação pelos votos da maior bancada do Senado, as verbas para segurança, saúde e educação ganharam um aliado: o senador Angelo Coronel (PSD-BA) já se manifestou sobre a mudança na correção do Fundo Constitucional do DF aprovada pela Câmara.

“A não retirada do FCDF do novo arcabouço fiscal pode comprometer a atual e as novas gestões em Brasília. Comenta-se que pode haver um rombo de R$ 87 bilhões em 10 anos no orçamento de Brasília.

Se confirmado, estarei me irmanando à bancada do DF no Senado, e com o governador Ibaneis, para tentarmos reverter esse possível rombo”. E acrescentou: “Temos que considerar que Brasília é a nossa capital, além de cartão postal, onde quase tudo acontece. Por informações recebidas, os recursos do Fundo custeiam, principalmente, a segurança pública, além de auxiliar, também, as despesas de saúde e educação da nossa capital. Pelo visto querem inviabilizar nossa capital. Pergunto: a quem interessa prejudicar Brasília?”.

Se o Senado confirmar o texto aprovado na Câmara dos Deputados que altera os critérios para correção do Fundo Constitucional, com possível redução dos repasses federais para a segurança, saúde e educação, o presidente Lula vai vetar essa parte do arcabouço fiscal?

No mesmo objetivo, os políticos de Brasília se mobilizaram, independentemente de diferenças políticas e antagonismos, em defesa do Fundo Constitucional, unidos ao setor produtivo e sindicatos. Mesmo sem conseguir uma vitória na votação na Câmara, a classe política do DF demonstrou maturidade e trabalhou pelo futuro da capital.

Em seu argumento, o  Deputado Cláudio Cajado (PP-BA), relator do arcabouço fiscal na Câmara, que incluiu no projeto a mudança na correção do Fundo Constitucional do DF, diz que “Essa narrativa de que perde ou que vem a perder é surreal, não é verdadeira. Se a receita da União cair, o Fundo vai cair, mas só estão olhando para esse lado. (…) Pode cair no futuro, mas, a partir de agora, você tem um fundo estabilizado, com crescimento acima da inflação, com previsibilidade para manter todos os gastos com segurança, educação, e saúde”

Demonstrando toda a sua indignação, o deputado distrital Eduardo Pedrosa (União), alfineta o relator.

“Quanta desfaçatez! Eu venho aqui me perguntar se esse deputado desde 1995 frequentando o Distrito Federal se não foi bem recebido pela nossa população, se ele não teve segurança, se ele não acha justo a nossa população que o atende tão bem ter acesso à saúde, à educação”.

Ele encaminhou ao presidente do PSD-DF, Paulo Octávio, sua posição:

Coluna Eixo Capital, por Ana Maria Campos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Copa do Brasil: ministérios fazem ação conjunta contra racismo no futebol
Copa do Brasil: ministérios fazem ação conjunta contra racismo no futebol
VACINA
Dengue: Butantan desenvolve vacina em dose única
MARCO TEMPORAL
Com 5 a 2 contra o Marco Temporal, STF retoma análise do tema na 5ª
MORAES
Moraes manda soltar 4 presos por suspeita de fraude em cartões
BAHIA
Sobe para 9 número de suspeitos mortos em operação policial na Bahia
PREFEITO CASTRADOR
Solidariedade expulsa prefeito que sugeriu castrar mulheres no RJ
rio
Prefeito de cidade no RJ sugere castrar mulheres para controlar nascimentos
BRASIL
Ministério cria GT para frear violência contra indígenas no Amazonas
LULA
Lula anuncia que prefeituras vão receber, no mínimo, repasses de 2022
NUNES
Nunes Marques vota para condenar réu do 8 de janeiro a 2 anos e seis meses de prisão
LULU
Lula dá posse a novos ministros em cerimônia fechada no Planalto
RS
Sobe para 47 número de mortos pelas chuvas no Rio Grande do Sul

Leilão de arroz: presidente da Comissão de Agricultura fala em fraude

Ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, prestou esclarecimentos à Comissão na Câmara sobre leilão para compra de arroz feito pelo governo O presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES), chamou o leilão de arroz realizado pelo governo federal de “esquema fraudulento”. O

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.