24/04/2024

Inelegibilidade de Bolsonaro repercute entre senadores; confira

Decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi recebida com críticas por aliados e comemoração por governistas Enquanto parlamentares governistas comemoram a decisão, muitos dos aliados de Bolsonaro condenaram a decisão.

O senador Hamilton Mourão (Republicanos-RS), vice do governo de Bolsonaro, classificou o resultado do processo como cassação da “vontade popular”. “Assim, a justiça eleitoral do Brasil se notabiliza por cassar a vontade popular, como fez com Deltan Dallagnol agora faz com Jair Bolsonaro. ‘Oh, Tempora, Oh Mores’”.

O presidente do PP e ex-ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI), foi outro que defendeu Bolsonaro e afirmou que ele foi condenado por ser um líder amado pelo povo.

Já o ex-ministro do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho (PL-RN) usou as redes para expressar solidariedade ao ex-presidente. “Como líder da oposição no Senado, tenho a responsabilidade de defender o legado econômico que nos tirou da maior recessão de nossa história, os valores da família, a vida desde a concepção, o combate à descriminalização das drogas e a defesa das liberdades. Vamos continuar unidos em torno dessas ideias, que são um legado para as futuras gerações”.

Luis Carlos Heinze (PP-RS) considerou ter sido uma manobra para retirar o ex-presidente da corrida eleitoral de 2026. “O TSE ignorou a jurisprudência e decidiu tirar da corrida eleitoral de 2026 um candidato com chances reais, um ex-presidente que obteve 58 milhões de votos no último pleito. Até quando a técnica será desprezada nas decisões judiciais?”.

Jorge Seif (PL-SC) afirmou em vídeo que “as pessoas de bem” apoiam Bolsonaro. “Nada irá apagar a sua história e ninguém poderá cassar a vontade do povo. Somos milhões ao seu lado, capitão! Vamos em frente, com força e fé! Conta comigo, meu presidente, Jair Messias Bolsonaro!”.

Comemorações governistas

Senadores da base do governo, por outro lado, comemoraram a decisão da Corte Eleitoral. Renan Calheiros (MDB-AL) afirmou que Bolsonaro “fez um passeio completo pelo crime – comum, eleitoral e de responsabilidade – e produziu provas contra si”.

Mesmo não compondo mais a base aliada do governo, já que migrou do União Brasil para o Podemos, a senadora Soraya Thronicke (Podemos-MS), que concorreu à corrida presidencial de 2022, pontuou que “não há perseguição política, o que existe é responsabilização pelos atos cometidos”.

Senadores usaram as redes sociais para reagir à decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), desta sexta-feira (30/6), de tornar o ex-presidente Jair Bolsonaro inelegível por 8 anos.

(crédito: AFP)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7R contabilidade e assessoria empresarial Santa Maria Brasilia DF
Leia também
Copa do Brasil: ministérios fazem ação conjunta contra racismo no futebol
Copa do Brasil: ministérios fazem ação conjunta contra racismo no futebol
VACINA
Dengue: Butantan desenvolve vacina em dose única
MARCO TEMPORAL
Com 5 a 2 contra o Marco Temporal, STF retoma análise do tema na 5ª
MORAES
Moraes manda soltar 4 presos por suspeita de fraude em cartões
BAHIA
Sobe para 9 número de suspeitos mortos em operação policial na Bahia
PREFEITO CASTRADOR
Solidariedade expulsa prefeito que sugeriu castrar mulheres no RJ
rio
Prefeito de cidade no RJ sugere castrar mulheres para controlar nascimentos
BRASIL
Ministério cria GT para frear violência contra indígenas no Amazonas
LULA
Lula anuncia que prefeituras vão receber, no mínimo, repasses de 2022
NUNES
Nunes Marques vota para condenar réu do 8 de janeiro a 2 anos e seis meses de prisão
LULU
Lula dá posse a novos ministros em cerimônia fechada no Planalto
RS
Sobe para 47 número de mortos pelas chuvas no Rio Grande do Sul

Israel e Hamas, 200 dias de guerra sem sinais de trégua

Nas últimas 24 horas, os bombardeios israelenses mataram 32 palestinos, segundo o Ministério da Saúde da Faixa de Gaza A guerra entre Israel e Hamas em Gaza completou 200 dias nesta terça-feira (23), sem sinais de que uma trégua estaria próxima, nem de que o movimento islamista estaria disposto a

Leia mais...

Atividade de extensão debaterá saúde mental e políticas públicas

Iniciativa da Universidade do Distrito Federal é aberta para a comunidade acadêmica, bem como para o público externo; inscrições podem ser feitas até o dia 7 de maio “Diálogos sobre saúde mental, políticas públicas e universidade” é o tema da extensão universitária proposta pela docente Kíssila Mendes, da Universidade do

Leia mais...

Equatorial alerta para nova onda de calor em Goiás

Massa de ar quente eleva temperaturas acima da média e deve provocar aumento no consumo de energia nos próximos dias. Goiânia, 23 de abril de 2024 – Os termômetros devem registrar altas temperaturas nesta semana em todo estado. Uma massa de ar quente e seco está influenciando no aumento das

Leia mais...

A sua privacidade é importante para o Tribuna Livre Brasil. Nossa política de privacidade visa garantir a transparência e segurança no tratamento de seus dados pessoais.